O que se aprende no curso de Jogos Digitais?

Muitas pessoas têm interesse em atuar na área, mas não sabem muito bem o que é ensinado em um curso de Jogos Digitais. A gente explica nesse artigo, (...)

Autor: Redação Impacta

Não pode ler esse artigo agora? Ouça a matéria no Player abaixo:

A indústria dos games segue em franca expansão. No Brasil, o mercado tem um crescimento médio de 30% ao ano, de acordo com dados divulgados recentemente pelo Ministério da Cultura. Mas não é somente o universo do entretenimento que esse segmento abrange — muito pelo contrário. Por isso, é fundamental se especializar para aproveitar ao máximo as tendências no mercado de games.
Com foco tanto no trabalho com games quanto no desenvolvimento de projetos de educação em plataformas online, a formação em Jogos Digitais vem se destacando pelo grande potencial de empregabilidade. Aliás, os números comprovam o bom momento: o Brasil é o 13º maior mercado de games do mundo, sendo o maior da América Latina.
Com estatísticas tão surpreendentes, não é de se espantar que o volume de desenvolvedores de jogos tenha crescido 164% de 2014 a 2018, não é mesmo? Então, para saber mais sobre o curso de Jogos Digitais e as tendências no mercado de games, continue a leitura!
313411-para-2111-estender-1k-o-que-se-aprende-no-curso-de-jogos-digitais

Entenda o que é o curso de Jogos Digitais

curso de Jogos Digitais prepara o estudante para atuar em todas as fases de um projeto de games. Como graduação, oferece ferramentas práticas e teóricas necessárias para que o aluno possa projetar, implementar e testar jogos.
Esse conhecimento pode ser aplicado tanto no mercado do entretenimento quanto no desenvolvimento de jogos publicitários, educacionais, para celulares ou gadgets, entre outros. Ou seja, é uma formação que está 100% atrelada às necessidades da transformação digital.
Ao combinar conhecimentos de design e informática, quem encara o curso de Jogos Digitais vai encontrar disciplinas que ensinam sobre a utilização de softwares próprios para o setor, assim como matérias com uma pegada um pouco mais teórica sobre programação ou mesmo design de jogos.
Com cursos cada vez mais ligados ao mercado de trabalho, a graduação deve ser realizada em instituições com alta afinidade com o setor da tecnologia. O motivo é a necessidade de realizar atualizações frequentes para que o conhecimento não se perca entre as mudanças na linguagem de programação e outras tendências do mercado. Essa pode ser considerada até mesmo a fórmula para o sucesso profissional.
Alguns pontos importantes sobre o curso de Jogos Digitais são:

  • reúne uma série de atividades práticas, realizadas em laboratório;
  • requer conhecimentos em gestão de projetos e empreendedorismo;
  • precisa de uma visão clara de mercado, prezando pela curiosidade;
  • é adequado para aqueles que têm habilidades com computadores e aplicativos.

Descubra o que se aprende ao estudar Jogos Digitais

Jogos Digitais é uma formação que está em construção e desenvolvimento, por ser relativamente recente. A carreira em desenvolvimento de games é embasada por noções em disciplinas como:

  • programação para Jogos Digitais;
  • design de jogos;
  • desenvolvimento;
  • arte 3D;
  • design de personagens;
  • roteirização;
  • programação;
  • animação;
  • áudio e vídeo;
  • marketing para games;
  • testes para Jogos Digitais.

Outras matérias são idealizadas e incluídas no currículo do aluno em Jogos Digitais para fortalecer as noções no setor — além de fazer com que o profissional chegue mais preparado no mercado de trabalho. Entre elas, estão as aulas de empreendedorismo e oficinas de projetos. 
Como em qualquer graduação que tem forte necessidade de exercícios práticos, o curso deve contar com um espaço para que o aluno possa experimentar e testar as habilidades que são assimiladas nas aulas.

Saiba qual é o perfil do aluno de Jogos Digitais

Para construir uma carreira como desenvolvedor de games, a afinidade com a tecnologia é um pré-requisito básico, como você bem sabe. Alguns fatores, a exemplo da curiosidade e da criatividade, também são critérios que podem auxiliar o aluno no seu desenvolvimento na área.
Se você está pensando em disciplinas um pouco mais teóricas, é bom saber que a matemática é fundamental para obter uma boa formação. Afinal, enquanto programador, você estará lidando constantemente com questões básicas que envolvem as quatro operações principais (soma, subtração, multiplicação e divisão). Mas isso não significa que é preciso ser um especialista.
Além da matemática básica, também é um diferencial ter afinidade com design e com o universo da inovação. Quem é bom de comunicação e é versátil se destaca nesse cenário. É o seu caso? Então pode saber que o curso foi feito para você!

