Minha Conta
Recuperar Senha

Digite seu endereço de e-mail que foi cadastrado e enviaremos seus dados de acesso.

Minha Conta

A senha deve conter no mínimo 6 caracteres.

Ao se cadastrar, você concorda com a Política de Privacidade e Segurança

Mudar Data: Photoshop CS6 Módulo I
Preço
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
  Itens Preço
Carrinho de Compras
O carrinho está vazio.
INVESTIMENTO TOTAL:0,00

Esqueci minha senha

Foi enviado um e-mail para com os dados de acesso.

Como a inteligência emocional te ajuda no desenvolvimento da carreira

Você já parou para pensar na importância da inteligência emocional no desenvolvimento da carreira? Assim como é crucial estar sempre atualizado às nuances de sua profissão, também é preciso cultivar essa qualidade.

Quem quer ser promovido ou achar novas chances de trabalho terá que lidar muito bem com as suas próprias emoções, especialmente em circunstâncias críticas, nas quais é mais difícil se controlar.

Além disso, ter inteligência emocional é reagir de forma positiva perante a conduta de colegas e superiores. Desse modo, para consegui-la, você terá que aprender a administrar os seus sentimentos, entendendo como eles oscilam diante de ações e sentimentos dos outros.

Saiba que a inteligência emocional é pré-requisito em quase todas as boas oportunidades de emprego. Ficou interessado? Então veja neste texto qual é o papel da inteligência emocional no progresso da carreira. Venha com a gente!

Obtenha mais condições de competitividade

O conceito de inteligência emocional foi popularizado a partir de 1995, quando o autor norte-americano Daniel Goleman lançou o livro “Inteligência Emocional”. Segundo esse escritor, trata-se da habilidade de perceber, compreender, administrar e alterar seu estado emocional ou de outra pessoa.

Antes de essa definição se propagar pelo mercado, os recrutadores usavam com mais frequência critérios técnicos, como experiência e formação acadêmica, para selecionar seus candidatos. Eram aplicados testes de raciocínio lógico, que buscavam medir o QI (Quociente Intelectual).

Com a obra de Goleman, houve uma importante modificação nas expectativas dos empregadores em relação aos profissionais. Antes, praticamente apenas a experiência e os atributos técnicos e acadêmicos eram considerados durante os processos de entrevista.

Agora, porém, isso é bem diferente, já que cada vez mais são exigidas dos colaboradores aptidões subjetivas e maleáveis.

As pessoas com inteligência emocional são mais determinadas, têm mais autoestima, são mais engajadas em suas tarefas, além de raramente perderem o controle. Por tudo isso, ela é um grande diferencial no mercado de trabalho.

Desse modo, um candidato a uma vaga consegue apresentar muito mais qualidades: versatilidade, perspectiva positiva, consciência organizacional, aptidão para influenciar subordinados e colegas, sagacidade no gerenciamento de conflitos e excelência no trabalho em equipe.

Conquiste cargos de liderança com a inteligência emocional

Além de muito útil na procura por uma nova vaga, a inteligência emocional vai ajudar você a evoluir na carreira, conquistando postos mais altos nos níveis hierárquicos da companhia.

Essa qualidade, como já dissemos, é um dos principais fatores observados atualmente pelas empresas. Se você tem pressa para alcançar uma independência financeira, com salários melhores, será fundamental se certificar de como anda seu equilíbrio nesse sentido.

Quando se conta com esse valioso atributo, fica mais fácil deixar o ambiente profissional harmonioso, o que torna toda a equipe bem mais produtiva. Por essa razão, ter inteligência emocional é indispensável para desenvolver um bom trabalho e ser reconhecido.

Os empregadores sabem que um líder influencia profundamente uma equipe, a tal ponto que um chefe desequilibrado, muito frequentemente, acaba resultando em times totalmente desorientados e improdutivos. Por isso, as companhias não querem pessoas com esse perfil nos cargos de chefia. Assim, para se tornar um líder corporativo, é preciso apresentar essa habilidade.

Em situações críticas, um gestor sem inteligência emocional acaba agravando o quadro, podendo se tornar mais agressivo, autoritário e centralizador. Isso compromete a qualidade do gerenciamento de equipes. Outro ponto importante da inteligência emocional para ascender na carreira: ter mais respaldo e confiança para a tomada de decisões estratégicas.

