faceboook

Gerenciamento de Projetos: o que é PMI, PMBOK e PMP?

PMI, PMBOK e PMP são fundamentais na área de Gerenciamento de Projetos e Gestão de TI. Mas você sabe o que é cada um? Veja aqui!

Autor: Redação Impacta

Quem trabalha com gerenciamento de projetos ou deseja adentrar nesse mercado já deve ter escutado as seguintes siglas: PMI, PMBOK e PMP.

Elas podem ser sinônimos de certificações e conhecimentos muito importantes para o currículo na área.

Contudo, cada sigla guarda em si um significado particular e conhecê-los é importante para não confundir as coisas. Neste artigo, vamos explicar tudo sobre cada uma delas. Então, fica com a gente!

O que é PMI, PMBOK e PMP?

Todas essas siglas estão interligadas, mas não possuem significados equivalentes. No entanto, muitas vezes ainda são utilizadas de forma errônea até mesmo como sinônimos. 

Entender o que cada uma representa é importante para os profissionais de gerenciamento de projetos. Então, conheça cada uma delas a seguir.

PMI

Esta é a sigla para Project Management Institute (em português Instituto de Gerenciamento de Projetos). Ele é um instituto norte-americano, sem fins lucrativos, sediado na cidade de Filadélfia, na Pensilvânia. Existe desde 1969 e é referência mundial na área de gerenciamento de projetos.

O PMI oferece uma série de certificações, treinamentos e cursos para os profissionais de gerenciamento de projetos. Devido a sua autoridade no tópico, essas qualificações são bastante procuradas pois asseguram a excelência de um profissional.

Em muitos casos, as certificações do PMI são critérios eliminatórios em seleções de empregos. Justamente por isso, é tão importante para os profissionais de gerenciamento de projetos possuir em seu currículo uma certificação do instituto.

PMBOK

A segunda sigla diz respeito ao Guia de Gerenciamento de Projetos elaborado e publicado pelo PMI, o PMBOK. Nele constam as melhores práticas que podem ser empregadas ao se gerenciar um projeto. Ele costuma ser atualizado de tempos em tempos e já está na sétima edição.

Cabe aqui ressaltar um ponto que também gera confusão: ao contrário da forma com que muitos se referem ao PMBOK, ele não é uma metodologia de gerenciamento. 

Ele é apenas um guia, portanto suas orientações não devem ser seguidas cegamente e sim ser adaptadas para a realidade e necessidade de cada projeto.

PMP

Por fim, temos a sigla PMP. Ela significa Project Management Professional e corresponde a uma das principais certificações oferecidas pelo Project Management Institute (PMI).

Muitas vezes as pessoas a tratam como a “certificação PMI”, mas é preciso lembrar que existem outras oferecidas pela instituição.

A PMP é a certificação mais reconhecida e procurada pelos profissionais que querem se qualificar na área, pois permite que o gerente de projetos atue nos mais diversos setores.Ademais, não se pode ignorar o fato de que ele tem um peso muito forte no currículo. 

Afinal, ele chancela a excelência e a experiência no gerenciamento de projetos, algo interessante para as empresas contratantes. 

Segundo o próprio PMI, os profissionais com essa certificação ganham até 25% a mais do que os que não a têm.

Qual a importância dessas siglas?

Pelo panorama oferecido, você já deve ter percebido que todas elas são bastante relevantes para os profissionais que gerenciam projetos. 

Afinal, elas certificam a competência de um gerente de projetos, além de recomendarem as práticas mais indicadas da área.

Para aqueles que estão começando uma carreira na área ou estão cogitando isso, é fundamental estar a par dessas siglas. 

O PMI como referência internacional no mercado agrega credibilidade e valor aos que possuem suas certificações, além de ser um ambiente confiável para se atualizar sobre a área.

Uma pesquisa comissionada pelo PMI ao Anderson Economic Group (AEG) analisou 11 países (o Brasil estava entre eles) e demonstrou resultados interessantes para as perspectivas de crescimento do mercado de gerenciamento de projetos.

Segundo os dados colhidos, estima-se que a força de trabalho voltada para o gerenciamento de projetos crescerá cerca de 30% até o ano de 2027. Eles também estimam que até lá os empregadores precisem de 88 milhões de profissionais qualificados para gerenciar seus projetos.

Sendo assim, as perspectivas de crescimento são bastante atraentes. Portanto, os profissionais que desejam se destacar e crescer na carreira precisam estar atualizados sobre as melhores práticas, além de buscar uma certificação do PMI.

Como conseguir a certificação PMP?

Se está interessado na área, esta é a pergunta que você deve estar fazendo. Saiba que para conseguir a certificação PMP e dar um up na sua carreira é preciso cumprir alguns requisitos. Veja quais são eles!

Se você possui diploma de ensino superior:

  • graduação de 4 anos;
  • 4.500 horas em gestão de projetos;
  • 35 horas de treinamento na área ou certificação CPAM.

Se você não possui diploma de ensino superior:

  • ensino médio completo;
  • 7.500 horas em gestão de projetos;
  • 35 horas de treinamento na área ou certificação CPAM.

Se você cumpre com todos os requisitos citados acima é hora de aplicar para a realização da prova. 

Cabe lembrar que é cobrada uma taxa para prestar a avaliação. Ela varia de R$ 1.967,00 para os membros do PMI até R$ 3.370,00 para os não membros. Você pode encontrar mais informações sobre o processo no site do PMI.

A nova versão do PMBOK

Como já explicamos, o PMI esporadicamente atualiza seu guia de melhores práticas de gerenciamento de projetos. Isso costuma acontecer a cada 4 anos. No ano de 2020 o instituto liberou a versão mais atualizada e que traz importantes novidades.

A grande mudança foi que o PMBOK passou a abordar as metodologias ágeis, híbridas e preditivas. Um avanço interessante na atualização do guia, já que elas vem ganhando cada vez mais espaço no mercado.

Elas conseguem oferecer melhores resultados em determinadas situações, nas quais as metodologias e ferramentas tradicionais não teriam tanto êxito ou não poderiam ser aplicadas.

Outro ponto foi que ocorreu uma readequação na organização dos conteúdos do guia, o que diminuiu um pouco o número de páginas. Para complementar o entendimento do livro, o PMI desenvolveu uma plataforma online.

O Standards Plus Digital Content Platform disponibiliza conteúdos e ferramentas que auxiliam na compreensão do PMBOK e consequentemente na adoção das melhores práticas de gerenciamento de projetos.

Gostou do conteúdo? Quer saber mais sobre gerenciamento de projetos e gestão? Então clique aqui e acesse o nosso Guia Prático de Possibilidades de Especialização em Gestão.

Veja também como dar um up na sua carreira com uma especialização em Project Management – PMI!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!