Marketing de produto: entenda por que é uma área em plena ascensão

Uma das áreas mais em ascensão no mercado é o chamado Marketing de Produto. Entenda o conceito que está transformando negócios!

Autor: Redação Impacta

marketing tradicional foca em adquirir novos contatos, gerar valor para o público e definir o posicionamento da marca na mente dos consumidores. Dentro desse conceito, temos a ideia de marketing de produto, que é mais voltado aos produtos e aos clientes que os consomem. O objetivo também é gerar engajamento e interesse, mas com um trabalho orientado ao ciclo de vida dos produtos.

Por isso, empresas de todo o mundo que desejam impulsionar seus resultados, colocando seus produtos no mercado, recorrem a esse tipo de estratégia. Desse modo, elas conseguem concorrer em um mesmo nível com outras companhias e conquistar o público, promovendo a solução para a dor das pessoas.

Por esse motivo, há um grande interesse sobre essa área. Se quiser aprender mais sobre ela e se preparar para essa demanda profissional, não deixe de conferir o guia a seguir.

O que é marketing de produto?

O marketing de produto é uma área do marketing que abrange a promoção de produtos e o posicionamento deles no mercado, de modo a conectar o que é produzido com seus potenciais compradores. Com produtos, entendemos quaisquer soluções que uma empresa ofereça que sejam concretas e tangíveis, físicas ou virtuais, diferentemente da concepção abstrata dos serviços.

O foco, então, é posicionar bem esses itens na mente dos consumidores, estabelecendo o motivo pelo qual eles devem comprar. Para isso, a marca identifica e explora os diferenciais do produto em si e os valores da marca, a fim de estabelecer uma mensagem única que visa convencer as pessoas.

O marketing de produto também serve para deixar claro aos clientes qual a utilidade de um produto, com treinamentos e orientações sobre como usar o item em questão. É preciso posicioná-lo na rotina dos consumidores, como uma solução prática e real para os seus problemas. 

Da mesma forma, esse tipo de marketing está focado em encontrar o público certo para cada produto, o que é feito antes do lançamento. Depois de definir quem são essas pessoas e desenvolver o resultado, a empresa deve, então, distribuir o produto onde elas estão, com a mensagem ideal para alcançá-las de fato.

No geral, podemos definir o marketing de produto como uma forma de marketing que se importa com todas as fases do ciclo de vida do produto, o que inclui pesquisas iniciais sobre o problema, a concepção em si, o lançamento e o que vem depois. Nesse prisma, envolve desde os detalhes do design da aplicação até a fase de testes de uma versão ainda inacabada.

Se voltarmos à comparação com o marketing tradicional, entendemos que o escopo é diferente. Enquanto no conceito geral, você busca os clientes certos e segmenta suas campanhas e mensagens, bem como todo o relacionamento com o público, a subárea referente ao produto se pergunta se o que a marca produz está alinhado ao objetivo principal.

4 Ps do marketing

Se estamos falando de marketing de produto, temos que referenciar também o mix de marketing, ou os 4 Ps do marketing. Esse conceito é seminal para entender como funciona essa área no mundo moderno.

Os 4 Ps são Produto, Praça, Promoção e Preço. De certa forma, ao administrar o marketing de produto, o profissional responsável terá que pensar nesses quatro pontos. Primeiro, deverá buscar um Produto forte o suficiente para transmitir a mensagem e os valores, assim como solucionar as principais dores do público-alvo. 

Segundo, deverá pensar a distribuição desse produto, sempre considerando os canais em que o público está para, efetivamente, encontrar as pessoas de interesse. Esses canais são a Praça. Aliás, a fase de distribuir é tão importante quanto a anterior, pois é a etapa de lançar uma solução no mercado e torná-la visível por aqueles que deverão comprar.

Terceiro, temos a Promoção, que diz respeito às formas de divulgação e exposição. Também está associada à distribuição, mas está focada em estratégias para promover um determinado produto. Por fim, temos o Preço, que está relacionado ao valor financeiro daquele item, o que deve ser avaliado com cuidado e com uma visão ampla sobre a concorrência.

Qual a importância do marketing de produto dentro do marketing?

Neste tópico, vamos sistematizar melhor a importância do marketing de produto.

Reconhecimento de marca

Nessa área, um indicador muito importante é o reconhecimento de marca. Consiste em tornar uma marca conhecida por muitas pessoas, com a disseminação de seus valores e seus diferenciais.

É basicamente o estabelecimento da empresa como uma solução para um determinado problema, com todas as características que fazem com que ela seja única. O reconhecimento vem quando essa mensagem é compreendida devidamente pelo público.

Se uma estratégia de promoção de produtos é bem-feita, naturalmente as pessoas vão conhecer a marca e ficar atentas ao que ela tem a dizer. Isso também pode gerar buzz, ou seja, discussão em massa sobre a organização e o que ela oferece.

