Como mensurar os resultados do e-commerce?

Para tomar as melhores decisões estratégicas do negócio online, é fundamental saber como analisar e medir os resultados do e-commerce. Aprenda como (...)

Autor: Redação Impacta

Não pode ler esse artigo agora? Ouça a matéria no Player abaixo:A democratização do acesso à internet é um dos fatores responsáveis pelo sucesso do comércio eletrônico no Brasil. O setor teve aumento de 7,5% no faturamento em 2017, segundo a 37º edição da pesquisa Webshoppers (2018), Além disso, o crescimento previsto pelo Ebit para este ano é de 12%, com uma receita em torno dos R$ 53,5 bilhões. Entretanto, para obter um retorno satisfatório no universo online, não basta ter audiência, é preciso mensurar resultados do e-commerce.De fato, o marketing digital oferece muitas oportunidades para medir os resultados com precisão. Mas diante de tantas métricas, nem sempre a empresa consegue definir os principais indicadores que deverão ser acompanhados periodicamente.
Por esse motivo, selecionamos as principais métricas que precisam ser monitoradas frequentemente para gerar resultados extraordinários com o seu e-commerce. Afinal de contas, ao avaliar o comportamento da sua audiência será possível direcionar ações para potencializar as vendas. Veja quais são os indicadores mais recomendados.

Ticket médio

O valor que um consumidor gasta em média no e-commerce se refere ao ticket médio. Com esse percentual, a empresa terá clareza sobre quantos clientes são necessários para alcançar a meta do mês. Isto é, para encontrar esse valor basta dividir o montante (valor acumulado) de vendas pelo número de vendas realizadas.
A média gasta por cada cliente é uma métrica muito importante, pois ajuda a refletir sobre o esforço realizado para captar os consumidores. Muitas vezes, a empresa investe pesado tempo e dinheiro para atrair clientes que vão consumir pouco. Afinal, os consumidores precisam gastar mais do que a marca para atraí-los para garantir a lucratividade do negócio.

Taxa de conversão

Sabemos que ter um número de visitantes considerável não é o bastante para manter a lucratividade de uma loja online. Sendo assim, é indispensável saber o percentual de pessoas que visita o e-commerce e realmente finaliza uma compra. Quanto maior for essa taxa, melhor para o negócio!
Basta calcular o número total de pessoas que realiza uma compra, dividir pelo número de visitantes e multiplicar por cem. Desse modo, você encontrará a porcentagem relacionada à conversão em vendas.
Se a taxa estiver baixa, é preciso identificar os motivos que estão dificultando a compra. O layout pode estar confuso, a opção de pagamento pode não estar muito clara para o consumidor, ou a navegação nos celulares pode ser muito lenta, prejudicando a experiência do usuário.
Portanto, monitorar esses resultados vai auxiliar a marca a entender os verdadeiros gargalos e redirecionar a sua estratégia. Consequentemente, as chances de gerar negócios são muito maiores.

Abandono de carrinho

Outro elemento essencial no momento de avaliar o desempenho do e-commerce se o volume de pessoas que desiste antes de concluir a compra é alto. Caso isso aconteça, o problema pode estar na finalização, ou na velocidade da página na hora de concluir a venda, dentre outros aspectos.
O número de pessoas que colocam o produto no carrinho, dividido pelo número de pessoas que realizam a compra, multiplicado por cem, será um indicador importante sobre a taxa do abandono de carrinho.
É fundamental estar atento à jornada que o consumidor percorre antes de se tornar cliente, a fim de garantir uma experiência positiva em cada ponto de contato.

Custo por clique

O CPC, que é o custo pago por cada clique em um anúncio, também deve ser monitorado frequentemente. A aquisição de tráfego pago é uma das táticas para aumentar o número de visitantes. Contudo, um custo por clique alto pode estar relacionado à baixa qualidade do anúncio, ou até mesmo, da página.
Portanto, ao analisar esse custo, é importante observar todos esses elementos a fim de obter um CPC mais baixo possível.
Além dos indicadores mencionados anteriormente, existem algumas ferramentas muito eficientes para mensurar os resultados com precisão e que já apontam algumas dessas métricas de forma automática. Conheça algumas delas a seguir.

Google Analytics

Essa ferramenta do Google é gratuita e permite avaliar o comportamento dos visitantes do seu e-commerce. Apesar de ser simples, fornece dados valiosos para tomar decisões estratégicas. Além de identificar o número de visitantes, o volume de visitantes únicos, também é possível constatar as maiores fontes de aquisição de tráfego.
Assim, ao detectar que as redes sociais estão direcionando muitas pessoas para a loja, por exemplo, a empresa pode intensificar suas ações nesses canais. Caso a marca também tenha um blog, também é possível monitorá-lo na mesma conta do Google Analytics.
O fato é que procurar entender como um visitante se comporta dentro do e-commerce e saber de onde ele vem, é o primeiro passo para melhorar as estratégias e gerar mais vendas.

Google Ads

O Google AdWords, que é a plataforma de anúncios pagos do Google, passou por uma atualização recente e agora ele é chamado de Google Ads. Uma das novidades da plataforma é a integração de ferramentas de análise. Com isso, as empresas terão mais facilidade para avaliar as campanhas do seu e-commerce e de maneira mais eficiente.

Facebook Business

O Facebook oferece um espaço dedicado ao gerenciamento das contas de anúncio. Nessa plataforma também é possível acessar diversas estatísticas relacionadas ao desempenho dos anúncios no Facebook. Assim, ao realizar uma campanha com objetivo de gerar tráfego para o e-commerce, por exemplo, a ferramenta disponibiliza dados sobre o número de impressões, cliques, o total gasto, entre outras informações.
É interessante avaliar qual anúncio obteve um desempenho superior para replicar e intensificar o investimento nele. Dessa forma, a empresa terá condições de eliminar o que não trouxe resultados e potencializar as boas práticas.
Sem dúvidas, o ambiente digital fornece inúmeras possibilidades para aumentar a geração de vendas. Inclusive, já somos mais de 130 milhões de brasileiros conectados à internet e esse número tende a crescer cada vez mais no futuro. A demanda é grande e o despreparo das empresas para lidar com esse cenário ainda é notório. Diante disso, cresce a importância de um profissional qualificado com perfil para extrair todo o potencial que o e-commerce oferece.
Por essa razão, é preciso estar preparado e se capacitar para entender o comportamento do consumidor online e conhecer as ferramentas disponíveis. Se você pretende ser um profissional de e-commerce reconhecido, leia o nosso artigo: Quais as habilidades necessárias para um profissional de e-commerce? e descubra quais aptidões você precisa desenvolver para gerar negócios e mensurar resultados do e-commerce.

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!