4 Hacks simples para se tornar um Desenvolvedor ainda mais valioso

Em um mercado concorrido, mas que oferece boas oportunidades, quanto mais se valorizar melhor. Veja Dicas para ser um desenvolvedor melhor!

Autor: Redação Impacta

Em períodos como este, de crise global provocada pela epidemia de Covid-19, é perceptível que a desesperança e a falta de uma perspectiva tomam conta dos profissionais, principalmente entre os mais jovens. 

Com este artigo, vamos mostrar as possibilidades e as vantagens profissionais de se tornar um desenvolvedor mais valioso para o concorrido mercado de trabalho.

Por que ser um desenvolvedor? 

De modo geral, quando se fala em emprego, é bastante comum no Brasil o pensamento de que muitas vezes não faltam oportunidades, mas profissionais capacitados para exercer determinada função.

Para um jovem que busca um primeiro emprego, ou para alguém que não possui condições de se dedicar longos anos a um curso superior ou técnico, tal pensamento muitas vezes pode trazer mais desconforto do que otimismo, mais estranheza do que motivação.

Mas para quem trabalha no ramo do desenvolvimento de softwares, este pensamento parece ser comprovado na prática. Um dos poucos setores que não sofreu com a pandemia foi o da tecnologia. Quando se trata de oportunidades de emprego, esta parece ser uma excelente aposta, principalmente para quem está começando.

Pelo menos no campo profissional, “incerteza” é algo que parece não constar na linguagem dos desenvolvedores e programadores de software.

Como se tornar um desenvolvedor mais valioso?

Ainda não sabemos ao certo qual será o resultado de todas as mudanças causadas na sociedade por causa da pandemia.

Ao que tudo indica, aqueles que continuamente se dedicarem ao aperfeiçoamento das suas capacidades de programação certamente continuarão desfrutando do protagonismo no mercado de trabalho do “novo normal”.

Profundas transformações, devido às recomendações de isolamento social, fizeram com que o problema da carência de mão de obra qualificada em tecnologia no Brasil se mostrasse de forma ainda mais evidente.

Há sim muitas oportunidades, mas é preciso que além de entrar nele, o profissional mantenha-se competitivo e atento às novas capacidades de linguagem que sempre agregam valor ao desenvolvedor.

Por esta razão, vamos elencar a seguir 4 hacks que farão com que você não apenas se torne um desenvolvedor, mas um desenvolvedor cada vez mais antenado com as novas tendências na área da programação. Acompanhe!

1 – Curta o processo!

Muitas vezes não nos motivamos o suficiente por não conhecer de modo mais aprofundado a natureza de nosso próprio trabalho. E isso faz com que não entendamos a importância dele e, consequentemente, acabamos deixando de produzir os nossos melhores resultados.

A primeira coisa que alguém que quer se tornar um desenvolvedor tem que saber é que a programação é, antes de tudo, um ato de criação. Mesmo que num primeiro momento o serviço do desenvolvedor possa parecer algo enfadonho e mecânico, este é em última instância um ato de criação.

E qual ato pode ser tão interessante quanto o de desenvolver uma nova linguagem, programar uma nova estrutura? Tal atividade pode ser comparada ao desenvolvimento de um idioma por exemplo. Seja com um código ou por palavras, utilizamos de determinada linguagem para nos expressarmos e nos conectarmos.

Quer um exemplo de como você pode utilizar sua criatividade para desenvolver coisas fantásticas como o tão famoso jogo “Minecraft”?

Na história inspiradora de Markus Alexej Persson, o criador do game, vemos que uma das atividades que o inspirava era andar pelas florestas geladas de sua cidade natal, na Suécia. Tal atividade ajudou-o bastante como desenvolvedor pois contribuiu para a criação das paisagens do jogo.

2 – Seja autodidata!

Em todas as áreas do conhecimento, a vontade de querer se atualizar e adquirir novas qualificações parte do aluno.  Mesmo assim há áreas que por si só permitem ou até mesmo estimulam o desenvolvimento espontâneo e autêntico das capacidades de atuação.

Se tem uma área em que tal conhecimento e atualização podem ser feitos de maneira mais autônoma, é a área da programação. 

Obviamente tal processo de aprendizagem é facilitado quando auxiliado por professores e profissionais competentes, e, principalmente atualizados e articulados para ajudar na escolha de quais linguagens seriam as mais apropriadas e mais requisitadas pelo mercado de trabalho.

Por isso, mesmo que em última instância o conhecimento dependa majoritariamente do aluno, poder contar com um profissional experiente e qualificado é sinônimo de aprendizado inovador e ao mesmo tempo consciente.

3 – Valorize críticas!

Independentemente da atividade que fizermos e do grupo em que estivermos inseridos, a atividade de avaliação será sempre um componente que nos fará crescer. 

E aqui entra uma das partes mais difíceis no processo de aprimoramento de um desenvolvedor, pois saber aceitar as críticas e encará-las como algo fundamental para o andamento do trabalho não depende apenas de fatores técnicos, mas é antes de tudo o resultado de constante amadurecimento.

É neste sentido que, assim como falamos no tópico anterior, é fundamental para a atualização e aprimoramento de um desenvolvedor que este tenha para quem recorrer para que a avaliação de seu trabalho se dê da forma mais qualificada possível, pois são raros os casos em que somos os mais aptos a avaliar o nosso próprio rendimento.

4 – Prometa menos e entregue mais!

É preciso ter clareza de suas habilidades, disponibilidade de tempo e nível técnico antes de embarcar em um novo projeto.

É mais aconselhável dar um passo atrás e surpreender o cliente, do que gerar frustração prometendo o que não pode cumprir. Sua postura no mercado será decisiva para manutenção e evolução da sua carreira.

Quando se fala em avaliação de rendimentos, é importante que o desenvolvedor tenha em mente que se trata não apenas da qualidade do seu trabalho, mas também do cumprimento dos prazos pré estabelecidos. Por isso é interessante conhecer as próprias capacidades de entrega dos trabalhos.

A elaboração de planejamentos, relatórios e cronogramas é sem dúvida um importantíssimo aliado para que o desenvolvedor entregue com mais pontualidade as suas obrigações.

Conclusão

Mesmo que neste momento esteja um pouco mais complicado de se fazer planos futuros, há algumas áreas, principalmente no ramo da tecnologia, que se mostram como capazes de possibilitar aos jovens brasileiros a independência profissional, financeira e criativa.

Acreditamos que, quanto mais uma instituição de ensino se preocupa em fornecer as melhores condições aos seus estudantes, mais fácil será para eles desenvolverem a sua criatividade, autonomia e capacidade de ação e avaliação.

É com o pensamento sempre voltado para a inovação e desenvolvimento das potencialidades de quem quer se aperfeiçoar na área da tecnologia que desenvolvemos dezenas de cursos nas mais variadas modalidades.

Sentiu-se interessado em conhecer um pouco mais sobre as muitas possibilidades que se abrem para quem se torna um desenvolvedor qualificado? 

Então clica aqui no link e dá uma olhada na variedade de oferta de cursos que a Impacta oferece para que você desenvolva não apenas programas, mas principalmente que você se desenvolva a si mesmo e o mundo a sua volta!

Fonte: Better Programming

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!