Minha Conta
Recuperar Senha

Digite seu endereço de e-mail que foi cadastrado e enviaremos seus dados de acesso.

Minha Conta

A senha deve conter no mínimo 6 caracteres.

Ao se cadastrar, você concorda com a Política de Privacidade e Segurança

Mudar Data: Photoshop CS6 Módulo I
Preço
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
  Itens Preço
Carrinho de Compras
O carrinho está vazio.
INVESTIMENTO TOTAL:0,00

Esqueci minha senha

Foi enviado um e-mail para com os dados de acesso.

Saiba o que é JavaScript e por que você deve conhecê-la!

Não pode ler esse artigo agora? Ouça a matéria no Player abaixo: Saber o que é JavaScript é indispensável para quem já atua ou pretende entrar no mercado de tecnologia, afinal de contas, é a principal linguagem de programação client side voltada para web.

Inicialmente foi pensada para o desenvolvimento de interfaces mais dinâmicas e interativas em websites, porém, de alguns anos para cá, foram criadas ferramentas que tornam possível o desenvolvimento de sistemas back-end e aplicativos móveis com JavaScript. Já é, inclusive, bastante utilizada como server-side, através do NodeJs.

O que torna ainda mais estimulante o aprendizado dessa linguagem é que as pessoas estão cada dia mais conectadas à internet. No Brasil, um estudo da Cetic feito em 2014 mostra que 50% dos domicílios já possuem acesso à internet e que mais de 47% das pessoas já acessaram a internet por meio do celular, e esse numero só vem crescendo.

Ainda em relação a oportunidades na área de desenvolvimento, um estudo da Frost & Sullivan aponta que, até 2021, o mercado brasileiro de internet das coisas deverá ser de US$ 3,29 bilhões!

Ou seja, o cenário para o desenvolvimento de aplicações web e mobile tende a se tornar cada vez melhor e vai oferecer muitas oportunidades para quem sabe desenvolver tecnologias relacionadas.

No artigo de hoje mostraremos o que é JavaScript e como essa linguagem é usada para diversos fins. Ao longo do texto você verá como o conhecimento dessa linguagem pode abrir muitas portas. Vamos lá!

Criação de páginas web

Quando uma página web é criada, três tecnologias e linguagens são utilizadas para a criação da interface:

HTML

Tem como função estruturar a página. É usada para criar os espaços onde conteúdos como textos, imagens e vídeos serão mostrados. Com as tags do html são posicionados os cabeçalhos, rodapés, construídas tabelas, menus, títulos e parágrafos dos textos.

Também é usada para indicação de informações a respeito da página que serão usadas por mecanismos de busca para identificá-la, os metadados.

CSS

Uma vez estruturada a página, a linguagem CSS é usada para definir o layout da página. Com ela são atribuídas cores, espaços entre elementos da página, o posicionamento do conteúdo, a formatação do texto e variações de formas e cores que a página apresenta de acordo com a interação com o usuário, como o deslocamento do mouse e cliques na página.

JavaScript

É a linguagem que dá dinâmica à página web. Com ela são criadas interações mais complexas durante a inserção de conteúdo com a criação de efeitos visuais, como slides e exibição gradual de informações. Também é usada para facilitar a exibição das informações de forma dinâmica, por exemplo, rolar a página para um ponto específico com apenas um clique, ordenar tabelas, autocompletar termos, arrastar itens na tela e exibir dicas e notificações.

O JavaScript não é usado apenas em páginas estáticas para tornar sua exibição mais fluida, mas possui um papel fundamental na criação de plataformas web em que são mostradas grandes quantidades de informações atualizadas em tempo real. Alguns exemplos são páginas de redes sociais, portais de notícias e caixas de e-mail.

A atualização das informações mostradas na página é realizada através da interação com o back-end, que pode ser criado em outras linguagens, como Java, PHP, Ruby, Python ou NodeJs. Como ocorre essa relação? É o que explicaremos a seguir.

