Como criar um logo profissional para a sua marca?

Separamos 6 Dicas para Você Saber Como Criar um Logo Profissional para sua Empresa! Confira e Comece a Valorizar a sua Marca agora mesmo.

Autor: Redação Impacta

Logotipos de sucesso não surgem por acaso, é preciso planejamento e domínio das técnicas.

Uma técnica muito utilizada na criação de logotipos é a gestalt, pois utiliza os padrões dos elementos que já conhecemos para nos ajudar a compreender novas formas. Por isso muitas empresas conseguem gerar empatia com o seu público através da sua marca.

Para ajudá-los a compreender melhor estes conceitos, separamos 6 elementos fundamentais que todo logo deve ter e como você poderá usá-los em sua marca.

1. Seu logo é fácil de reproduzir?

Durante a pesquisa para criar o logo, é importante avaliar a complexidade da sua marca.Se pensarmos em marcas famosas como Apple e Google, verá que seus logotipos são muito fáceis de memorizar e reproduzir. Isso permite que pessoas de diferentes idades lembre-se da sua marca.

Usar muitos elementos no primeiro momento pode parecer o meio mais fácil de representar a sua marca, mas dificilmente as pessoas irão memorizá-la. Lembre-se que o que você deseja é fixar a sua marca na mente do consumidor.

2. Conte a sua história

As empresas são criadas para gerarem lucros e para poder vender seu produto ou serviço, é preciso contar uma história. Os compradores se conectam muito mais com boas histórias, do que apenas com as características de um produto.

Antes mesmo de começar a criar o logo, questione-se qual a história por trás da sua empresa. A Coca-cola deixou de ser uma empresa que vende refrigerantes, para vender felicidade.

Contar uma história permite que sua marca se conecte com um público de diferentes idades e que ela permaneça por muitas décadas. Aliás, se você quiser saber mais sobre este assunto, leia o nosso artigo sobre storytelling.

psicologia_das_cores_design

3. Escolha de cores

A escolha das cores é uma etapa muito importante, afinal elas também irão despertar algum tipo de sentimento no público. O significado das cores é diferente conforme a cultura do povo. Porém é preciso cuidado ao escolher, pois elas despertam reações diferentes nas pessoas.

Um designer certamente saberá utilizar corretamente às cores complementares e análogas, para manter a harmonia do logotipo.

Lembre-se de criar uma paleta de cores para utilizar no seu manual de identidade visual, pois assim todos que forem utilizar o seu logo em algum material de divulgação, irão manter o padrão estabelecido.

4. Faça um esboço que transmita a personalidade da marca

Até o momento você conseguiu reunir muitas informações importantes para criar o seu logotipo, e agora é o momento de começar a dar forma para a sua marca.

Inicialmente é normal que os primeiros esboços não representem a ideia final, aliás eles podem estar muito distantes do que você ou o cliente desejam. Porém isto faz parte do processo.

O importante nesta etapa é realizar vários testes, experimentar diferentes elementos e cores, pois durante esta etapa, novas ideias irão surgir.

Busque representar a mensagem que a marca deseja transmitir. Pense que se a sua empresa fosse uma pessoa, como ela seria?

Isso ajuda a definir como a marca irá se comunicar, agir em relação ao mercado, os valores que ela terá, entre outros aspectos que irão aproximá-la do público desejado.

5. Conheça a sua persona

Seu logo deve acompanhar o seu público. Por isso é importante conhecer os diferentes perfis das pessoas que se relacionam com a sua empresa.

O time de marketing precisa levantar a maior quantidade de informações sobre os consumidores, para poder idealizar quais são os consumidores ideais para aquela empresa. Para este tipo de público, damos o nome de persona.

A persona é a representação fictícia do cliente ideal. Então quanto mais específico você for, maiores serão as chances de encontrar uma solução para as necessidades dela.

Para coletar estes dados, os profissionais de marketing pode realizar enquetes, focus group, que é colocar um grupo de pessoas em uma sala, enquanto elas são monitoradas por uma equipe de especialistas. Este tipo de estudo é feito, para que as pessoas se comportem de forma comum, para não interferirem no resultado do estudo.

Quanto mais informações você tiver, mais assertiva será a sua mensagem.

6. Faça um briefing

Lembre-se que a mensagem é aquilo que o outro entende, e não o que você diz. Por isso é importante realizar um briefing com o cliente. Assim você irá entender quais são as expectativas, e traduzi-las em forma de logotipo.

Tão importante quanto documentar essas informações, é fazer as perguntas corretas. Faça perguntas que irão ajudá-lo a compreender o que a pessoa deseja.

Por exemplo, o cliente diz que busca algo que remeta ao luxo, porém este é um conceito muito subjetivo, então peça para que ele defina o que é luxuoso e que lhe dê referências de outros logo luxuoso, segundo a perspectiva dele.

Essas informações irão facilitar a comunicação entre todos os envolvidos, e irá evitar um possível retrabalho.

Conclusão

Como podemos ver, criar um logo requer a interação entre o designer e o cliente, para que às expectativas sejam alcançadas. O logotipo é uma representação da marca, por isso é necessário tanto estudo, afinal ele funciona como uma identificação da empresa.

Muitas empresas mantêm o mesmo logo durante décadas, e isso mostra a importância de ter um logotipo bem projetado.

Agora que você compreende melhor a importância da pesquisa na criação de um logo, certamente vai querer conhecer um pouco mais sobre como atuam estes profissionais. Recomendamos que leiam nosso artigo sobre “Designer: conheça as diferentes áreas de atuação”!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!