Considere o potencial do mercado de trabalho

No começo deste conteúdo, apresentamos alguns dados animadores sobre o setor. Saber que o segmento movimenta, em média, US$1,5 bilhão no Brasil é animador. Mas, da mesma forma, o ramo sofre com a falta de profissionais qualificados — e, por isso, é tão importante apostar em uma instituição forte para se especializar.
Os jogos eletrônicos são uma área com grande potencial. Porém, para alcançar as qualidades profissionais que o mercado busca, é preciso ser proativo, saber trabalhar em equipe e desenvolver técnicas para atuar de maneira mais produtiva no ambiente corporativo.
Em um momento repleto de oportunidades para os desenvolvedores, o curso de Jogos Digitais envolve a área de Tecnologia da Informação, além de noções de Gestão e Marketing — aptidões que entregam ao mercado de trabalho profissionais que são desejados e, algumas vezes, até mesmo disputados.

O futuro para os jogos digitais

De maneira geral, o desenvolvimento de games tem gerado ótimas expectativas em quem deseja investir e empreender nesse crescente nicho da tecnologia. O preparo profissional, portanto, torna-se mais do que indispensável, garantindo que a pessoa consiga atuar com inovação para se manter ativa e competitiva.
A indústria vem apresentando cada vez mais tendências e propostas diferenciadas, disponibilizando diversos caminhos possíveis para aproveitar as oportunidades do setor. Assim, tanto o mercado quanto a profissão sofrem os impactos dessa transformação, exigindo habilidades e competências direcionadas para atender os requisitos da área.
Para isso, elencamos a seguir as 6 principais tendências no mercado de games e como elas prometem transformar positivamente o campo da tecnologia. 

   1. Streaming de jogos

O streaming consiste, basicamente, em plataformas capazes de realizar transmissões de vídeos de jogos sem que haja a necessidade de baixá-los. O YouTube, por exemplo, é um dos sites mais populares que oferecem esse tipo de entretenimento.
De certa forma, esse formato de transmissão acabou por revolucionar o mercado dos videogames, levando com que diversos programadores e produtores dediquem-se com afinco para tornar os games atraentes tanto para quem joga quanto para quem assiste.
Criar jogos que cativam ambos os públicos é uma excelente estratégia de venda e captação de usuários. Isso faz com que o streaming torne-se uma ferramenta muito mais eficiente do que uma campanha de marketing, por exemplo, quando o objetivo é elaborar a divulgação de algum produto ou serviço.
Do mesmo modo, o streaming possibilita que as pessoas possam acompanhar um game contando com a narração do próprio jogador, o que facilita a aprendizagem das regras e também tirar dúvidas diretamente na plataforma. Assim, é capaz de captar e reter cada vez mais a atenção dos usuários mais curiosos. 

   2. Realidade virtual 

O conceito de realidade virtual vem se espalhado de maneira proeminente no mercado de jogos. A tecnologia tem sido direcionada para o setor de entretenimento justamente por sua alta capacidade de estimular o consumo de experiências diferenciadas nos usuários. Ela é uma espécie de simulação de ambientes interativos feita completamente por computador.
Isso significa que, com a realidade virtual, é possível que a pessoa conheça outras realidades sem sair do lugar. Nesse sentido, os jogos se tornam ricos em detalhes, proporcionando inúmeras possibilidades de interação. Assim, a ferramenta apresenta um rápido crescimento no mercado de games em todo mundo — e a expectativa é que cada vez mais empresas invistam no setor para aproveitar a tendência.
Apesar de os jogos serem a principal aposta da tecnologia, a aplicação da realidade virtual é ainda mais ampla. Ela pode ser utilizada, por exemplo, na área da educação, saúde, engenharia, além do segmento de varejo e entretenimento. Com isso, muitos empresários têm investido na produção de conteúdos nesse segmento a fim de atender aos usuários mais exigentes e, também, para atingir destaque e concorrência.