Saiba o que é Javascript e por que você deve conhecê-la

Interação entre front-end e sistemas back-end com JavaScript

O back-end de um sistema é a parte na qual são processadas as informações relacionadas ao negócio para o qual a aplicação foi criada. Por exemplo, em uma rede social, o back-end é onde são armazenadas e gerenciadas as informações de todas as pessoas que participam dela.

O back-end contém a lógica que define como o sistema funciona e é onde são processadas as interações com os usuários, a gestão das informações e a disponibilização de dados para outras plataformas. Ele interage com os bancos de dados e sistemas de arquivos, local em que todas as informações são armazenadas.

Já o front-end pode ser uma página web ou aplicativo mobile. É a interface entre o sistema e o usuário. O JavaScript é usado para interagir com o back-end através de uma tecnologia chamada Ajax.

Com ela é estabelecida a comunicação da página com APIs sempre que o usuário faz uma requisição de informação ao clicar em um botão, submeter um formulário ou pesquisar em um campo de busca, para dar alguns exemplos.

A comunicação pode ser feita de forma independente de uma ação do usuário também. É o que acontece quando chega um novo e-mail à caixa de entrada ou quando a página da rede social é atualizada após um amigo fazer uma postagem. Esses dados são requisitados via Ajax pela página, que interage com uma API que, por sua vez, demanda informações em sistemas back-end.

Em aplicativos mobile, o front-end pode ser criado em Java para plataformas Android, Swift para iOS ou Cordova para vários sistemas. Este último é um framework usado para criação de aplicativos móveis usando linguagens voltadas para web, ou seja, JavaScript, HTML e CSS.

A vantagem do Cordova é que os aplicativos desenvolvidos com ele são híbridos, ou seja, cria-se apenas um aplicativo apto para ser usado em Android, iOS, Windows Phone, etc. Pode-se aproveitar também boa parte do código desenvolvido para uma plataforma web e rapidamente criar um aplicativo mobile com ele. A desvantagem é que tem uma performance relativamente inferior a apps criados com Java ou Swift.

Produtividade com JavaScript

Tanto para o desenvolvimento de aplicativos móveis quanto de páginas web, existem diversos frameworks — bibliotecas de código que facilitam o desenvolvimento e incorporam funcionalidades ao sistema — de JavaScript. Alguns são desenvolvidos e mantidos por grandes empresas como AngularJS pela Google, o ReactJs pelo Facebook e Jquery que é suportado pela IBM, Samsung, entre outras.

Também podem ser encontrados plugins para diversas finalidades, como criação de gráficos, mapas e interação com APIS, que são facilmente incorporados às aplicações e as tornam ainda mais dinâmicas e ricas em funcionalidades.

Criação de sistemas back-end com JavaScript

A criação de sistemas server-side com JavaScript é possível com NodeJs. Trata-se de um framework multiplataforma (Windows, Linux, Mac OS, etc.) para o desenvolvimento de back-end web e APIs usando JavaScript. É empregado para criação de plataformas web, como portais de notícias, serviços, compartilhamento de informações e internet das coisas.

Vemos assim que JavaScript é uma linguagem de programação largamente utilizada. Pode ser aplicada para o desenvolvimento de diversos tipos de tecnologia como interfaces dinâmicas em aplicações web, aplicativos mobile e o back-end de sistemas web.

Compreender o que é JavaScript e como utilizá-lo é um grande passo para quem deseja entrar no mercado de desenvolvimento. Para quem já atua nessa área mas programa em outra linguagem, é uma forma de diversificar seu conhecimento para se tornar um profissional mais versátil.

Gostou de aprender mais sobre JavaScript? Quer descobrir mais sobre desenvolvimento de software? Então, aproveite para baixar o e-book Guia básico de programação em Java e comece já a aprender a programar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

Artigos Relacionados