Product Owner: entenda sobre!

Com o crescente uso das metodologias ágeis em diferentes projetos, o Product Owner se tornou um dos profissionais mais importantes do mercado. Entenda (...)

Autor: Redação Impacta

A área de Tecnologia da Informação se encontra em ascensão no mercado há um tempo. A consultoria IDC Brasil estima que, apenas em 2019, o crescimento do setor será de 10,5%, o que também exigirá mais profissionais capacitados para atuarem nos diversos segmentos que envolvem a TI.
A fim de suprir todas as demandas de mercado e tendo em vista as melhorias na entrega de produtos e serviços, essa área sofre, frequentemente, diversas mudanças de processos internos. Foi nesse contexto que surgiu a metodologia ágil, que consiste em definições de princípios que uma equipe deve seguir para obter resultados satisfatórios em qualidade, velocidade e frequência.
Dentro da metodologia ágil, foi criado um framework chamado SCRUM, que divide as demandas em ciclos, chamados de sprints. Neles, as tarefas são separadas em categorias conforme o status em que se encontram dentro do projeto.
Em frameworks como o SCRUM surgem alguns papéis importantes dentro da equipe, como o Product Owner, também conhecido pela sigla PO — e é sobre ele que vamos falar neste post. O que você acha de conhecer um pouco mais desse cargo? Então siga com a leitura do artigo!

O que faz um Product Owner?

Dentro de projetos que utilizam alguma metodologia ágil, o Product Owner é a pessoa responsável por coordenar o andamento das etapas, garantindo qualidade do produto e o melhor desempenho possível da equipe. O cargo pode até lembrar um pouco o de gerente de projetos, mas, na verdade, é um papel novo no mercado e com requisitos muito diferentes.
O PO se torna a peça central dentro de uma equipe. As decisões tomadas precisam passar por essa pessoa, que deve ser capaz de dar suporte nas tomadas de decisão. Para isso, é preciso que esteja sempre alinhado com a área de desenvolvimento e a de negócios.
Dentro da metodologia do SCRUM existem diferentes etapas do desenvolvimento do projeto. Desde a definição do escopo de uma sprint até a entrega final do produto, o PO deve acompanhar e gerenciar cada uma delas, garantindo que cada colaborador contribua com seus conhecimentos na área com que mais se identifica.

Veja só as principais responsabilidades do Product Owner!

Liderar o planejamento do projeto

Uma das peças-chave de uma metodologia SCRUM é ter escopos de sprints bem definidos. Afinal, é desse modo que a equipe consegue entender a importância de cada tarefa e ter foco no que é prometido aos clientes nas entregas.
Assim, é fundamental que o PO assuma a liderança e seja o responsável por dividir as demandas do projeto em ciclos. Cada entrega tem seu deadline, e os colaboradores precisam ter em mente que uma tarefa não entregue pode impactar o andamento de outros processos.

Estar atento ao mercado 

É importante também que o PO entenda profundamente o mercado de seu produto, principalmente em relação aos pontos fortes e fracos do projeto. Para isso, está em suas funções, entre outros:

  • realizar pesquisas;
  • conhecer os concorrentes;
  • analisar as avaliações dos clientes sobre o que está entregando;
  • entender mais sobre possíveis atrasos perante as necessidades do mercado.

Criar um backlog

Assim como o PO realiza o planejamento das sprints, ele deve acompanhar os bugs que comumente aparecem durante o uso do sistema e pontos de melhoria.
Com isso, ele terá dados necessários para criar uma lista de atividades de backlog que deverão ser acrescidas aos ciclos de entrega do projeto, mantendo tudo de maneira organizada — da forma como demanda as metodologias ágeis.

Determinar a priorização de tarefas

Também faz parte do cotidiano de um Product Owner compreender a urgência de cada tarefa do projeto. Isso porque essa pessoa precisa definir quais serão as demandas com prioridade e repassar ao time, conscientizando a todos sobre a importância da ordem escolhida. Dessa forma, o PO consegue contribuir para assegurar maior qualidade e confiabilidade.

Manter a motivação do time

O Product Owner se torna a parte central da equipe de desenvolvimento e é essencial que ele consiga repassar para os colaboradores a relevância tanto das tarefas a serem feitas quanto do papel de cada um. Como ele é o líder dentro do projeto, é muito importante que seja uma pessoa carismática, que inspire, dê o exemplo e esteja sempre disponível.

Fazer os refinamentos (grooming)

Uma sprint é sempre planejada desde o início, mas é comum que algumas situações mudem ao longo de sua execução. Por isso, o PO deve também acompanhar as atividades e o cenário das sprints, fazendo ajustes sempre que necessário. Muitas vezes, isso envolve incluir bugs críticos ou melhorias prioritárias, removendo outras issues que não façam tanto sentido para aquele ciclo.

O que não faz um PO?

Uma pessoa com o papel de Product Owner dentro de uma equipe precisa entender a importância dela para o restante do time. Ela não deve apenas cobrar os colegas quanto às entregas, mas sim, acompanhar de perto o andamento delas desde o começo e dar o suporte necessário durante toda a execução.
Muitas pessoas acreditam que o papel do PO é centralizador, puxando para si todas as responsabilidades e tomadas de decisão de um projeto. Mas, na verdade, não é bem assim: ele deve ser parceiro da equipe e auxiliar nas escolhas, acompanhando e ajudando o time sempre que necessário.
O Product Owner também não trabalha apenas com o time de desenvolvimento. Para que ele consiga administrar a equipe tendo como objetivo a melhoria contínua do produto, é essencial promover diálogo e compreensão da área de negócios e de seus clientes — em outras palavras, manter o um bom relacionamento com todos os stakeholders do projeto.

Quem pode se tornar um PO?

Para exercer essa função, não é necessário ser um desenvolvedor ou analista. Porém, é importante que entenda bastante do processo de desenvolvimento, de análise de mercado e de sistemas. Afinal, grande parte do trabalho desse profissional consiste em realizar diagnósticos e dialogar com stakeholders. 
Essas habilidades são adquiridas com muito estudo e prática. Geralmente, são mais capacitadas a trabalhar como Product Owner as pessoas que fizeram uma graduação em Sistemas de Informação ou Gestão da Tecnologia da Informação. Mas é preciso ir muito além: o mercado requer cada vez mais conhecimento e compreensão de processos por parte de seus profissionais, tornando-se essenciais os cursos de especialização, pós-graduação e MBA.
Para quem já atua no mercado e deseja exercer um cargo de liderança, ser um Product Owner é uma excelente oportunidade. Adotando a metodologia ágil no seu trabalho, será possível conduzir a sua equipe a fim de entregar projetos com mais qualidade e, ainda, aprender muito sobre gerenciamento.
Ficou interessado na profissão e quer se preparar para alavancar a sua carreira? Então conheça agora mesmo o curso de Product Owner da Impacta!

 

1 Comentário

    Deixe o seu comentário!

    Não perca nenhum post!