Desafios do uso da tecnologia na educação e como superá-los

A Transformação Digital trouxe grandes mudanças também na forma como Aprendemos e Ensinamos. Entenda como usar a Tecnologia na Educação!

Autor: Safetec Educação

A dinâmica de ensino e aprendizado nas escolas mudou muito, conforme as ferramentas digitais foram incorporadas no dia a dia da sala de aula. E como qualquer novidade, essa mudança trouxe também os desafios do uso da tecnologia na educação.

A evolução da tecnologia, dos serviços de internet e dos dispositivos móveis (smartphones, notebook e tablets) nos aproximou da transformação digital, que vem modificando nossas relações e interações com diversos setores.

Na educação, as novas ferramentas permitiram melhorar a dinâmica de ensino na sala de aula, a participação dos alunos, os trabalhos em equipe, as habilidades técnicas e pedagógicas dos professores e muito mais.

Mas se por um lado existem todos esses benefícios, por outro, os desafios do uso da tecnologia na educação colocam os métodos pedagógicos em teste.

Dar atenção a esses pontos permite superá-los, encontrando ferramentas que ajudem a eliminar essas brechas, mantendo toda comunidade escolar alinhada com o propósito de aprender.

Continue lendo e entenda quais são os desafios do uso da tecnologia na educação e dicas para adaptar os professores e alunos neste novo contexto.

Quais os desafios do uso da tecnologia na educação?

uso da tecnologia na educação

Mesmo com a tecnologia ganhando espaço nas escolas, existem uma série de fatores que devem ser considerados na sua implementação como custo, facilidade de uso, contratação de suporte, uso adequado etc.

Esses detalhes afetam a decisão das escolas em relação a como e quando incluir uma nova tecnologia na rotina dos professores e dos alunos.

Os desafios mais comuns que as instituições vivenciam no uso das novas tecnologias na educação são:

1. Mau uso das ferramentas pelos alunos

Um dos primeiros desafios do uso da tecnologia na educação é o mau uso das ferramentas pelos alunos

Ver os computadores e smartphones como meios de aprendizado e não de entretenimento é um desafio comum nos momentos iniciais de introdução da tecnologia.

A implantação de um ambiente ou plataforma de comunicação e aprendizagem é uma solução, pois possuem recursos que bloqueiam as distrações.

Um exemplo de dispositivo que auxilia a contornar esse desafio é o Chromebook. O aparelho é um computador voltado para uso educacional, que pode ser conectado ao sistema Google for Education (serviço pago do Google).

O device integra os alunos com os professores e com o sistema de gestão escolar digital da instituição. Assim, os alunos só conseguem fazer uso dos recursos permitidos pelo administrador do sistema.

O professor também tem acesso a bloqueios temporários, para limitar o acesso dos alunos durante as aulas, trazendo o foco para o conteúdo.

2. Falta de conhecimento dos professores sobre tecnologia

A falta de conhecimento dos professores sobre como usar as ferramentas digitais também é um dos desafios do uso da tecnologia na educação.

Muitas escolas ainda não alinharam seus processos para integrar a tecnologia de forma prática, capacitando os professores para que eles possam se familiarizar e entender as possibilidades dos novos recursos. 

Como a realidade profissional de cada professor é diferente, ainda mais em um país grande como o Brasil, os próprios profissionais se empenham em adquirir conhecimento.

Na última pesquisa TIC Educação (2019), 93% dos professores afirmaram se manter atualizados sobre o uso das tecnologias sozinhos.

Além da iniciativa pessoal, soma-se o serviço de suporte que os sistemas de gestão escolar oferecem para os professores, ajudando a tirar dúvidas, alterar configurações e assim conhecer melhor as novas ferramentas.

3. Manter um ambiente online seguro nas escolas

Segurança também é um dos desafios do uso da tecnologia na educação cruciais para que a gestão, os alunos e os professores usem ferramentas digitais de forma segura.

A falta de experiência e a ingenuidade dos alunos no ambiente digital precisa de controle para evitar a exposição a conteúdos gráficos que contenham violência ou pornografia.

Além disso, os predadores online, os hackers e os golpistas são outras preocupações para a segurança do ambiente digital de educação.

Uma vez que a tecnologia é introduzida, o primeiro passo é orientar toda equipe dos riscos e perigos em potencial e a importância de ter uma conduta cautelosa com conteúdos na internet.

Implementar um sistema com configurações de segurança padrão já instaladas e que também permite configurar detalhes extra ajuda a eliminar os riscos e manter as informações em sigilo. 

Leia também: Vazamento de dados: o que fazer e como evitar golpes?

4. Custo de aquisição de novas tecnologias

O custo de aquisição talvez seja um dos desafios do uso da tecnologia na educação que mais impactam as instituições de ensino.

Adquirir licenças, equipamentos e ter um profissional de TI para monitorar a rede da escola geram a necessidade de se investir.

Mas mesmo com esse desafio, é possível contorná-lo, usando ferramentas gratuitas para aproximar alunos e professores da tecnologia. Alguns exemplos são:

  • criar um blog da turma em uma plataforma gratuita, para os alunos desenvolverem atividades;
  • incluir conteúdos digitais nas aulas como vídeos, podcasts, apresentações, animações, etc.
  • fazer uma agenda online para compartilhar com a turma os prazos de trabalhos, datas de provas, entregas de trabalho, avisos para os pais, entre outros;
  • usar a versão gratuita de plataformas de educação (o Google for Education tem uma versão gratuita).

5. Acompanhar a evolução tecnológica

As soluções e ferramentas mudam e evoluem bastante em uma velocidade que não é fácil e nem barato de acompanhar.

Para contornar esse desafio do uso da tecnologia na educação, é importante escolher um sistema e ferramentas que incluam atualizações automáticas.

Se a escola não tem as habilidades de um profissional de TI a disposição para fazer a gestão das ferramentas, usar um serviço que já oferece updates gratuitos ajuda bastante.

Assim, é possível equilibrar os gastos de aquisição e manutenção que as tecnologias precisam ter naturalmente. 

Estatísticas sobre a tecnologia na educação no Brasil

A pesquisa TIC Educação de 2019 feita pelo do Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic) mostra que a tecnologia na educação existe e que faz parte da vida dos alunos e professores.

Destacamos abaixo alguns dados interessantes extraídos da pesquisa.

Professores e tecnologia:

  • 93% dos professores relataram se manter atualizados sobre o uso das tecnologias sozinhos;
  • 82% dos professores que lecionam em escolas urbanas afirmaram utilizar a internet para desenvolver ou aprimorar conhecimentos sobre o uso de tecnologia nos processos de ensino e de aprendizagem, nos três meses anteriores à realização da pesquisa;
  • 51% dos professores fizeram cursos de educação a distância, nos três meses anteriores à realização da pesquisa.

Alunos e tecnologia:

  • 58% dos alunos de escolas urbanas e usuários de internet utilizaram o telefone celular para realizar atividades escolares;
  • 65% dos alunos que são usuários de internet a utilizam para fazer trabalhos escolares a distância; 
  • 28% dos alunos usam a internet para falar com o professor.

Os desafios do uso da tecnologia na educação são muitos e precisam de empenho e do envolvimento da comunidade escolar para que todos aproveitem os benefícios.

Como os desafios estão sendo superados onde você trabalha? Compartilhe com a gente sua experiência nos comentários!

Este post é de autoria da Safetec Educação, uma empresa com mais de 10 anos de mercado, obcecada em criar experiências na área educacional, através de soluções simples e colaborativas, que gerem resultados.

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!