Como entrar em uma faculdade? Conheça as 7 diferentes formas

Atualmente existem diversas formas de ingressar na graduação. Porém, nem todo mundo sabe ao certo como entrar em uma faculdade. Veja aqui!

Autor: Rogério Ramalho

Não pode ler esse artigo agora? Ouça a matéria no Player abaixo:

As formas consideradas mais tradicionais para ingressar na faculdade continuam existindo, mas novas alternativas surgiram no País nos últimos anos. Porém, nem todo mundo sabe ao certo como entrar em uma faculdade. Não é mesmo?

Neste post mostraremos as 7 diferentes formas de ingressar em uma faculdade, levando em consideração o contexto atual brasileiro, além das características e vantagens de cada modelo de seleção.

Se interessa pelo tema? Siga conosco e fique por dentro do assunto!

Entenda o contexto brasileiro

Pesquisa- realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e divulgada no ano passado mostra que em dez anos houve um aumento significativo no percentual de estudantes entre 18 e 24 anos que ingressaram na faculdade.

Em 2004, 32,9% dos estudantes dessa faixa etária acessaram o Ensino Superior. Já em 2014, esse percentual subiu para 58,5%, um salto de mais de 30 pontos percentuais em uma década.

Entre os motivos apontados por especialistas para esse crescimento no acesso à faculdade está justamente o surgimento de novas alternativas como forma de entrar no curso superior.

7 formas de ingresso

1. Exame Nacional do Ensino Médio

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é realizado uma vez ao ano pelo Ministério da Educação (MEC). A prova é destinada aos estudantes que estão concluindo ou que já concluíram o Ensino Médio.

Os testes são realizados em dois dias e exigem dos participantes conhecimento em: ciências humanas e suas tecnologias, ciências da natureza, linguagem, matemática e redação. Apenas na região Sudeste do país, mais de 30 instituições utilizam a nota do ENEM em seus processos seletivos.

O ENEM já era aplicado antes mesmo de se tornar oficialmente uma alternativa para ingressar na faculdade.

Mas nem todas as universidades trocaram o vestibular tradicional por esse método de avaliação.

No entanto, a maioria das faculdades e universidades brasileiras considera o ENEM uma boa alternativa de seleção, uma vez que ocorre de maneira unificada, dispensando a realização de uma prova por cada instituição de ensino existente.

O ENEM unifica as notas e cada candidato a utiliza para se inscrever no curso de interesse.

Para garantir uma vaga é necessária uma média de colocação ou até mesmo uma nota mínima – veja como calcular a nota aqui. O Exame Nacional, por si só, não tornou o ingresso na faculdade mais simples, mas abriu um leque maior de opções.

Após a realização do ENEM, o candidato deve utilizar a nota do Sistema de Seleção Unificada (SISU) para concorrer a vagas em instituições que optaram por essa forma de ingresso.

Muitas faculdades públicas limitaram o acesso apenas ao Sisu, eliminando os exames de vestibulares de seus calendários.

2. Vestibular tradicional

O já tradicional vestibular ainda está em uso, inclusive por instituições que também utilizam o ENEM como processo seletivo.

Algumas instituições utilizam o resultado obtido no vestibular somado às notas do ENEM. Por isso é importante se informar sobre o método de seleção escolhido pela sua faculdade de interesse para se preparar e não perder a melhor oportunidade.

Normalmente, a faculdade define uma data para a realização da prova, que pode acontecer também em dois dias, e seleciona o conteúdo que será cobrado. Para participar é cobrada uma taxa de inscrição.

3. Vestibular agendado

Quando as vagas de uma instituição não são completamente preenchidas realiza-se o vestibular agendado. Em data previamente acertada, o aluno é convidado a comparecer na instituição. Uma prova é realizada com conteúdo semelhante ao do vestibular tradicional.

Faculdades privadas costumam dar a opção de o candidato indicar uma melhor data e o melhor horário para fazerem as provas.

Essa modalidade se diferencia da tradicional por poder ocorrer ao longo do ano, fora dos meses tradicionais de vestibular como junho/julho e novembro/dezembro.

4. Avaliação continuada

Nesta modalidade o candidato é avaliado em diferentes momentos da sua formação no Ensino Médio, realizando três provas, uma a cada ano de curso. O curso superior de interesse será escolhido antes de a última prova ser realizada.

A média dos resultados obtidos em cada ano será determinante para o ingresso às vagas, que serão distribuídas de acordo com a classificação dos candidatos.

Instituições como a Universidade de Brasília (UnB) e a Federal de Lavras (Ufla) aderiram a esse processo. As provas podem ser de dissertação e/ou de múltipla escolha.

5. Avaliação seriada

Outra forma de como entrar em uma faculdade é a chamada avaliação seriada.

Ela é feita através do histórico escolar do vestibulando, com a soma das notas de todas as matérias durante os três anos do Ensino Médio.

Geralmente, essa avaliação não é utilizada sozinha, mas sim em conjunto com outras formas de avaliação, como o vestibular tradicional.

6. Entrevista

As entrevistas podem ser usadas em conjunto com outro tipo de avaliação, como o vestibular tradicional, portanto, não é uma modalidade de seleção que deve ser utilizada sozinha como método.

Com base no resultado da entrevista, a instituição seleciona os alunos com o perfil mais adequado para o curso escolhido.

Esse é um método muito utilizado pelas universidades dos Estados Unidos e agora tem ganhado adesão no Brasil.

Há instituições que associam a entrevista com a nota na prova do Enem, redação ou se baseiam no histórico escolar para complementar o processo seletivo.

7. Provas de habilidades específicas

Quando o curso exige habilidades específicas, como no caso da música, desenho, teatro, arquitetura e educação física, há instituições que exigem um bom desempenho nas provas práticas.

É como uma prévia do que será visto ao longo do curso, sendo exigido do candidato que demonstre domínio e tenha determinadas habilidades.

Opções não faltam atualmente para ingressar em uma faculdade. É possível encontrar alternativas que facilitam, e muito, esse ingresso.

Para quem não quer esperar a chegada do próximo ENEM ou de um vestibular tradicional, há alternativas interessantes oferecidas por diversas instituições no País.

A melhor opção, no entanto, deve levar em conta a situação do candidato, momento de vida, oportunidades e até mesmo a época do ano.

Agora que você já sabe como entrar em uma faculdade, assine a nossa newsletter e fique por dentro de todas as informações sobre a Faculdade Impacta e as oportunidades de se aprimorar na carreira focando na tecnologia.

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!