Qual a importância do Google Analytics no e-commerce?

O mercado digital não permite tomada de decisões sem base em dados. É por isso que saber usar o Google Analytics é fundamental para o sucesso no e-commerce!(...)

Autor: Redação Impacta

Muitos empresários já reconhecem que precisam dominar seus dados para estimular o e-commerce. Embora haja ferramentas robustas e gratuitas para interpretar essas informações, como é o caso do Google Analytics, saber usá-las a favor de um negócio não é para qualquer um.
Nesse contexto, abrem-se oportunidades para os profissionais de Tecnologia da Informação (TI) e de Marketing. Se você gosta dessas áreas e pensa em segui-las, deve ponderar aprender mais sobre o Google Analytics. Dia após dia, as dificuldades para analisar os dados só aumentam nas empresas. É justamente por causa dessa lacuna que o Google Analytics pode alavancar a sua carreira e ajudar na sua qualificação profissional.
Quer saber mais? Então acompanhe neste post como esse relevante recurso tecnológico pode impulsionar um e-commerce. Venha com a gente!

Saiba o que é o Google Analytics

O Google Analytics é uma ferramenta da empresa Google que permite fazer inúmeras análises, como de ROI (Retorno sobre o Investimento) nas iniciativas de marketing digital e conversões que acontecem em sites, em blogs, redes sociais etc. Trata-se de um mecanismo de informática gratuito que proporciona estatísticas e recursos analíticos básicos de SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para Motores de Busca) e estratégias de negócio na web.
O Google Analytics é um termômetro para medir o grau de eficiência das táticas publicitárias nessas plataformas. Ele é um software intuitivo e de configuração simples, mas que exige muitas especificações. Quando bem utilizado, o app aponta maneiras para aperfeiçoar as campanhas e ajuda na tomada de decisões de sucesso.
Desse modo, ele reduz os custos com propaganda e torna mais eficaz as ações de marketing. Por isso, quem quer se destacar e tomar decisões de negócio mais seguras e efetivas, já que é baseada em dados, precisa dominar esse programa.

Conheça tudo sobre o comportamento dos clientes

O Google Analytics ajuda a compreender a conduta dos clientes no chamado pós-clique, isto é, como esses usuários se comportam depois que entram em um site, página de rede social e afins: eles preenchem os formulários? Fazem os downloads que a empresa sugere? Voltam a navegar? Assim, é possível construir um verdadeiro mapa da maneira de agir dos clientes do e-commerce.
O mais interessante é que essa solução de tecnologia pode ser ajustada às peculiaridades do empreendimento em questão. Se o principal propósito for ampliar os leads, será simples configurar o app para quantificar as novas adesões de visitantes a determinada página ou site por período específico.
Dessa forma, o gestor pode acompanhar a variação diária ou mensal do indicador. Assim, fica bem mais fácil planejar as ações fundamentais para o alcance das metas, além de ser mais rápido descobrir se o que já foi feito trouxe resultados positivos ou não. 
Em outras palavras: o Google Analytics tem condições de exercer um papel de protagonista na gestão, já que pode alterar profundamente a qualidade do e-commerce. Afinal de contas, qual é o empresário que não quer saber se seus investimentos estão valendo a pena? Portanto, os profissionais que conseguem entregar essas respostas são muito apreciados no mercado de trabalho.

Para dar realmente certo, porém, será indispensável um mínimo de tato para descobrir quais métricas acompanhar e o que varia de um negócio para o outro. No próximo tópico, vamos falar sobre os principais índices disponíveis nessa ferramenta. Confira!

Escolha as métricas certas e alavanque os resultados

Seguindo a linha de raciocínio do último bloco, o primeiro passo para análises certeiras no Google Analytics é selecionar o que vai ser mensurado. Como já dissemos, cada negócio requer metas próprias que exigirão ações particulares. Para encontrar a saída, responda à pergunta: quais metas são essenciais para o sucesso?
O software também ajuda a descobrir isso por meio de um dashboard que carrega automaticamente os dados mais relevantes, conforme os principais movimentos monitorados. Abaixo, você confere alguns dos dados oferecidos:

  • quantidade de pessoas que entraram no site;
  • quais as páginas recebem mais visitantes;
  • quais origens de tráfego deram mais resultados;
  • quais as principais interações dos usuários com a página ou site etc.;
  • informações sobre o perfil dos clientes: gênero, faixa etária, tipos de interesse, estilo dos sites preferidos, entre outros dados.

