O que são algoritmos e como eles influenciam nossas escolhas?

Eles estão presentes em muitas coisas do nosso dia a dia, mas você sabe o que são os algoritmos? Explicamos tudo nesse artigo completo. Veja!

Autor: Redação Impacta

Apesar de nem todos saberem exatamente o que são algoritmos, eles fazem parte da nossa vida e estão mais presentes na nossa rotina do que parecem. Seja em operações do mercado financeiro, seja na comunicação ou, até mesmo, na culinária.

Entre as suas principais aplicações estão os filtros de buscas online, a personalização de anúncios e a direção de veículos semiautônomos. Além disso, são tão importantes que podem ser o tema de debates legislativos e de tópicos da segurança da informação.

Os algoritmos podem ser aplicados em qualquer área do mercado e as ferramentas digitais — que são todas baseadas nessa tecnologia — trazem vantagens tanto para os internautas quanto para empresas que aderem à transformação digital em suas soluções.

Assim sendo, preparamos este post explicando o que é esse conceito, como ele funciona e qual é a sua importância e influência nas nossas escolhas e no mundo dos negócios. Quer conferir tudo isso? Então, vem com a gente!

O que são algoritmos?

De forma essencial, um algoritmo é uma maneira de realizar tarefas mais complexas, sem necessariamente utilizar o cérebro humano. Isso se dá por meio de uma sequência de passos ordenada e finita, permitindo que, ao serem seguidos, façam com que processos sejam executados.

Aqui, vale frisar que cada instrução deve ser o mais simples e direta possível, de forma que não reste margem para dúvidas ou ambiguidades.

No meio analógico

Apesar de ser frequentemente relacionados ao mundo dos computadores e tecnologias digitais, eles não precisam necessariamente dessa relação para existir. Um exemplo disso são as receitas de cozinha que nos permitem saber quais passos executar para produzir um bolo ou biscoitos.

Um exemplo mais sofisticado do uso de algoritmos no mundo analógico foi visto quando Alan Turing — famoso matemático, cientista e conhecido como o pai da computação moderna — desenvolveu um método complexo para jogar xadrez. Nele, uma sequência de passos em uma lista era responsável por cada movimento do jogador.

No meio digital

Entretanto, foi percebido que depender dessa lista a cada jogada era repetitivo e demorado, de forma a tornar seu uso cansativo pelos humanos. Enquanto isso, com o desenvolvimento dos computadores, esse conceito se tornou útil e até mesmo fundamental para garantir a real utilidade dessas máquinas.

Computadores são ótimos na execução de tarefas repetitivas e executam operações lógicas e aritméticas de forma extremamente mais rápida que os humanos.

Assim, os algoritmos passaram a ser um elemento essencial para o processamento de dados digitais e no funcionamento de computadores — até porque isso é tudo o que eles sabem fazer, mesmo se tratando das melhores máquinas atuais.

Como funcionam e onde são usados?

A estrutura geral de um algoritmo conta com uma entrada de dados, uma série de instruções que lida com essas entradas e, por fim, uma saída com novas informações. Vale notar que o foco da execução de um algoritmo é o resultado esperado, portanto, seus objetivos devem ser bastante claros.

Ao projetar, o desenvolvedor poderá incluir mais instruções para tornar o algoritmo preparado para mais casos e situações. Assim, a sequência se torna maior e mais complexa, mas, em compensação, passa a tratar mais possibilidades.

Aqui, vale observar que cobrir a maior quantidades de casos possíveis é de grande importância, já que evita que o computador trave ou aja de forma inesperada por ter que lidar com uma situação não considerada pelo algoritmo.

Além disso, é fundamental que, ao executar um algoritmo, sua lógica seja seguida de forma sistemática. Isso porque, se o usuário pula um passo, o algoritmo deixará de fazer aquilo que foi criado para fazer — no caso de um software, isso poderá gerar erros ou resultados totalmente inesperados.

Detalhes da estrutura

No código de um software, é preciso que o computador processe cada uma das linhas para que cumpra seu objetivo corretamente. A estrutura das instruções, normalmente, contém três elementos:

  • variáveis: são responsáveis por armazenar conteúdo, normalmente, os dados de entrada e resultados de operações;
  • estruturas condicionais: são instruções que orientam o código para que o fluxo siga por determinado caminho ou por outro, com base em uma condição ou estado de variável. Entre os exemplos, podemos citar as condicionais if e else ou as estruturas switch;
  • estruturas de repetição: são parecidas com as estruturas anteriores por depender da condição de uma variável. Entretanto, a ideia é fazer com que determinado trecho de código seja executado repetidas vezes, até que a condição deixe de ser satisfeita.

Com essas estruturas, um algoritmo fica muito mais completo e passa a poder ser utilizado de formas ainda mais complexas.

A contribuição nos padrões de consumo

Um dos exemplos mais conhecidos do uso de algoritmos na internet está nas redes sociais. No Facebook, o feed é personalizado com posts que tendam a estar de acordo com as preferências do usuário.

Em uma rede social, isso contribui para que o usuário passe mais tempo online vendo mais conteúdo e anúncios. Entretanto, ao aplicar essa técnica a sites e plataformas, como as de comércio eletrônico, podemos ver os algoritmos trabalharem na sugestão de produtos que possam ser do nosso interesse, com base nas nossas buscas e visitas.

Para o usuário, essa tecnologia é útil, pois ele pode encontrar produtos interessantes com mais facilidade. Enquanto isso, a empresa tem a vantagem de ter mais probabilidade de fechar um novo negócio.

Por que é importante conhecer o funcionamento dos algoritmos?

Apesar de serem vistos em diversos momentos como vilões, é notável o quanto os algoritmos precisam ser conhecidos para serem aperfeiçoados, já que a sua importância e vantagens estão muito além da recomendação de produtos.

Com algoritmos eficientes, sistemas de Machine Learning podem trabalhar de forma mais eficaz e, até mesmo, evitar acidentes de carro. Afinal, os veículos semiautônomos estão entre nós e dependem fortemente de tomada de decisões rápidas e certeiras.

Além disso, ao conhecer o poder dessas estruturas, é possível tomar decisões de maneira mais consciente em outras situações importantes. Entre elas, o combate às fake news e deep fakes.

Quais oportunidades os algoritmos trazem para as empresas?

Compreender e aplicar os algoritmos traz diversos benefícios para empresas. De maneira sucinta, pode-se dizer que isso ajuda no entendimento da lógica por trás das decisões de um cliente.

Consequentemente, a empresa passa a conhecer mais o seu público, oferecer serviços mais personalizados e compatíveis com suas preferências e, finalmente, ter muito mais chances de fidelização.

Além disso, é possível mencionar outras vantagens. Com algoritmos e tecnologias baseadas em Data Science e Big Data — que dependem completamente dos algoritmos —, fica muito mais fácil prever tendências e automatizar atividades e relatórios.

Por fim, para quem pretende adentrar a área de TI, vale mencionar que o mercado está repleto de vagas para desenvolvedores. Nesse cenário, por meio das melhorias e possibilidades dadas, as empresas que passam por uma transformação digital e focam em inovação e tecnologia disruptiva são capazes de oferecer muito mais oportunidades para esses profissionais.

Compreendeu o que são algoritmos e como eles impactam as nossas decisões? Então, continue conosco e confira o que é o Data Mining e como é aplicado no mercado de trabalho!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!