Relação do feedback na Gestão de Pessoas

O feedback é uma prática fundamental para o sucesso na gestão de pessoas. Conheça as técnicas para dar feedbacks que geram resultados!

Autor: Redação Impacta

“Feedback é uma opinião, baseada em observações e experiências, que nos permite saber qual impressão causamos aos outros”. A frase é da chefe operacional do Facebook, Sheryl Sandberg, e explica muito sobre a importância do feedback. Na gestão de pessoas, trata-se de uma ferramenta poderosa que permite o desenvolvimento dos colaboradores e o aprimoramento da atuação das lideranças.

Uma cultura pautada no feedback é capaz de impactar de maneira positiva o ambiente de trabalho e a qualidade das entregas. Além disso, é um caminho que permite uma gestão de sucesso. Para tal, é necessário que a equipe esteja aberta para receber o compartilhamento de percepções. Afinal, é um hábito que pode ser aplicado nos mais variados momentos: desde o gerenciamento de crise até o desenvolvimento pessoal ou a motivação dos funcionários.
Quer saber, na prática, qual a importância do feedback para a sua carreira? Saiba como essa ferramenta pode contribuir para o seu aprimoramento pessoal e como a troca de informações ajuda você a crescer na carreira. Boa leitura!

Qual a importância do feedback?

O processo de feedback é a maneira pela qual pontos de melhoria, atenção e desenvolvimento na carreira são apresentados de um profissional para outro. Também pode ser uma forma de valorizar atitudes alinhadas e reforçar comportamentos que devem ser replicados. 
O objetivo geral é que essas interações sejam positivas e contribuam para o aprimoramento profissional e de suas soft skills — além da melhoria das relações.
Para o colaborador, o feedback é o caminho para identificar quais são as áreas e as formas de atuação que podem ser otimizadas. Do mesmo modo, é um hábito que permite que ruídos sejam evitados, a fim de que a convivência seja o mais transparente possível.
Para as lideranças, por sua vez, a cultura do feedback é uma forma de potencializar a relação com os liderados e construir um ambiente seguro. Assim, os colaboradores permanecem motivados e engajados, com a certeza de que estão sendo valorizados e acompanhados. 

Como o feedback favorece as relações profissionais?

Existem inúmeras vantagens na aplicação do feedback. Em todos os casos, é uma maneira de testar e identificar aqueles que têm mais inteligência emocional. São alguns benefícios:

  • a relação mais transparente entre colaboradores e gestores;
  • pontos de melhoria validados;
  • relações profissionais fortalecidas;
  • processos internos melhorados;
  • demonstração de interesse dos líderes pelo desenvolvimento dos liderados;
  • a comunicação mais transparente entre a equipe.

Também é valioso compreender que a importância do feedback está também na possibilidade de ele partir do colaborador. O funcionário encontra na ferramenta uma forma de contribuir para o desenvolvimento da empresa, apontar o que pode ser aprimorado e até mesmo dar um retorno sobre a atuação do gestor.

Mas como incorporar essa prática na gestão de pessoas para que ela tenha bons resultados? Alguns cuidados são essenciais. 

Como dar o melhor feedback?

É essencial que o feedback seja aplicado de maneira estratégica e respeitosa. Para empresas com uma cultura voltada ao aprendizado, o hábito é ainda mais positivo. Com isso, uma opinião que não é estruturada corretamente pode desmotivar a equipe ou mesmo não agregar valor ao desenvolvimento do time. 

Escolha bem as palavras

Ao estruturar um feedback, opte por palavras positivas. Ao ressaltar algum comportamento que deve ser melhorado, tenha foco na ação. Por exemplo, não diga que a pessoa é insegura. Prefira dizer que “tais ações demonstram insegurança”. 
A prática não deve servir como uma forma de diminuir ou invalidar os esforços da equipe. Pelo contrário, deve ser uma garantia de que todos estão alinhados, compartilham dos mesmos objetivos e que as relações são transparentes. 

Crie um ambiente seguro

Quando chegar o momento de compartilhar um feedback com um colega, líder ou mesmo liderado, prefira ter a conversa de maneira privada. Para isso, reserve uma sala, um espaço ou convide para uma conversa em um ambiente sem interferências externas. 
Assim, no caso de um retorno que aponte alguma melhoria, a outra pessoa não se sentirá exposta. Isso também aumenta as chances de que a ferramenta seja compreendida como um auxílio para que ela deslanche na carreira

Prepare-se para a conversa

O bom feedback deve ser estruturado, ainda que aconteça em uma conversa informal. Por essa razão, antes de convidar alguém para uma conversa, reflita sobre as questões que devem ser conversadas. Caso necessário, faça anotações e explique que registrou alguns pontos com o intuito de garantir que a comunicação será eficiente.

Não perca a oportunidade

Ao se deparar com algum comportamento desalinhado ou algum tipo de atitude que mereça um feedback — seja positiva ou de melhoria — aproveite a oportunidade. Com contexto e realizado logo no momento adequado, ele é muito mais impactante. Ao postergar uma conversa difícil ou desafiadora, ela pode ser esquecida e, com isso, chances de melhoria nos processos e relações são desperdiçadas.

Quais os tipos de feedback? 

O feedback deve ser direto e contextualizado. Mas ele pode ser utilizado de duas formas bem distintas: para destacar pontos positivos da atuação ou corrigir desalinhamentos de comportamento e qualidade de entrega. Entenda um pouco mais sobre eles!

Feedback positivo

Um comportamento adequado, alinhado ou mesmo algum desempenho altamente relevante podem ter destaque em um feedback positivo. Há a possibilidade de compartilhá-lo de maneira pública, durante reuniões, ou também de modo privado, em conversas particulares.
A importância dessa prática é que ela é um caminho poderoso para validar e estimular ações que agregam valor tanto à empresa quanto ao desenvolvimento profissional do colaborador. 

Feedback corretivo

Quando existe um desalinhamento, também é possível aplicar o feedback. Ele é muito valioso para pontuar comportamentos que não estão adequados à cultura da empresa. Também tem como benefício exemplificar e contextualizar sobre ações inadequadas ou entregas que não estão atingindo ao nível esperado.
Em todos os casos, vale ressaltar que o feedback não é impessoal. Por isso, seja cuidadoso, escolha bem as palavras e aplique a ferramenta com sabedoria para engajar, motivar e contribuir para os bons resultados da empresa. 
A importância do feedback está na possibilidade de aperfeiçoar o desempenho pessoal e contribuir para o sucesso de um negócio. Essa, aliás, é uma das habilidades buscadas pelas empresas atualmente. Então, ao receber esse retorno, tenha uma atitude positiva. Da mesma forma, ao identificar uma oportunidade compartilhe suas percepções. 
Ficou clara a importância do feedback? Assine a nossa newsletter para receber mais dicas para desenvolver as suas habilidades profissionais!

3 Comentários

    Deixe o seu comentário!

    Não perca nenhum post!