Evite motivos para demissões

É muito comum no mercado de trabalho a velha máxima de que as pessoas são admitidas por seus atributos técnicos para o exercício do cargo e são dispensadas por sua falta de equilíbrio no trato com as emoções. Isso acontece por causa da ausência de um perfil comportamental equilibrado.

Controlar os sentimentos é algo difuso e complexo, principalmente diante de problemas e imprevistos, em que manter o controle se torna um verdadeiro desafio. Com a crise econômica, porém, a falta de inteligência emocional pode deixá-lo mais vulnerável a uma demissão.

Isso porque, quando existe um período de recessão, aumenta a pressão por eficiência, cortes de gastos e cumprimento de prazos. Como efeito, vem uma sobrecarga de tarefas para toda a equipe. É justamente nesses instantes que seu desenvolvimento pessoal e profissional podem ajudá-lo a enfrentar melhor alguns sentimentos negativos, como o estresse, a raiva, o medo, entre outros.

inteli

Veja quais são as qualidades de alguém com inteligência emocional

Entender o papel da inteligência emocional no desenvolvimento da carreira é algo imprescindível e que deve ser feito ao longo de toda a vida. O ser humano está em permanente estágio de evolução.

Se você trabalhar em um ambiente negativo, existirão mais gatilhos para o descontrole. Nesse cenário, é preciso estar preparado para não deixar o clima ruim contaminar a sua rotina. Muitas vezes aquele antigo hábito de dar uma volta e respirar fundo faz toda a diferença.

Quando você cometer um erro, assuma. Empurrar a responsabilidade para outros colegas, além de não resolver, acentua o clima de animosidade. Se você não tem uma resposta para um problema, peça mais tempo. Não adianta ser rápido se a sua solução não tiver o resultado esperado.

Para entender melhor, faça uma comparação com o elástico, cuja propriedade conhecida como resiliência tem sido usada como analogia na conquista da inteligência emocional. Você já ouviu falar da resiliência?

Quando um elástico é submetido à alta pressão, ele se rompe ou retorna ao mesmo lugar de antes desse estímulo acentuado. Esse fenômeno é conhecido como resiliência. Assim, as pessoas devem usar essa metáfora no cotidiano profissional. Isso significa se recuperar com facilidade depois de uma situação complexa ou extremamente tensa.

O escritor Goleman elencou algumas características essenciais para conquistar a inteligência emocional. Abaixo, confira como elas podem guiar a sua carreira!

Autoconhecimento

Conhecer a si mesmo e refletir sobre os motivos que o tiram do sério é indispensável nesse processo. Assim, percebendo o que pode estimular uma reação desequilibrada, você pode criar situações para preveni-la. Por exemplo: se tem uma pessoa que o irrita muito, antes de interagir com ela em momentos críticos, faça aquele exercício de dar uma volta e respirar profundamente.

Autogestão

Será fundamental ainda administrar qualidades e vulnerabilidades, potencializando as primeiras e minimizando as segundas. Faça uma lista com seus atributos e defeitos e outra sobre o que você pode fazer para melhorar, pelo menos um pouco, em cada um deles.

Motivação

Procure encontrar tarefas desafiadoras, das quais você goste, para sempre ter ânimo e mostrar engajamento. Só tem um porém: lembre-se de que o perfeccionismo exacerbado leva à queda de produtividade e ao desânimo. Por essa razão, tenha metas alcançáveis.

Empatia

Os profissionais com essa qualidade se relacionam bem melhor com os colegas. Assim, a empatia ajuda a deixar um clima saudável na empresa e também a neutralizar a influência de pessoas negativas.

Habilidades sociais

É preciso ter sensibilidade na forma como você julga as pessoas ao seu redor para identificar quem são seus aliados e seus supostos adversários. Isso significa lapidar a capacidade de interagir com as pessoas mais próximas, aproveitando o possível dessas boas relações.

Além disso, ter habilidades sociais vai contribuir para você se proteger de colegas que eventualmente possam prejudicá-lo, sem perder a linha e a postura. Dessa forma, você consegue classificar as personalidades dos demais colaboradores e vai aprendendo a lidar melhor com elas.

Como você pôde notar, reconhecer a importância da inteligência emocional no desenvolvimento da carreira é essencial para crescer. Ao prestar mais atenção no seu comportamento, você vai deixar a sua inteligência emocional cada vez mais sólida.

Assim, vai ficar mais fácil aprimorar seu poder de liderança, o que pode abrir muitas portas. Quer dividir nosso conteúdo com os amigos? Então compartilhe este artigo em suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

Artigos Relacionados