Entenda a importância do networking para sua carreira

Ter uma boa rede de contatos é algo fundamental para o sucesso profissional. O termo network refere-se às pessoas com quem você se relaciona no ambiente (...)

Autor: Rogério Ramalho

Ter uma boa rede de contatos é algo fundamental para o sucesso profissional. O termo “network” refere-se às pessoas com quem você se relaciona no ambiente de trabalho e fora dele.
São esses contatos que podem indicar você para um novo emprego ou fazer parcerias de negócios. Mesmo se você estiver bem estabelecido em seu trabalho ou não tiver planos para avançar em sua carreira a curto prazo, fazer networking é uma ferramenta valiosa.
Hoje, muitas das vagas de emprego nem chegam a ser anunciadas. Elas são preenchidas apenas pelo “boca a boca”, por meio de indicações. Por isso, quem você conhece e quem conhece você é o que realmente importa.
É preciso desenvolver relacionamentos e conexões dentro de sua rede de contatos para ampliar as suas oportunidades de trabalho. Participar de reuniões e eventos organizados por sua associação profissional é uma ótima maneira de se conectar com as pessoas da sua área de atuação.
Para potencializar esses benefícios, separamos algumas dicas de como você pode fazer um bom networking e alcançar todos os seus objetivos. Confira!

Cultivar contatos

Mesmo que você não esteja inserido no mercado de trabalho, é possível cultivar contatos valiosos. Colegas de escola, membros da família, seus amigos, vizinhos do condomínio ou qualquer outra pessoa que você conheça, dentro e fora do ambiente empresarial, podem te ajudar na sua gestão de carreira.
Esse relacionamento precisa ser feito de forma regular, mesmo quando você não estiver precisando de algo específico. É importante manter registros desses contatos, pois não faz sentido construir uma rede de relacionamentos que você pode esquecer ou mesmo perder um número de telefone. Nunca se sabe quando você vai precisar de algum contato ou indicação.
Caso você não saiba por onde começar, feiras, workshops e conferências são boas maneiras para começar a criar a sua rede. Nesses eventos, é importante que você não espere que as pessoas tenham a iniciativa de vir falar com você. Leve consigo o seu currículo ou cartão de visita e esteja pronto para dar o primeiro passo para conhecer alguém. Isso deve ser feito frequentemente. Não espere até que você perca seu emprego para começar a fazer networking.

Estar atento às oportunidades

Pense nas pessoas, não nas posições. Existem muitas pessoas inteligentes, ambiciosas, motivadas e interessantes em início de carreira que são fontes valiosas de conexões. Em 5, 10 ou 15 anos, essas mesmas pessoas podem ser grandes influenciadoras, tornando-se verdadeiros coachings de carreira. E mesmo que elas não se tornem influentes, serão um relacionamento interessante para você.
Além disso, é muito mais fácil conhecer alguém que está entrando no mercado de trabalho do que aquele que já está estabelecido em sua carreira. Essas pessoas são mais propensas ao networking, criando conexões produtivas de longa data.
As melhores oportunidades surgem das conexões recíprocas. Ser generoso nessa tarefa significa que você não deve procurar contatos ou fazer coisas para eles quando espera algo em troca. Se você sair por aí como se fosse um mercenário, isso vai ser percebido e as pessoas vão pensar que você é alguém egoísta e pouco confiável, desperdiçando suas chances de criar um bom networking.

Focar na qualidade

Quando se pensa em networking, a qualidade sempre deve superar a quantidade. Hoje em dia, existe um pensamento equivocado que é preciso conhecer uma grande quantidade de contatos. Influenciadas pelas redes sociais, as pessoas acreditam que ao colecionar milhares de seguidores no Twitter, conexões no LinkedIn e amigos no Facebook, você terá uma boa rede de relacionamentos.
Na verdade, conhecer muitas pessoas de maneira superficial não acrescenta nenhum valor na sua carreira. De forma geral, criar e manter entre 20 e 30 relacionamentos já é o suficiente para fazer a diferença na sua vida profissional. Avalie quem é importante para você. Selecione aquele colega de trabalho, cliente ou professor que ajudou ou pode te ajudar a fazer conexões valiosas no futuro.
Cada interação ajuda você a descobrir oportunidades que se ajustam aos seus objetivos. O aprendizado é fundamental. Todo indivíduo tem uma riqueza de conhecimentos, ideias e experiências que poderá compartilhar. Não tenha medo de fazer perguntas específicas sobre a rotina de trabalho de alguém, como é o clima de uma determinada empresa e quais são seus objetivos profissionais. Essas informações ajudam a repensar suas metas de longo prazo e em quais habilidades precisa investir para chegar lá.

Ser zeloso com seu network

Depois de identificar e formar a sua rede de relacionamentos, certifique-se de manter convívio regular com ela. É preciso manter um contato proativo, amigável e sincero com as pessoas por, pelo menos, duas ou três vezes por ano. Você deve saber quais são suas necessidades, desejos e preocupações, sendo solidário quando for necessário.
Dessa forma, se você quiser se conectar verdadeiramente com alguém, encontre uma maneira de ajudar. Até mesmo aquele contato rico e bem-sucedido pode estar precisando de alguma coisa. As chances são altas de que você possa encontrar algo que possa oferecer apenas iniciando uma simples conversa.
Antes de pedir algo, certifique-se de ter investido nessa pessoa. A pior coisa que você pode fazer é o networking querendo alguma coisa sem dar ou oferecer nada em troca, ou mesmo deixar de demonstrar qualquer preocupação com a pessoa que está te ajudando.

Fazer cursos

Os cursos não são apenas oportunidades para melhorar a sua experiência e especialização profissional, mas também uma forma de encontrar pessoas que vão ajudá-lo a subir alguns degraus de sua carreira. Serão nessas interações que você perceberá se está no caminho certo ou se precisa alterar a direção dos seus objetivos profissionais.
Para quem está na graduação ou numa pós, o contato com estudantes, com culturas, objetivos e desejos distintos vai promover o desenvolvimento de habilidades sociais, como confiança, empatia, curiosidade, autenticidade e humildade, o que o ajudará a se posicionar como alguém interessante para os outros, além de atrair o interesse das pessoas e empresas por você.
Com isso, investir em network agrega valor a sua vida profissional por meio de conexões e conhecimentos compartilhados. Não importa em que área você trabalhe, a rede de contatos é o combustível que acelera o seu sucesso. O networking não só é útil para aprender diretamente com os indivíduos que você encontra, mas para ter alguém que ajudará num momento que você precisa crescer em sua profissão.
E você, gostou das nossas dicas de como fazer network? Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário abaixo! Até a próxima!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!