Segmentação

Outro impacto do marketing de produto é a melhor segmentação da estratégia no geral. Isso seria uma personalização eficiente de toda a comunicação da organização para um público específico. Ou seja, é como falar a mesma língua do cliente e se preocupar com as mesmas questões que ele. Essa personalização gera identificação, o que resulta em vendas. 

Ao trabalhar abordagens para acompanhar um produto, construí-lo e divulgá-lo, as empresas naturalmente passam pela fase de estudar bastante o público. Assim, tudo o que é feito é direcionado para essas pessoas.

Fidelização

Um bom marketing de produto gera consumidores. Contudo, um ótimo marketing de produto gera verdadeiros fãs: pessoas que compram, recomendam e defendem a marca em discussões. São pessoas que foram tão impactadas pela proposta que sentem a necessidade de passá-la adiante.

Maior chance de sucesso 

Nesse sentido, uma boa estratégia de produto aumenta as chances de sucesso e de retorno sobre o investimento no marketing. Não é como apostar sem ter certeza de vitória ou mirar em saber ao certo onde o alvo está.

Uma vez que a empresa desenvolve um bom processo de divulgação e posicionamento do produto no mercado, o sucesso com o cliente é mais provável e a lucratividade aumenta. Afinal, esse marketing é justamente focado em conectar companhias e seus clientes para que ambos saiam ganhando. 

Relevância do produto

Outra questão acerca do marketing de produto é que ele não é imutável. Trata-se de uma área sempre em movimento, o que faz com que os produtos permaneçam relevantes e adaptados ao mercado. Afinal, com profissionais que trabalham somente focados nisso, há uma necessidade de continuar evoluindo e melhorando as soluções.

marketing de produto

Qual a definição de produto?

Para prosseguirmos, vamos analisar a definição do que vem a ser o produto. Inicialmente, podemos pensar em um bem tangível, concreto e finito. Contudo, a ideia de produto vai além disso e compreende uma experiência e uma sensação. Para entendermos melhor, temos que decompor o conceito em subconceitos.

Produto genérico

Existe o produto genérico, que diz respeito ao produto em si, o componente físico ou virtual. Compreende um determinado objeto ou sistema que cumpre uma função específica, como um software de edição de textos ou um carro.

Produto esperado

Temos também o produto esperado, ideia que abarca as expectativas do cliente com relação ao que a empresa vende. Esse termo vai além do que é oferecido e se relaciona com a demanda no mercado.

Produto aumentado

Da mesma forma, existe o produto aumentado, uma concepção que define a situação em que a organização supera as expectativas de seus compradores. Ou seja, compreende as vantagens e benefícios proporcionados. Pense, por exemplo, em diferenciais de uma plataforma de edição ou em tecnologias de um carro.

Produto potencial

Por fim, temos o produto potencial, que visa à atração e retenção dos consumidores. O potencial corresponde às oportunidades que a empresa tem para melhorar os seus resultados.

Como vimos, o conceito de produto suplanta uma simples instância. O marketing e a gestão dos produtos devem acompanhar essa dinâmica e gerenciar essa complexidade. Assim, o profissional de marketing precisa estar sempre atento a essas questões.

Quais as principais atribuições do marketing de produto?

Então, o que faz realmente um profissional que trabalha com marketing de produto? Vamos conhecer as atribuições ao estudar as principais fases desse tipo de marketing.

Estudo de mercado

Todo profissional nessa área deverá conduzir um processo de pesquisa e estudo do mercado geral. É o que se chama de benchmarking. Essa abordagem serve para coletar ideias sobre o que está sendo vendido, sobre as reações das pessoas aos produtos vigentes e as estratégias que as outras companhias estão usando para vender.

Assim, é possível entender as demandas e identificar bem como a solução da empresa pode ser apresentada, com a definição de preços e estratégias de promoção.

Definição de público-alvo

Na fase de planejamento inicial, também é fundamental que o profissional identifique o público-alvo para quem a organização está falando. Ou seja, é o momento de levantar os perfis que serão atingidos com a mensagem e definir quem serão os interessados nos produtos. Uma vez que a marca sabe quem são essas pessoas, pode trabalhar para convencê-las e criar uma estratégia eficiente de posicionamento.

Acompanhamento da logística

Em alguns casos, gerenciar o marketing significa também ter que lidar com a logística envolvendo os produtos. Em outras palavras, é preciso administrar as entregas, pensar na experiência do usuário e na relação entre a empresa e os fornecedores. Essa situação é específica para produtos físicos.

Gestão do processo

Como já pontuamos anteriormente, é dever do profissional de marketing de produto acompanhar o processo de criação do produto, como em uma gestão de projetos mesmo. Afinal, cada produto é fruto de um projeto.

