O que é Flutter? Conheça o Framework do Google

O Flutter é o Framework de Código Aberto do Google que está facilitando a vida de Desenvolvedores. Conheça e saiba como usar!

Autor: Redação Impacta

Todo desenvolvedor tem consciência do pesadelo que é fazer a portabilidade entre iOS e Android. Afinal, como estamos falando de dois sistemas diferentes, faz-se necessário escrever duas versões diferentes de código base e atualizá-los de maneira individual.

Felizmente, parece que, graças ao Flutter, esses problemas estão com os dias contados. O novo framework da Google, se configura como uma grande novidade do mundo do desenvolvimento de aplicativos sendo utilizada por diversas gigantes do setor de Big Tech.

No artigo de hoje iremos apresentar o que é o Flutter, falar sobre suas funcionalidades e mostrar as melhores maneiras de começar a aprender essa tão potente ferramenta. Acompanhe! 

Antes de iniciarmos nossa explicação sobre o Flutter em si, discorreremos brevemente sobre o que é um framework. 

O que é um framework?

Podemos compreender um framework como um conjunto de ferramentas desenvolvidas para facilitar o processo de desenvolvimento de diversas aplicações digitais, tais como sites e aplicativos.  

Nesse sentido, ele funciona através da criação de um conjunto de bibliotecas que permitem que o desenvolvedor construa uma base comum, que poderá ser aplicada a todos os seus projetos.

Dessa maneira, podemos compreender as vantagens de se usar um framework quando olhamos para os resultados finais. 

Trata-se de uma ferramenta que permite maior velocidade na hora do desenvolvimento e uma maior facilidade na hora da resolução de eventuais problemas que possam surgir durante o processo. 

Com o conceito de framework devidamente exposto, torna-se possível adentrarmos nas especificidades do que é o Flutter.

O que é o Flutter?

Fundamentalmente podemos compreender o Flutter como um um kit de desenvolvimento de interface de usuário, de código aberto, desenvolvido pelo Google e pautado na linguagem Dart, que permite a criação de aplicativos compilados nativamente.

Trata-se de uma plataforma que tem sido objeto de aposta de muitas grandes empresas da área de tecnologia como o Google, o Alibaba e o Nubank, para a criação de aplicativos.

O processo de criação de aplicativo com Flutter é tão simples que a torna genial. Após a finalização do produto, o código do App é compilado para a própria linguagem base do dispositivo, resultando em um aplicativo capaz de acessar os recursos do aparelho sem necessitar de algum mediador.

Isso significa que um aplicativo criado em Flutter é igualmente funcional em IOS e Android e que quaisquer alterações necessárias podem ser realizadas no próprio código base, sem a necessidade de quaisquer conversões.

Como resultado, temos um framework que é multiplataforma por excelência e que produz aplicativos que acessam diretamente os recursos nativos do sistema com maior desempenho que seus competidores.

De maneira simplificada, podemos afirmar que o Flutter se configura como um framework que permite que o desenvolvedor tenha apenas um código para manter, debugar e para realizar seus updates.

Trata-se de uma resolução permanente para a problemática da portabilidade previamente apontada. No entanto, não podemos caracterizar o Flutter apenas como uma “solução fácil”.

É na verdade uma ferramenta poderosa, versátil e com grandes potencialidades para o desenvolvimento digital, podendo ser aplicada até mesmo na hora da criação de sites!

O flutter permite o desenvolvimento de websites sem necessidade de se conhecer nenhuma das linguagens tipicamente associadas a esse meio (como HTML, JAVASCRIPT e CSS). Nesse sentido, trata-se de um verdadeiro canivete suíço, capaz de ser usado em diversas situações.

Caso a presente introdução ao sistema Flutter tenha despertado seu interesse, em seguida, iremos introduzir maneiras nas quais você pode aprofundar seus estudos sobre o framework. 

Lembre-se que o desenvolvedor é um inventor, portanto, ele deve estudar muito e que não há caminho fácil para dominar nenhuma tecnologia.

A linguagem Dart

A praticidade e eficiência do Flutter já se configuram como justificativa o bastante para que qualquer pessoa que busque se profissionalizar como desenvolvedor aprenda a usar esse framework. 

Contudo, ainda é necessário responder a um questionamento que nossos leitores devem estar fazendo: “por onde eu começo para aprender sobre o Flutter?”.

Nós sugerimos que a linguagem Dart se configura como o ponto de partida ideal para os estudos de qualquer um que almeja aprender sobre o Flutter.

Justificamos essa afirmação com o entendimento de que, apesar de ser plenamente possível aprender o Flutter antes e aprender a linguagem durante sua caminhada, essa é uma trajetória que será muito mais custosa do que simplesmente se dedicar ao aprendizado da Dart antes de se aventurar pelo Flutter.

Trata-se de uma linguagem poderosa e fácil, principalmente para aqueles potenciais desenvolvedores que já possuem familiaridade com JavaScript (devido às particularidades de sua sintaxe) ou com orientação a objetos.

Aprendendo Flutter

Após um contato inicial com a linguagem Dart, o próximo passo é se aventurar no Flutter propriamente dito. Aqui você estará plenamente capacitado para observar a versatilidade que a ferramenta possui.

Primeiramente, deve-se instalar o aplicativo. Para tal, basta instalar o Flutter SDK, o compilador do Dart, o framework propriamente dito. Recomendamos também que você tenha um dispositivo móvel que servirá como tubo de ensaio para seus experimentos.

Feito isso, o primeiro passo para dominar o Flutter é, como em qualquer outro framework, a prática. Nesse sentido, recomendamos que você inicie pela criação de um primeiro projeto e estude a estrutura dele.

Com o tempo você vai começar a se sentir confortável e ser capaz de alterar pequenas modificações no código inicial que você criou, assim você vai adquirindo maestria no uso da ferramenta e de suas potencialidades.

Faz-se necessário ressaltar que o Flutter é um framework pensado para o front-end dos aplicativos, ou seja, para seus elementos de tela (widgets).

Portanto, caso você deseje ser um desenvolvedor, faz-se necessário que conheça profundamente as maneiras nas quais esses widgets operam.

Por fim, esperamos que o nosso post tenha despertado o interesse nessa ferramenta tão poderosa que é o Flutter.

Trata-se de um framework que vem ganhando muito espaço no mercado e que será um diferencial para qualquer desenvolvedor.  Caso tenha interesse em artigos semelhantes, não esqueça de assinar nossa newsletter!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!