Gestão de Dados: O que é e porque ter na sua empresa?

Em um mundo cada vez mais Digital, ter Gestão de Dados é fundamental para empresas que querem se destacar. Entenda o porquê no artigo!

Autor: Redação Impacta

Com o mundo cada vez mais digital, você com certeza já deve ter percebido a quantidade de dados gerados e deixados pelos usuários diariamente por todos os lados.

E muitas vezes sem nem nos dar conta disso. Quantas vezes nós não aceitamos “os termos e condições” para realizarmos os famosos testes para descobrir que tipo de batata somos?

E você, já imaginou como é gerenciar todos esses rastros deixados por nós e utilizá-los de forma inteligente e vantajosa para empresas? Caso não, este post irá esclarecer todas as suas dúvidas sobre o assunto.

O primeiro passo para isso é entender o que é gestão de dados. Leia o post abaixo e entenda como a gestão de dados pode ajudar a alavancar negócios e por que aprender sobre isso é tão importante a ponto de poder te ajudar a melhorar seus resultados e atingir suas metas!

O que é gestão de dados?

O objetivo da gestão de dados é gerenciar com inteligência a prática de coletar todo tipo de dados, tangíveis ou não, mensurando e transformando-os em conhecimento e recursos valiosos para alavancar a maximização de valores para a empresa.

A lógica do que as empresas desejam é simples: transformar dados, elementos e recursos de todas as fontes recebidas pela empresa para transformá-los em informações confiáveis e úteis e, assim, utilizá-las para tomar decisões mais precisas, além de fazer previsões sobre o mercado e público-alvo.

Diferenças entre Gestão de Dados e Governança de Dados

É muito comum diversas pessoas terem dúvidas assim que começam a estudar Gestão de Dados como, por exemplo,  saber a diferença para Governança de Dados.

É uma questão bem simples, que pode parecer confusa, mas não é. Governança de Dados acompanha e define funcionalidades das diversas áreas da Gestão de Dados. 

Ou seja, a Governança de Dados é caracterizada como o componente central do Gerenciamento de Dados, interligando todas as outras nove disciplinas da gestão de dados, sendo elas: 

  • Gerenciamento da Arquitetura de Dados;
  • Desenvolvimento de Dados;
  • Gerenciamento de Operações do Database;
  • Gerenciamento da Segurança de Dados;
  • Master Data Management;
  • Gerenciamento de Data Warehouse e Business Intelligence;
  • Gerenciamento de Conteúdo e Documentos; e
  • Gerenciamento de Qualidade dos Dados.
gestao de dados

Habilidades demandadas na área

Conforme uma nova área aparece no mercado, junto com ela profissões novas também surgem, as quais requerem um conjunto de habilidades. 

Dentre as habilidades que o profissional que atua com Gestão de Dados deve possuir, podemos citar três principais:

Conhecimento de negócios: Profissionais capazes de compreender objetivos claros e estratégicos da empresa e identificar de forma veloz as necessidades dos clientes, principalmente quando elas não são claras e articuladas.

Soft skills: de modo geral, se faz necessário que o profissional seja capaz de relacionar-se com diversos outros profissionais que atuam em outras áreas e funções e possuem mentalidades e estilos plurais, de modo a realizar ligações como uma “ponte” entre diversas e diferentes áreas de tecnologia e de negócios.

Nesse sentido, faz-se necessário ter pensamento sistêmico para prever e promover ações perante as demandas da empresa e quanto ao que está sendo proposto, ser bom em comunicação e negociação, assumir compromissos e responsabilidades e ser bom ouvinte, compreendendo comunicações não verbais e verbais e distinguindo desejos e necessidades.

Gestão de Dados: é altamente desejável que o profissional tenha conhecimento prévio em guias como DAMA-DMBOK ou um certificado CDMP (Certified Data Management Professional), ambos promovidos pela DAMA International.

Cargos e funções em Gestão de Dados

Administrador de Dados 

É quem atualmente é chamado também de Gestor Técnico de Dados. Ele atua internamente e especificamente na área de TI. As suas funções tiveram que ser ampliadas para serem diversas, e não apenas funções ligadas a modelagem de dados e sua gestão.

Data Steward

Data Steward, ou Gestor de Dados de Negócio, executa a gestão de dados na área de negócio do empreendimento, visando os interesses dos consumidores e não apenas os interesses da TI. 

Se a empresa for de larga escala, são necessários gestores específicos para cada um dos segmentos de negócio.

Chief Data Officer

Chief Data Officer (CDO) ou Executivo de Gestão de Dados é o profissional executivo que é responsável pela esfera executiva das empresas e promove iniciativas de gestão de dados, além de fornecer todo o suporte gerencial para as equipes.

Super Data Steward

Por fim, há também o Super Data Steward, ou Gestor de Dados Estratégicos, que é o líder e profissional responsável por iniciativas em governança e gestão de dados corporativos em empresas e promovedor de alinhamentos entre TI e diversas áreas do negócio.

Como começar a se preparar para fazer a gestão de dados

Adicione essa gestão à cultura da empresa

Garanta que a análise de dados fará parte da cultura da empresa e adicione objetivos e metas ao empreendimento.

Crie um diagnóstico primário

Após reunir todas as gestões/lideranças da companhia, definam entre vocês quais são as principais necessidades do negócio. 

Estabeleça quem será o responsável pelas mudanças

Alguém deve ter o controle desta posição para o planejamento ocorrer normalmente. Mesmo que a ferramenta utilizada seja um software, é de suma importância que alguém esteja gerenciando e acompanhando.

Crie sua estratégia

Qual será o orçamento? E as ferramentas ideais? Quais equipes farão parte da gestão? Não se esqueça também do prazo e da sua meta.

Comunicação e integração

É muito importante que ocorra contato entre todos os setores responsáveis. Assim não ocorrerão problemas e sim o melhor uso dos dados.

Treinamento, informações e workshops

Nada melhor do que garantir que todos estejam em sintonia e compreendam a necessidade e os objetivos da companhia nesta gestão.

Monitore os resultados

Realize um acompanhamento em longo prazo e periódico para obter sucesso nos resultados do gerenciamento de dados.

Conclusão

A gestão de dados não é algo novo e atual, sabia? Já tem um bom tempo que ela é colocada em prática, mesmo que a sua disciplina tenha se desenvolvido há pouco tempo.

Ela começou a ser utilizada pelo seu diferencial, quebrando comportamentos sistemáticos e metódicos das companhias para lhes dar novas conquistas, novos resultados, novas ferramentas de armazenamento e mais tempo para realizar todo o planejamento.

As empresas têm como objetivo aperfeiçoar e aprimorar não só os resultados, mas a maneira como isso será feito. É claro que a Gestão de Dados é de imensa importância atualmente e gera melhorias constantes, mas saiba se preparar de forma ideal para inseri-la em sua empresa.

Portanto, defina as principais necessidades da empresa, quem terá controle da gestão de dados, crie a estratégia (orçamento, ferramentas, equipes, prazos, objetivos), comunicação entre as equipes responsáveis (que todos estejam devidamente orientados e participem de um treinamento) e, por último, mas não menos importante: monitore e acompanhe os resultados de forma periódica.

Para ler mais artigos como este, visite o nosso site e assine a nossa newsletter!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!