faceboook

Full Stack Designer: Quem é e como se tornar um?

Você sabe quem é e o que faz o Full Stack Designer? Preparamos um artigo especial para explicar sobre essa carreira em alta no mercado. Veja!

Autor: Redação Impacta

Existe uma demanda crescente por projetos cada vez mais arrojados, inovadores e focados na experiência do usuário. Consequentemente, cresce também a busca por profissionais mais preparados para executá-lo e, no âmbito do design, um profissional que vem ganhando espaço é o Full Stack Designer.

Esse especialista é capaz de trazer uma abordagem diferente na elaboração e execução de um projeto web. Mas apesar do aumento no interesse das empresas por ele, nem todo mundo já sabe bem o que faz o chamado Full Stack Designer. 

Neste artigo, vamos explicar tudo sobre a profissão. Fica com a gente!

O que é um Full Stack Designer?

Se você está familiarizado com o cenário profissional do design já deve ter escutado esse termo em alguma conversa com colegas ou mesmo na procura por uma vaga de emprego. 

De maneira resumida, pode-se dizer que um Full Stack Designer é uma evolução do web designer, sendo um profissional capaz de atuar com conhecimento em cada etapa de desenvolvimento de um produto ou aplicação: pesquisa, criação/design e realização/desenvolvimento.

Na área da programação o termo Full Stack é comumente utilizado para definir alguém que possui competências e habilidades que o permitem atuar em diversas etapas do desenvolvimento de um software. Um exemplo bastante conhecido é o desenvolvedor full stack.

Tendo isso em mente, o Full Stack Designer é um profissional multidisciplinar e que desafia a cisão entre Design e Desenvolvimento Web. Afinal, eles unem conhecimentos em áreas como UI e UX Design e Desenvolvimento Front-end. Conseguindo atuar, assim, em diversas etapas de um projeto web.

Eles respondem à necessidade das empresas por profissionais multidisciplinares que possam executar os projetos de maneira mais concisa e rápida. Portanto, são bastante procurados, em especial pelas startups. Ademais, costumam receber salários mais altos.

As vantagens de se tornar um Full Stack Designer

Caso esteja cogitando a possibilidade de se tornar um Full Stack Designer, saiba que é um caminho que pode ser muito vantajoso. Afinal, muitas empresas buscam os serviços deste profissional. Veja, a seguir, as principais vantagens de se tornar um designer generalista.

Maior qualidade na entrega de produtos

Como já falamos inicialmente, o Full Stack Designer possui as qualificações necessárias para participar de todas as etapas do desenvolvimento de um produto web. Justamente por isso esses profissionais asseguram uma melhor qualidade na entrega dos resultados esperados pelas empresas.

Afinal, possuem um entendimento global do que está sendo executado e, portanto, possuem vantagem na manutenção e no controle do cronograma definido para o projeto. Ademais, eles podem identificar percalços ao longo do desenvolvimento e propor soluções mais eficazes sem a necessidade de contatar outros profissionais.

Maior oferta de trabalho

Devido justamente à versatilidade da atuação dos Full Stack Designers, as vagas para esses profissionais costumam ser mais frequentes. Afinal eles são uma opção muito atrativa para as empresas, pois condensam o trabalho que seria executado por vários profissionais em somente um.

Caso deseje atuar como freelancer, também continua sendo vantajoso para você. Pois com os conhecimentos que desenvolve, o Full Stack Designer consegue entregar um material com uma qualidade superior aos seus clientes, ou seja, agrega maior valor ao serviço prestado.

Maior possibilidade de redirecionamento de carreira

Apesar de um Full Stack Designer conseguir atuar nas diversas etapas do desenvolvimento de um projeto, pode acontecer de em determinado momento ele querer especializar-se em apenas uma delas. Isso acontece por uma demanda da empresa ou mesmo por um desejo individual.