Com o Google Analytics, você estabelece seus planos e cria indicadores para saber como está a sua trajetória em direção a eles. No dia a dia, podem surgir dúvidas, o que é normal. Para refinar as habilidades, existem diversos cursos de especialização em como usar esse app no e-commerce. Abaixo, vamos falar sobre três importantes relatórios que essa ferramenta disponibiliza. Acompanhe!

Volume de acessos

O software indica o número de visitas recebidas e, a partir desse conjunto, revela dados atraentes. Por exemplo: dá para saber a quantidade de usuários únicos, ou seja aqueles não costumam entrar nas suas mídias com frequência. Esse índice é um demonstrativo de que há novas pessoas sendo seduzidas por seus produtos, serviços ou iniciativas de propaganda. Trata-se de uma métrica que convém manter em constante crescimento.
Para interpretações mais úteis, é fundamental estabelecer intervalos específicos para comparações. Isso pode ser feito anualmente, por semestre, por trimestre ou de acordo com as conveniências do tipo de e-commerce.

Nascimento do tráfego

O Google Analytics põe em destaque a origem do tráfego nas mídias digitais. Isso significa esclarecer onde é que os seus usuários fazem o acesso às suas plataformas. Seus clientes entram por um site? Quem sabe pelas redes sociais? Será que é mais por meio de anúncios de outros parceiros ou por campanhas do próprio e-commerce?
O Google Analytics deixa todas essas informações acessíveis, de modo que é completamente viável direcionar mais esforços para as estratégias que dão mais certo. Do mesmo jeito, se for o caso, bastará interromper as medidas que estão fracassando para evitar o desperdício de dinheiro, mão de obra e tempo.

Diagnóstico de conteúdo

Essa ferramenta emite relatórios sobre a preferência dos usuários em relação aos assuntos. É uma métrica que revela quais textos são mais lidos, quais produtos mais procurados, quais serviços recebem mais elogios e assim por diante. Dessa forma, tem-se outro importante instrumento para turbinar as campanhas publicitárias.
A plataforma também serve como referência estratégica. No caso de uma fábrica de móveis, por exemplo, dá para saber que determinada cadeira é a mais requisitada da linha. Assim, a diretoria pode focar mais esforços na produção desse item. Por essa razão, o Google Analytics pode ser um dos principais agentes a favor de um bom gerenciamento empresarial.

Conquiste relatórios automáticos atrelados a plataformas de terceiros

Uma das habilidades mais apreciadas nos profissionais de marketing e vendas é saber correlacionar os dados do Google Analytics com as interfaces alheias ao software. Aliás, no caso do e-commerce, será fundamental que haja uma boa conexão ao sistema da empresa, não é mesmo?
As organizações esperam cada vez mais dessas soluções tecnológicas. Por isso, é indispensável estar preparado.  A melhor alternativa, seja no marketing ou na TI, é mexer nas várias ferramentas complementares disponíveis. Se puder fazer um curso, será ótimo. Do contrário, tente interagir na plataforma e no máximo possível de apps suplementares. Entre os instrumentos que podem ser adicionados ao Google Analytics estão o Cyfe e o Power BI.
A Cyfe é um anexo muito importante porque cria vários dashboards para o monitoramento das redes de forma mais didática. Esse dispositivo tem aderência com o Twitter, com o Instagram, além do próprio Facebook, entre outros. Mais uma boa forma de “vitaminar” o Analytics é se conectar ao Power BI, uma solução tecnológica que combina e compartilha as informações do negócio, fornecendo insights automáticos.
Dessa forma, os relatórios ficam mais consistentes e úteis para o dia a dia, algo que os gestores prezam muito: dá para elaborar painéis customizados, inclusive com suporte para escalar os números, sem perder em nada em termos de agilidade e proteção de dados.
O aprofundamento no Google Analytics, portanto, é uma especialização bastante em alta e que pode abrir muitas portas no mercado de e-commerce. Com ele, você aprimora as suas habilidades e dá mais um passo em direção ao sucesso profissional.
E aí? O que achou do nosso post? Quer saber mais? Então leia nosso artigo sobre como usar o Google Adwords em uma campanha digital.

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!