AgTechs: dobram as startups de tecnologia no agronegócio. Entenda o que são!

O número de AgTechs mais que dobrou no Brasil e está revolucionando o agronegócio. Mas você sabe o que são essas startups? Entenda!

Autor: Redação Impacta

É fácil se imaginar trabalhando ou usando serviços de uma startup em grandes cidades, porém o campo e o agronegócio também pode se beneficiar muito dessas empresas que apostam em tecnologias inovadoras. Aliás, as AgTechs não param de crescer no Brasil!

O setor agrícola, com um todo, tem se expandido e se destacado nos últimos anos, criando oportunidades promissoras também para quem lida com tecnologia e transformação digital.

Mas você sabe o que é e como funciona uma AgTech? Saiba mais a seguir.

O que é AgTech?

Não podemos falar sobre as AgTechs sem antes destacar algumas características das startups. Elas são empresas que surgem de ideias altamente inovadoras e disruptivas no mercado e têm um altíssimo potencial de crescimento quando comparadas às demais empresas.

É mais comum que esse tipo de negócio ofereça soluções através de softwares\, com o objetivo principal de prestar serviços criativos a uma grande quantidade de indivíduos, oferecendo soluções práticas.

Para alcançar essa meta é preciso que os idealizadores de startups sejam habilidosos e perceptivos para conseguir detectar tendências ou criar demandas ainda não existentes no mercado.

Agora que definimos o perfil das startups, podemos falar sobre as AgTechs!

Basicamente, AgTechs são startups criadas com o propósito de auxiliar a produtividade do setor agrícola, levando a transformação digital para o meio rural.

o que sao agtechs

Dobram o número de AgTechs no Brasil

Você pode se surpreender ao descobrir que o investimento em AgTechs atualmente tem superado inclusive as famosas startups voltadas às atividades financeiras – as fintechs.

Segundo dados do  Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da Embrapa, o número de AgTechs  mais que duplicou entre os anos de 2019 e 2020, saltando de  1.125 para 2.402 no ano passado.

O setor já vinha em crescimento, mas certamente foi impulsionado também pelo surgimento de novas demandas após a pandemia da covid-19, em que muitos processos tecnológicos foram acelerados.

Por que as AgTechs são importantes?

O agronegócio corresponde a mais de um quarto da força econômica brasileira atualmente e continua se expandindo por ser um setor essencial. Um dos principais desafios encontrados por ele é como plantar mais sem precisar expandir a área de cultivo e, assim, preservar o meio ambiente. 

Tal setor se tornou fundamental diante da preocupação dos líderes mundiais com o crescimento populacional nas últimas décadas.

Segundo estudos, é possível prever que a população mundial só poderá ser alimentada com sucesso se ocorrer o aumento de 70% dos cultivos atuais até 2040.

Por isso, se faz necessário reunir esforços para apoiar o agronegócio em todo o planeta, além de investir em infraestrutura para que as AgTechs e os setores de pesquisa e desenvolvimento consigam gerar soluções para melhoria contínua das colheitas.

A presente situação evidencia a importância da criação de novos métodos de cultivo. Por esse e diversos outros motivos têm crescido a procura por novas soluções e empresas que ajudem no gerenciamento das colheitas.

As AgTechs são importantes para os agricultores porque: 

  • auxiliam na mensuração dos insumos;
  • servem para acompanhar a qualidade da colheita;
  • gerenciam grandes dados obtidos, que são transformados em informações valiosas, a exemplo da SciCrop que atua com coleta de dados de forma periódica visando resolver gargalos do setor;
  • verificam a qualidade dos controladores de pragas sem prejudicar a segurança e a qualidade alimentar;
  • detectam doenças e pragas em estágio ainda inicial impedindo que se espalhe;
  • oferecem segurança para tomada de decisões devido a precisão dos dados;
  • auxiliam diante das constantes mudanças climáticas ocorridas em todo o planeta;
  • ajudam a tornar o processo agrícola mais sustentável;
  • proporciona uma colheita bem-sucedida;
  • auxiliam na gestão do estoque dos alimentos e em todo o processo de logística. 

Além disso estas startups também beneficiam as autoridades e a população global pois:

  • devido a sua eficácia, ela promove o aumento do PIB nacional;
  • torna-se economicamente relevante nas negociações internas e nas de exportação;
  • ajuda na criação de novas vagas de emprego e promove a criação de novas funções;
  • como explicado, elas são importantes para ajudar a alimentar a população mundial.

Quais são as principais dificuldades em implementar as AgTechs? 

  • Infraestrutura

De acordo com pesquisas, mais de 90% da população rural com acesso à internet o faz pelos celulares. O que também comprova uma grande mudança no perfil dos trabalhadores agrícolas. Eles têm percebido o quando as AgTechs podem auxiliar em todo o agroprocesso. 

Porém, apesar das melhorias ocorridas no sinal de telefonia e de internet nas áreas rurais nos últimos anos, ainda existe muito a ser feito pelas operadoras. 

Para conseguir utilizar os softwares criados pelas AgTechs de forma satisfatória é preciso ter uma maior estabilidade no sinal e conexão do que é disponibilizado atualmente. 

A boa notícia é que com o surgimento da tecnologia 5G essa situação pode mudar totalmente, permitindo uma utilização mais eficaz e otimizada dos sistemas. Em breve mais agricultores se sentirão confiantes para usufruir desses softwares.

  • Falta de mão de obra em tecnologia no campo

Outro grande desafio para a implementação dos programas criados pelas AgTechs é a dificuldade de encontrar profissionais capacitados para auxiliar agricultores na extração das informações recebidas pelo sistema.

Além disso, existe já a conhecida escassez de pessoas qualificadas para a área de tecnologia, que aumenta ainda mais quando considerado apenas os profissionais fora dos grandes centros urbanos.

Aquele que possuir conhecimento tecnológico na área e souber inovar, provavelmente vai ser valorizado e bem-sucedido na carreira. 

Como se qualificar para criar uma AgTech? 

Escolher uma instituição de ensino com foco nas áreas de tecnologia e inovação, onde as aulas privilegiam a prática, o empreendedorismo e qualidade do aprendizado, é o primeiro passo.

Uma solução para os interessados que vivem na zona rural é investir inclusive no ensino a distância, que vem se fortalecendo e ganhando adeptos nos últimos anos.

Uma boa dica é conhecer melhor a Impacta que oferece mais de 300 cursos e 40 certificações, além de cursos de Graduação, Técnico e MBA, e mais de 150 cursos online.

Sempre com foco na inovação, tecnologia, criatividade e gestão, que são os principais atributos procurados nos profissionais desta década.

Pode ser que a próxima AgTech bem-sucedida seja desenvolvida por você! Tempos difíceis oferecem a chance de se destacar. Não perca a oportunidade de aprender e se reinventar.

O que achou dessas startups? Percebeu o quanto as AgTechs podem ser promissoras? Restou alguma dúvida sobre elas? Deixe seu comentário abaixo. 

Para saber sobre as áreas que têm se tornado tendências mundiais que tal se inscrever em nossa newsletter, pois sempre temos informações fresquinhas. 

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!