Nesse caso, o marketing atua no alinhamento de cada etapa aos objetivos, ao público-alvo e aos valores da companhia. Por isso, é fundamental ter uma visão completa de todas as fases do processo. 

Gestão da identidade visual 

Outra atribuição dessa profissão é gerenciar a identidade visual do produto e tudo o que envolve a experiência do usuário (UX). Ou seja, as cores, a embalagem, a estrutura e o material, quando o produto é físico.

Já em produtos virtuais, temos as cores, o texto e a disposição de informações. Todos esses fatores precisam transmitir bem os valores e o branding da empresa, bem como devem ser conectados às expectativas e preferências dos usuários.

Criação do posicionamento

Toda a estratégia de posicionamento também é responsabilidade do profissional de marketing de produto. Isso inclui pensar em abordagens para informar os clientes acerca dos produtos e de seus diferenciais, abrangendo inclusive o marketing de conteúdo

Em termos gerais, podemos citar a definição do produto em si, com suas principais funcionalidades, usos e diferenciais. Esses aspectos devem ser transmitidos com o máximo de clareza.

Nesse sentido, é preciso pensar em criar narrativas para vender o produto como uma experiência, não somente como um bem tangível. É necessário buscar um resultado que impressione e que seja memorável para o público. 

Alinhamento das equipes

Outra questão que deve ser gerenciada por esse analista é o alinhamento entre os times de marketing e vendas. Com relação ao produto, todos devem falar a mesma língua para que essa unidade de pensamento seja passada para os clientes. Por isso, o ideal é garantir que as equipes tenham os mesmos objetivos e o mesmo discurso. 

Gestão de campanhas de lançamento

Depois que o produto está pronto e que o público-alvo já está bem definido, é hora de lançar o produto. O marketing de produto se encarrega dessa fase, pois ele é o responsável por gerar material de divulgação sobre a nova solução, o que inclui releases para a imprensa, manuais de uso e páginas específicas para promover a solução.

Também abarca o uso de estratégia omnichannel para manter interação com os clientes em todos os pontos de contato possíveis, de maneira fluída e ininterrupta. 

Gerenciamento do produto depois do lançamento

Depois que o produto for lançado, o marketing de produto ainda atua em algumas questões. Se antes o foco era o desenvolvimento do público ideal, da linguagem e do posicionamento, depois a ideia é certificar-se de que o cliente está tendo sucesso em adotar o produto e usá-lo. Ou seja, inclui o sucesso do lançamento e o sucesso do cliente.

Ademais, os testes e as melhorias contínuas do produto também são responsabilidades desse analista. O profissional deve impulsionar essas mudanças e fazer a gestão da inovação de forma adequada, a fim de ajustar pontos falhos e melhorar ainda mais a experiência de uso.

 marketing produto

Por que o marketing de produto está em ascensão?

Agora, vamos entender por que essa subárea é tão relevante atualmente. 

Branding 4.0

Um dos motivos é o branding. Esse conceito diz respeito à transmissão de valores e construção de uma marca que gere impacto nas pessoas. No momento, estamos observando novas definições surgirem, com o Branding 4.0. Nesse sentido, criou-se uma forte demanda por produtos alinhados e que se vendam por si mesmos, por meio de detalhes importantes como a construção e o design

Com produtos tão bem-feitos que os vendedores nem precisam falar muito, as empresas conseguem gerar valor para os seus clientes e atraí-los com facilidade. Afinal, eles percebem o nível de cuidado em cada solução.

Isso também contribui para diminuir o custo de aquisição de clientes, já que mais pessoas são conquistadas de forma mais prática e simples; às vezes, até por meio de recomendação dos que já compraram.

Ferramentas de análise de dados

O marketing de produto ganhou um grande aliado com o surgimento de ferramentas de análises de dados. Estamos falando de conceitos que estão em voga: Big DataData Analytics, Business Intelligence e Inteligência Artificial. No marketing, eles representam o estudo de grandes quantidades de dados para gerar insights e ideias inovadoras.

Afinal, com essas técnicas em dia, as empresas conseguem obter ainda mais informações de suas análises de mercado. Assim, dá para estudar as preferências dos clientes e suas vontades, com base em dados que eles mesmos fornecem. Em suma, a evolução dessas ferramentas tornou o marketing de produto ainda mais relevante e poderoso.

Competitividade

Outra questão que demonstra a relevância desse tipo de marketing é o aumento da competitividade entre companhias, principalmente no cenário virtual. Isso começou a ocorrer porque a internet e o avanço da tecnologia disruptiva deram oportunidades a muitas companhias para promover seus produtos e chegar aos compradores. Assim, é preciso investir em mecanismos de promoção para se destacar em meio à concorrência.

