faceboook

Pagamento em Bitcoin: como funciona e onde comprar com criptomoedas?

Hoje em dia, diversas empresas e negócios já aceitam o Pagamento em Bitcoin. Saiba como funciona e onde comprar com as criptomoedas!

Autor: Redação Impacta

No post de hoje falaremos sobre o Bitcoin, uma moeda virtual que continua valorizando-se e que está cada vez mais inserida nas transações do mundo real, já que muitas empresas estão adotando o método de pagamento em criptomoedas. 

Acompanhe o post e saiba mais sobre o conceito de criptomoeda e as vantagens de fazer pagamento em Bitcoin. Boa leitura!

Bitcoin e as criptomoedas

As criptomoedas são moedas virtuais, não existentes de forma material como as que utilizamos no dia a dia, que são feitas de papel moeda ou mesmo as moedas em formato de disco, compostas de aço, bronze ou outros elementos.

Outra característica das moedas virtuais é o fato de elas não estarem atreladas a alguma nação. Isso significa que os governos não têm controle sobre elas, como, por exemplo, o real é controlado pelo governo brasileiro e o dólar americano pelo governo dos Estados Unidos.

E como funciona na prática?

Na prática, as criptomoedas contam com o sistema de criptografia, palavra que vem do grego e pode ser traduzida como “escrita escondida”. Em se tratando de tecnologia, é um sistema que garante a segurança nas transações. 

Por serem moedas criptografadas, foram batizadas de criptomoedas, sendo o Bitcoin a mais popular entre elas. Ethereum, Ripple e Zcash são outros exemplos disponíveis para transação.

O que faz o Bitcoin mais popular é o fato de ser a moeda virtual mais valorizada atualmente, além de ter sido a primeira a ser lançada, fato que aconteceu no ano de 2009.

Na ocasião, a criação estava associada a uma pessoa chamada Satoshi Nakamoto, mas após muitas especulações, concluiu-se que não há um “criador oficial”.

Para se ter uma ideia, em 2021, um Bitcoin chegou a valer R$ 321,7 mil, trazendo ainda mais relevância e interesse na sua aquisição.

Como não existe o controle governamental nem a sujeição ao sistema bancário tradicional, a moeda pode ser operada de forma descentralizada, ou seja, o gerenciamento é feito pelos próprios usuários e, dentre eles, estão os que assumem um papel importante: o de mineradores.

Os mineradores são os usuários voluntários que processam a quantidade de criptomoedas, por meio de processadores que realizam a mineração, ou seja, “emitem” mais moedas.

Esse processamento demanda equipamentos, tempo, conhecimento em programação e um gasto muito grande de energia elétrica. Por isso, os mineradores recebem Bitcoin em troca do serviço prestado.

O termo mineração remete ao que é feito na mineração do ouro, que é retirado em condições apropriadas para isso. O “controle” do quanto o Bitcoin deve valer fica por conta da rede dos próprios participantes.

As formas de obtê-lo são por meio da mineração, pela aceitação de pagamentos por transações de compra e venda de produtos ou prestação de serviços, e ainda por meio da compra e venda de Bitcoin entre usuários ou através de corretoras. 

Inclusive, já existe a possibilidade de fazer investimentos em Bitcoin na Bolsa de Valores.

Armazenamento das criptomoedas

Assim como nosso dinheiro físico pode ser guardado na carteira ou ser investido, as criptomoedas são armazenadas em carteiras virtuais e também podem fazer parte da composição de investimentos financeiros.

As carteiras virtuais são chamadas de Wallets, e as informações das transações são armazenadas no Blockchain, um banco de dados que permite verificar a existência, ou melhor, realizar a conferência das negociações de forma pública, reservando-se a identidade de quem realiza as transações. Isso mesmo, as transações são realizadas de maneira anônima.

Embora tenhamos comentado da virtualidade das criptomoedas, o armazenamento, os meios de garantir que uma certa quantia de Bitcoin, por exemplo, pertence a determinada pessoa, pode se dar das seguintes formas:

  • armazenamento online: via sites que oferecem o serviço de armazenamento;
  • armazenamento offline: um documento físico em papel com endereço público e chave privada (carteira de papel de Bitcoins);
  • desktop: softwares baixados diretamente no computador;
  • aplicativos: opções de app que são baixados no celular;
  • hardware wallet: um dispositivo físico que pode ser conectado ao celular ou computador.

É importante ressaltar que, assim como o usuário é responsável pelo gerenciamento/transações das criptomoedas, caso ele perca suas chaves, não tem a quem recorrer.

Por isso, é importante escolher bem a forma de armazenamento e tomar os cuidados necessários para a segurança das informações.

Vantagens de fazer pagamentos em Bitcoin

Poderíamos dizer que a primeira grande vantagem de fazer pagamentos em Bitcoin é exatamente poder vencer as barreiras globais existentes nos sistemas tradicionais, tais como tarifas, cartões de crédito específicos ou mudanças de câmbios entre as moedas, só para citar algumas.

Por ser uma moeda descentralizada, como dito inicialmente, a pessoa pode pagar por produtos e serviços em qualquer lugar do mundo que aceite pagamentos via Bitcoin.

A forma de pagamento também é bem simples, porque não há necessidade de cadastros ou outras complexidades exigidas por outras formas de pagamento.

O código QR da carteira digital e um escaneamento com o celular são suficientes. Também é possível realizar transações por meio da tecnologia NFC (Near Field Communication), com a aproximação de dois celulares.

Da mesma forma que não existe a barreira de pagamento entre países, o tempo também não é uma dificuldade, já que pagamentos ou recebimentos em Bitcoin podem ser feitos em qualquer dia e horário. 

Por fim, destacamos a segurança da tecnologia de criptografia como uma vantagem bastante relevante.

Empresas que aceitam pagamentos via Bitcoin

Hoje em dia, muitas empresas no mundo todo aceitam essa forma de pagamento. Algumas delas são: 

  • Visa;
  • Microsoft;
  • Starbucks;
  • Burger King;
  • PayPal;
  • entre outras. 

Vale ressaltar que nós, da Impacta, também aceitamos pagamentos em Bitcoin para os nossos cursos, formações e soluções. Com facilidade, e de qualquer lugar do mundo, você conclui a transação via criptomoedas e já começa a estudar! 

Conclusão

Como você pôde ver, o Bitcoin é uma moeda digital que vem consolidando-se cada vez mais no mercado, o que se reflete no crescimento das empresas de produtos e serviços que aceitam pagamentos em Bitcoin, e nós da Impacta, que trabalhamos com foco em inovação em tecnologia, também não poderíamos ficar de fora. 

E você? Que tal incrementar suas habilidades e aumentar o seu potencial de atuação no mercado de trabalho? Inscreva-se na nossa newsletter para ter acesso às dicas de carreira, gestão e planejamento, desenvolvimento profissional, entre outras tendências e inspirações!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!