   3. Jogos mobiles instantâneos

Outra grande área que promete boas oportunidades de atuação profissional é a dos jogos mobiles instantâneos. O crescimento do setor se dá por sua vantagem de ser portátil e de fácil utilização e acesso. Afinal, todos os recursos podem ser executados diretamente de um smartphone, do lugar que estiver e a qualquer momento.
Muitos jogos também acabam se tornando mais em conta do que os games de computador, além de serem envolventes e otimizados para apresentar um alto desempenho — principalmente em dispositivos mais básicos, como celulares e tablets. Sendo assim, garante-se uma boa jogabilidade e serviços de melhor qualidade para todos os usuários.
Diversas pessoas deixam de testar games justamente por consumirem muita memória ou, até mesmo, por serem softwares pesados para determinados aparelhos digitais. Entretanto, as funcionalidades dos jogos mobiles instantâneos passam por processos de desenvolvimento cada vez mais aprimorados, com a promessa de trazer uma série de inovações para os jogadores.
 
cta-jogosdigitais-1
 

   4. E-sports

O mercado voltado para os e-sports, ou esportes eletrônicos, vem crescendo rapidamente no Brasil, gerando interesse e oportunidades profissionais para patrocinadores, consumidores, jogadores, desenvolvedores e narradores de games. Com isso, a tendência é que as empresas invistam e aproveitem o momento para aplicar diferentes estratégias de marketing.
A transformação digital foi o principal aspecto responsável por popularizar os e-sports em todo o mundo, estabelecendo um excelente cenário para a ampliação do mercado e possibilitando novas oportunidades de negócios e ganhos. Assim, com cada vez mais pessoas conectadas à internet, os campeonatos, por exemplo, não ficam mais restritos a apenas o local em que estão sendo realizados.
Isso faz com que o interesse e o número de participantes aumente consideravelmente, indicando que o e-sports tem de tudo para captar mais espectadores e entusiastas de games. Tudo isso demonstra, portanto, que os desenvolvedores precisam estar bem preparados para lidar com as diferentes modalidades de e-sports e garantir que eles funcionem da melhor forma — investindo recursos para assimilar as novidades e desafios desse novo cenário do setor de jogos. 

   5. Conectividade

Com a conectividade, é possível criar um ambiente que permite o compartilhamento de informações entre os jogadores, possibilitando pontos de encontros online para usuários de games. Isso reflete, sobretudo, em um maior engajamento dos jogadores e, também, na popularização de determinados nichos do mercado.
Com isso, a expectativa é que a experiência em um jogo seja diferenciada, fazendo com que os usuários compartilhem conhecimentos e criem um ambiente de aprendizagem, independentemente de onde estiverem localizados. De certa maneira, isso revoluciona o setor de games e oferece novos desafios para os desenvolvedores.
Nesse sentido, a conectividade passa a ser uma verdadeira necessidade para as empresas e, principalmente, para os jogadores, que esperam encontrar conexões mais estáveis e seguras para socializar em termos digitais. 

   6. Gamificação

A gamificação traz consigo uma série de mecanismos e características comuns dos jogos, com o intuito de engajar e motivar o comportamento das pessoas em situações reais. O maior objetivo, portanto, é tornar o aprendizado facilitado e otimizado. De forma geral, a ferramenta é bastante utilizada para conceder dinamicidade e eficiência ao ensino, contando com metodologias inovadoras.
Nesse sentido, são reunidos diversos elementos característicos de qualquer game, como sistema de pontuação, ranking, objetivos a serem alcançados, recompensas, entre outros, a fim de impulsionar ações de um público-alvo. Ou seja, a gamificação pode ser aplicada em segmentos como a educação, saúde, marketing etc.
Sem contar que a gamificação oferece uma série de benefícios ao usuário, permitindo que se consiga assimilar melhor os conteúdos e tornar o processo de aprendizagem mais estimulante e simplificado. O desenvolvedor, nesse caso, deve ser o responsável por inserir a lógica e os elementos dos games no cotidiano de empresas, auxiliando as lideranças a implementarem a tendência nos diferentes negócios.
Ficou evidente que o curso de Jogos Digitais é uma ótima aposta para quem tem afinidade com a área e vontade de trabalhar com games, não é mesmo? Para aproveitar as tendências no mercado de games, escolha uma instituição de ensino que tenha uma ótima estrutura, seja autorizada pelo Ministério da Educação (MEC), conte com professores qualificados e contribua para a sua inserção no mercado de trabalho.
Gostou do conteúdo? Então, aproveite e compartilhe o post em suas redes sociais para que essas valiosas informações alcancem ainda mais pessoas!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!