Marketing Pessoal: 5 dicas do que não fazer

O Marketing Pessoal é cada vez mais importante para se manter visível para as empresas e oportunidades. Separamos alguns erros para você evitar, confira!(...)

Autor: Gabriela Mendes

Você costuma se preocupar com a imagem que passa no seu ambiente de trabalho, portando-se sempre com educação e cuidando para estar com o melhor visual que pode ter? É comprometido com os prazos e não se intimida na hora de tomar a liderança? Então você já está colocando em prática alguns conceitos do Marketing Pessoal!
Quem já está no mercado de trabalho sabe que não basta você fazer o “feijão com arroz”. Você precisa ir além e se destacar tanto como profissional quanto como ser humano.
Os pontos que dissemos acima (educação, cuidar da aparência, se mostrar disponível, etc) são pontos tão básicos do Marketing Pessoal que podemos dizer que são óbvios.

Mas se você quer realmente se destacar no mercado, nós listamos 5 comportamentos que você NÃO deve seguir!

Marketing Pessoal: veja 5 dicas do que não fazer

Não ter um objetivo claro:

Traçar um objetivo claro para sua carreira é um dos primeiros passos pra começar o planejamento do seu marketing pessoal. Se você não sabe o que quer alcançar, de que adianta saber técnicas e formas de planejamento? Se você, por exemplo, quer trocar de emprego, você vai precisar de uma estratégia diferente de quem quer uma promoção na empresa que trabalha.

Ser arrogante:

Um profissional que passa a impressão de ser “convencido”, mesmo que seja competente, não constrói uma imagem boa para o mercado. Grande parte do marketing pessoal é saber “se vender”, mas isso não significa que você pode usar isso como desculpa para ser grosseiro, mentir sobre seu conhecimento ou até para diminuir o trabalho dos outros.
Você deve mostrar o quão competente é através de resultados, tomando a liderança em projetos e somando novas ideias: um bom profissional sabe que mais importante que gastar tempo tentando “puxar o tapete” é gastar tempo construindo e fortalecendo suas habilidades.

Fazer só seu trabalho:

Não que você deva acumular tarefas e fazer o trabalho que outra pessoa ou outro setor deveria fazer. Mas ser proativo, querer ajudar e mostrar-se disposto a ajudar nas tarefas, mesmo que não sejam originalmente suas pode fortalecer sua imagem como profissional completo e competente.

Achar que network é besteira:

Além de colegas, seus companheiros de trabalho podem ter uma importância enorme para seu marketing pessoal. Pode ser através deles – ou do network deles – que o seu objetivo será conquistado.
Mas como fortalecer esses laços com seus colegas? Sendo generoso, fazendo bem seu trabalho e se mostrando presente. Retomar contato com ex-colegas de trabalho, ir no happy hour ou então ajudar um colega que precise de algo podem ser boas formas para levar as pessoas do trabalho para sua vida.

Parar de estudar:

De nada adianta você ter objetivos claros, ser generoso e solícito com seus colegas, se você parar de se atualizar; isso pode fazer com que todo o planejamento do seu marketing pessoal vá por água abaixo. Fazer especializações e treinamentos mostra que você está interessado em crescer e disposto a repassar o conhecimento adquirido para seus colegas.
Agora que você já sabe essas 5 dicas do que não fazer no Marketing Pessoal, que tal contar aos seus amigos? Compartilhe nosso post com seus seguidores nas redes sociais!

4 Comentários

  1. post extremamente importante. não ter links para compartilhar nas redes sociais mais relevantes é um pecado mortal. mas vou divulgar, na unha, mesmo assim!

  2. markenting disse:

    Design não é apenas o que se vê e o que se sente. O design é sobre como funciona. Faça do cliente o herói da sua história. As pessoas certas para começar um vídeo blog são aquelas que têm paixão por contar historias.
    parabens pelo conteudo

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!