Autonomia dos clientes

Existe também uma maior autonomia dos clientes em nossos tempos. Atualmente, os consumidores iniciam o relacionamento com as empresas, pois eles pesquisam na internet e procuram saber o máximo de informações possível acerca de um problema e solução. Assim, eles escolhem com quem negociar e em qual mensagem prestar atenção.

Diante desse novo cenário, o que chamamos de Consumo 4.0, é importante reforçar as estratégias de marketing, principalmente as que são relacionadas aos produtos. Desse modo, dá para proporcionar uma experiência inesquecível ao cliente, com produtos sólidos, intuitivos e eficientes.

Storytelling

Além do que já citamos, vale destacar o avanço do storytelling. Essa técnica consiste em utilizar narrativas e histórias para alcançar fins específicos em áreas como marketing e vendas.

A proeminência do conceito vai impulsionar ainda mais o marketing de produto, pois cria mais possibilidades para que empresas apresentem suas soluções no mercado. Assim, é possível vender uma situação, um cenário, sensações e sentimentos.

Isso contribui com o posicionamento da marca e do item a ser vendido. É possível trabalhar questões mais profundas, relacionadas com as características psicológicas do público-alvo, a fim de tornar a promoção e venda do produto ainda mais efetivas. 

Quais as vantagens de trabalhar na área de marketing de produto?

O profissional que trabalha com marketing de produto tem algumas vantagens. Uma delas é justamente o aproveitamento dessa crescente demanda, cenário que proporciona bons empregos e salários.

Com a demanda por produtos de qualidade aumentando no mercado, bem como a necessidade de alinhamento entre as equipes internas, esse tipo de analista tem muitas oportunidades.

Outro benefício é o fato de que lidar com marketing de produto é ter uma visão completa sobre a empresa. Assim, o profissional conseguirá entender diversos pontos mais específicos acerca de diferentes setores da organização. Com isso, poderá muito bem exercer diferentes funções caso necessário. Esse nível de versatilidade e multidisciplinaridade é o que o mercado requer; portanto, é um diferencial.

As pessoas que seguem essa área entram em contato direto com as tendências do mercado. Afinal, estudar essas mudanças faz parte da rotina de trabalho. Por isso, outra vantagem é justamente a adaptação ao mundo e às inovações que surgem na maneira como as pessoas pensam e compram.

Como se tornar um profissional de marketing de produto?

Em complemento a tudo o que já abordamos, vamos estabelecer agora o que é preciso para que alguém se torne um profissional dessa área.

Estudar marketing

A princípio, é fundamental estudar marketing, no geral. Se você vai lidar com esse campo de conhecimento, precisa conhecer os fundamentos e pilares principais. Vale estudar conceitos mais clássicos como o mix de marketing, e outros como posicionamento e branding.

É importante estudar estratégias offline e digitais, conhecendo bem as diferenças entre elas. Outbound Marketing e Inbound Marketing são outros conceitos importantes.

Estudar vendas

Além do marketing, você vai precisar de uma boa base de vendas. Por isso, é interessante aprender mais sobre como entrar em contato com clientes, como convencê-los e como estabelecer um bom pós-venda. Entenda o que é eficiente, e o que não é, no contato com os consumidores. Vale também saber um pouco sobre sales enablement.

Saber sobre gestão de produtos

Da mesma forma, estude também os produtos. Saiba tudo sobre gestão de produtos, seu ciclo de vida no mercado, bem como estratégias e metodologias de desenvolvimento. Entenda como abordar um produto e como torná-lo uma experiência satisfatória para os compradores.

Adquirir inteligência competitiva

Outra dica é aprender inteligência competitiva, o que vai permitir que você realize análises efetivas dos concorrentes e das abordagens que eles usam. O estudo desse tema é interessante, pois ensina a levantar dados para rápidas tomadas de decisão, de forma a otimizar os resultados.

Estudar design

design é outra área desejável para profissionais de marketing de produto. É fundamental saber como cada escolha visual afeta o cliente e impacta sua experiência. Entenda como criar um design eficiente que facilite a vida do consumidor.

Entender sobre neuromarketing e psicologia do consumidor

Estude também neuromarketing e psicologia do consumidor para trabalhar as questões sensoriais certas de modo a atrair ainda mais o comprador e fidelizá-lo. 

O marketing de produto é um conjunto de esforços para promover e distribuir produtos no mercado. É uma união entre marketing, vendas e gestão de produtos, para alinhar as produções aos valores da marca e gerar um posicionamento eficaz no mercado.

Com o avanço de estratégias como o storytelling e o Branding 4.0, as empresas têm novas ferramentas para otimizar ainda mais a entrega de produtos. Por essa razão, essa área deve gerar muitas oportunidades profissionais e vai ser cobiçada por muitos estudantes.

Se quiser saber mais sobre como planejar sua vida profissional, não perca este guia prático para um bom planejamento de carreira.

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!