Neste caso, redirecionar a carreira se torna um processo muito mais fácil, afinal, o profissional já possui conhecimentos nas áreas, bastando apenas aprofundá-los. Já um designer especializado em uma área específica, que queira se especializar em outras, precisaria estudar desde o início.

Maior integração com a equipe

Ao conseguir ter uma visão global do andamento de um projeto, o Full Stack Designer é capaz de promover uma maior integração entre as equipes de design e desenvolvimento, pois ele entende as dificuldades de ambas as áreas e pode propor ideias mais realistas.

Essa integração é interessante para o bom andamento de um projeto web. Afinal, quebra a mentalidade do “nós vs eles” que pode existir entre as diferentes áreas. Dessa forma, o designer generalista pode ser um canal de diálogo para as equipes.

quem é o full stack designer

Mas, o que eu preciso para me tornar um Full Stack Designer?

Depois de todo o panorama que oferecemos é natural que você esteja fazendo essa pergunta. Mas não se preocupe, pois vamos mostrar quais são os conhecimentos e habilidades fundamentais que devem ser desenvolvidos por quem deseja se tornar um Full Stack Designer.

Como visto, este profissional atua nas mais diversas frentes de um projeto web, logo,  é necessário que o mesmo tenha domínio do que está fazendo ou corre o risco de entregar um trabalho mal feito. Para se destacar, é interessante buscar conhecimentos nas seguintes áreas:

UX Research – Experiência do Usuário

Este é um conhecimento fundamental e que todo Full Stack Designer deve adquirir. A UX Research consiste na pesquisa por meio de métodos reconhecidos na área para obter informações relacionadas à experiência do usuário.

UI Design – Interface do Usuário

Esta habilidade está relacionada à parte visual do projeto web. Ela constitui-se pela capacidade de criar interfaces funcionais e com usabilidade. Neste sentido é interessante o domínio do uso de programas de edição de imagens como o Adobe Photoshop e o Illustrator.

Programação de Front-End – Interface Frontal

Esta é uma habilidade mais ligada à área de programação e desenvolvimento. Está relacionada a interface de navegação da aplicação web e as ferramentas de interação com o usuário. Neste sentido, é interessante se aprofundar em conhecimentos sobre HTML, CSS e JavaScript.

Programação Back-End – Interface Secundária

Como o próprio termo sugere, a programação back-end está relacionada ao que está por trás da interface gráfica de uma aplicação web. O conhecimento das etapas anteriores pelo Full Stack Designer, facilita a execução dessa parte do projeto.

Gestão de projetos

Além das competências já abordadas, é interessante que o profissional full stack tenha conhecimentos relacionados ao planejamento e a gestão de equipes. Este é um diferencial importante na carreira de um Full Stack Designer e que com certeza será aproveitado pelas empresas.

Dica especial

A Faculdade Impacta oferece dois materiais interessantes para quem deseja se tornar Full Stack Designer, com foco especial na área de UX. Clique nos links e tenha acesso aos seguintes conteúdos: Psicologia e UX Design: por que e como essas áreas estão relacionadas? e o Guia de profissões: o que faz um analista de UX?

Com eles você poderá aprofundar seus conhecimentos na área de UX que, como já falamos nos tópicos anteriores, é essencial para a carreira de um bom Full Stack Designer. Então, confira agora os conteúdos.

Gostou do texto? Assine nossa newsletter e saiba mais sobre o Full Stack Design, entre outros tópicos interessantes.

3 Comentários

  1. Luís Henrique disse:

    Ola gostaria de saber mais sobre o curso! Valores e tempo para conclusão

    • Redação Impacta disse:

      Olá, Luís! Muito obrigado pelo interesse. Não temos no momento uma formação específica para Full Stack Designer, mas muitos de nossos cursos são essenciais para essa atuação. Por isso, um de nossos consultores educacionais entrará em contato no seu e-mail para passar mais informações e opções para você, ok? Abraços

  2. Luís Henrique disse:

    Legal

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!