Minha Conta
Recuperar Senha

Digite seu endereço de e-mail que foi cadastrado e enviaremos seus dados de acesso.

Minha Conta

A senha deve conter no mínimo 6 caracteres.

Ao se cadastrar, você concorda com a Política de Privacidade e Segurança

Mudar Data: Photoshop CS6 Módulo I
Preço
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
  Itens Preço
Carrinho de Compras
O carrinho está vazio.
INVESTIMENTO TOTAL:0,00

Esqueci minha senha

Foi enviado um e-mail para com os dados de acesso.

Saiba como é o mercado de trabalho para programação

Para quem atua ou deseja atuar no setor de tecnologia, é pertinente saber que o mercado de trabalho é um dos menos atingidos pela crise dos últimos tempos. Nesse cenário, uma das profissões que se mantém em alta é a de programador — profissional que atua diretamente na área de Tecnologia da Informação (TI).

Antes de começar a pensar o que fazer e a buscar oportunidades, é importante saber o que, de fato, faz um programador. Em termos gerais, quem deseja atuar nessa área vai desenvolver melhorias em sistemas e programas, fazer manutenção e testes e ainda criar linguagens novas na área da tecnologia.

Também há a possibilidade de aplicação desses conhecimentos em web, em dispositivos móveis, como celulares e aplicativos, e em jogos e videogames. Um programador web, por exemplo, desenvolve sistemas e aplicativos para a internet, criando sites, lojas virtuais, portais etc.

Neste post, apresentamos informações relevantes sobre as tendências do mercado de trabalho para programação, as oportunidades e a formação necessária para ingressar na carreira. Então, continue com a gente e saiba mais!

Que oportunidades estão em alta?

Atualmente, a Catho, um dos maiores portais de empregos do país, mostra que entre os cargos com mais vagas abertas estão os de analista e técnico de suporte, além de desenvolvedor e de programador, com salários considerados acima da média.

Este ano, um levantamento feito pelo portal G1 junto a empresas de recrutamento constatou que, com a melhora da perspectiva econômica, as empresas terão condições de retomar projetos e expandir suas atividades, abrindo, assim, novas vagas. Entre os cargos com boas promessas estão aqueles ligados à área de tecnologia.

Profissionais da Fundação Getúlio Vargas corroboram essa expectativa e acreditam que a tecnologia está mesmo em alta, especialmente entre os desenvolvedores de jogos eletrônicos, que aparecem, em um outro panorama, como uma das profissões que serão mais demandadas em 2018.

O mercado oferece diversas oportunidades para área de programação

Quais são as áreas de atuação no mercado de trabalho para programação?

Para um programador, há espaço em várias áreas, como grandes empresas de software, departamentos de TI corporativos e empresas de serviços. Esses profissionais também podem atuar como consultores e autônomos para pequenas e médias empresas.

No entanto, um programador não precisa ficar necessariamente em um escritório ou em frente a um computador 24 horas por dia. Além de trabalhar em grandes corporações, também há espaço no meio acadêmico, por exemplo, para a realização de pesquisas. Ou seja, há um leque grande de oportunidades.

Quanto maior a qualificação, maiores são as chances no mercado?

Apesar das muitas chances, hoje em dia a busca por profissionais qualificados não está atendendo à demanda, o que quer dizer que o número de vagas ofertadas supera o de profissionais qualificados para preenchê-las.

De acordo com o Networking Skills in Latin America, estudo que analisa a oferta e a demanda de habilidades técnicas na área da Tecnologia da Informação, em 2015, o Brasil teve um déficit de 195.365 especialistas qualificados e empregados em tempo integral.

Vale ressaltar que esse número deverá crescer até 2019, aumentando ainda mais a discrepância entre demanda e oferta. Dentro desse cenário, a programação é uma das áreas mais carentes.

O mercado de trabalho para programação procura profissionais com características e formação cada vez mais especializadas. Como consequência, esse perfil qualificado consegue uma melhor remuneração.

Com a baixa oferta de profissionais, o mercado de trabalho para programadores tem buscado aqueles com conhecimentos na criação de softwares, de sistemas e de aplicativos, recursos que alavancam qualquer negócio.

A grande demanda está no desenvolvimento de soluções mobile, assim como conhecimentos aprofundados nas tecnologias e linguagens próprias da profissão, como JavaScript e PHP, ferramentas fundamentais para o desenvolvimento da lógica da programação.

O que fazer para ingressar na carreira?

Devido à amplitude nas formas de atuação, um profissional da área da programação pode ter diferentes habilidades. Contudo, é indicado gostar de matemática, saber inglês, ser inovador e curioso e, acima de tudo, estar antenado às novas tendências, gostar de tecnologias e ter domínio sobre diversas ferramentas.

Quem já tem admiração por áreas afins, como o design, também pode buscar uma colocação como programador. Uma pesquisa inicial na internet pode levar você a encontrar cursos que possibilitam um entendimento inicial do tema.

Devido à profundidade e à abrangência da área, é importante que o programador estude as diversas linguagens existentes, como Java, Python e Ruby, por exemplo. Recorrentemente elas são solicitadas no mercado de trabalho e também podem ser aprendidas em cursos próprios.

As empresas brasileiras e internacionais que atuam no país estão em crescimento, o que torna o mercado favorável para os programadores e demais profissionais da Tecnologia da Informação.

As inovações tecnológicas crescem, e a procura por esse tipo de profissional também tende a receber uma demanda maior. Por isso, é imprescindível ter um foco e se especializar o máximo possível.

Quais são os principais desafios da profissão?

Em boa parte das profissões, as pessoas adquirem um bom volume de conhecimento durante a faculdade, sentindo-se preparadas para o mercado de trabalho assim que saem dela. Porém, na área de programação, o estudo precisa ser constante. Quem escolhe entrar nesse setor precisa estar disposto a isso.

Além de ser uma profissão ampla, com vários ramos de atuação, o mundo da tecnologia evolui rapidamente, o que obriga o profissional a aumentar a gama de conhecimento sobre ferramentas, plataformas e linguagens.

É importante ter em mente que ninguém nasce sabendo tudo e que as oportunidades de aperfeiçoamento existem, basta procurá-las. Para isso, há oferta de cursos que podem ajudar o profissional a encontrar o seu diferencial.

Um plano de carreira também pode ajudá-lo a não se perder e nem se desesperar durante a formação. Fato é que o mercado de trabalho para programação está em alta e, com o aquecimento da economia, novas e melhores oportunidades vão surgir.

Agora que você já sabe mais sobre o que faz um programador, quais as oportunidades na área, como a profissão está atualmente e quais cursos fazer para se especializar, compartilhe este artigo nas suas redes sociais e ajude seus amigos a também conhecerem melhor essa profissão tão promissora!

Aproveite e leia também sobre as diferenças entre desenvolvedores Full Stack, Back end e Front end!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

Artigos Relacionados