O que faz um arquiteto de projetos?

A profissão de arquiteto de projetos vem ganhando cada vez mais espaço no mercado de trabalho, mas o que faz um arquiteto de projetos? Descubra neste (...)

Autor: Redação Impacta

Não pode ler esse artigo agora? Ouça a matéria no Player abaixo:

A profissão de arquiteto de projetos vem ganhando cada vez mais espaço no mercado de trabalho. Essa área de atuação se relaciona, principalmente, com os avanços tecnológicos e as suas inovações — quesitos fundamentais para o sucesso de diferentes tipos de negócios.
Nesse cenário, o profissional é encarregado de propor e implementar soluções, utilizando sistemas, tecnologias, serviços e produtos. Desse modo, a cada dia aumenta a quantidade de empresas que buscam colaboradores capacitados e que conseguem resolver as necessidades e demandas das organizações.
Continue a leitura e saiba mais sobre as atribuições e responsabilidades de um arquiteto de projetos. Veja, ainda, quais são as habilidades exigidas para trabalhar na área. Confira a seguir!

O que faz um arquiteto de projetos?

O papel de um arquiteto de projetos é garantir que os processos e as soluções tecnológicas atendam às necessidades de determinada empresa. Isso possibilita um maior alinhamento com os objetivos estratégicos do negócio, assegurando que os benefícios sejam entregues rapidamente.
Ou seja, a maior função do arquiteto de projetos é analisar o ambiente da empresa e entender quais melhorias podem ser realizadas, de acordo com o planejamento e o orçamento disponível. Sendo assim, é preciso identificar se as aplicações de TI conseguem suprir as demandas, verificando, inclusive, quais são as limitações e os impactos que causam nos resultados da organização.
Assim, é preciso ter uma série de habilidades para atuar na área, por exemplo, a capacidade de supervisionar, coletar dados e planejar estrategicamente os melhores sistemas e softwares. Com isso, é possível projetar as funcionalidades de maneira mais eficiente, oferecendo o menor custo possível para o cliente.
Portanto, o especialista no setor deve ter a inovação como base para desempenhar os serviços, uma vez que o profissional lida diretamente com a criação e concepção de soluções. Para isso, é preciso especializar-se, aperfeiçoando o domínio tecnológico e desenvolvendo os aspectos técnicos do seu dia a dia de trabalho.

Por que a área é tão importante para as empresas?

São diversos os benefícios que a arquitetura de TI oferece para as empresas. Isso porque conta com um colaborador para propor mudanças e melhorias, que prioriza a otimização de recursos e o alcance de metas de longo prazo, fazendo com que o negócio atinja diferencial competitivo no mercado. 
Acompanhe a seguir e descubra outras vantagens que o arquiteto de projetos promove para as companhias.
311242-o-que-faz-um-arquiteto-de-projetos-descubra-tudo-neste-post

Aumenta o desempenho dos processos

As companhias que contam com uma arquitetura de TI bem elaborada e eficiente aumentam as chances de obter um melhor desempenho em seus processos — contribuindo para uma performance de excelência. Afinal, a tecnologia da informação automatiza os processos, fazendo com que sejam padronizados e otimizados, por exemplo, por meio de um software de gestão integrado.

Garante a segurança dos sistemas

Ter os sistemas funcionando perfeitamente é uma exigência de muitas lideranças empresariais, pois falhas e lentidão, por exemplo, acabam por impossibilitar as operações, causando prejuízos aos clientes e à organização. Dessa maneira, com uma arquitetura de TI bem estruturada, esses problemas tendem a desaparecer, tornando a gestão do negócio mais sólida e confiável.

Melhora a distribuição de recursos

Outro ponto benéfico é, justamente, a melhoria da distribuição dos recursos disponíveis. O arquiteto de projetos, por meio de um mapeamento, consegue visualizar como o capital está sendo investido dentro da empresa — podendo ter uma ideia mais realista da melhor maneira de alocar o orçamento nos diferentes setores.

Oferece uma visão ampla do negócio

A posição estratégica que a TI assume em um negócio acaba por favorecer o surgimento de inovações e resultados mais positivos para a organização como um todo. Nesse sentido, é possível ter uma visão ampla da evolução da empresa, partindo da previsibilidade das estruturas e do aprimoramento dos recursos. Isso contribui para que as lideranças tenham melhores aquisições de soluções no futuro e para o aumento da competitividade no mercado.

Quais são as principais habilidades para trabalhar na área?

Para atuar na área, é preciso desenvolver uma série de habilidades ligadas ao setor de TI. Saiba, a seguir, quais são as principais capacidades que são requeridas para o profissional.

Saber desenhar

Os desenhos, voltados para a concepção de softwares, contribuem para se ter uma melhor compreensão das decisões e das soluções que fazem parte do sistema. Dessa maneira, eles tornam a estruturação da tecnologia mais ágil e eficiente, favorecendo como um todo os aspectos técnicos do software. Para que isso seja desempenhado da melhor forma, é preciso desenvolver também uma boa noção de design.

Ter facilidade com matemática

Como a formação em TI exige conhecimentos em matemática, o arquiteto de projetos deve aprender a fundo determinados temas relacionados à área, como raciocínio lógico, contabilidade e probabilidade. Até porque diversos componentes dos sistemas oferecem funções que precisam ser compreendidas pelo profissional, tornando o trabalho mais eficaz.

Ser proativo

Um fator que distingue a qualidade do serviço do arquiteto de projetos é, justamente, a capacidade de ser proativo e ter atitude em determinados momentos, oferecendo as melhores soluções. Ou seja, é preciso estar sempre por dentro das inovações do setor de TI, pois isso colabora positivamente para o crescimento na carreira e para propor ideias que o façam ter mais valor diante dos clientes e das empresas.

Desenvolver capacidade de análise

Por fim, uma competência imprescindível para que o profissional consiga obter destaque é desenvolver a capacidade de análise. Para isso, é preciso entender como adaptar e criar sistemas, sempre analisando os ambientes e as pessoas que fazem parte do projeto. Com isso, é possível gerir tanto os recursos humanos quanto os materiais da melhor forma possível.
Ser um arquiteto de projetos é uma opção interessante para quem deseja atingir diferencial e sucesso na carreira. Entretanto, antes de escolher uma instituição de ensino para se tornar um profissional da área, é fundamental buscar por referências, certificando-se de que ela oferece uma formação que contempla as habilidades exigidas para a profissão.
Gostou do conteúdo? Aproveite a visita ao blog e saiba também quais são as 13 profissões na área de TI que prometem continuar crescendo!

 

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!