Os cursos de bacharelado costumam ter duração variável entre quatro e cinco anos. Eles têm um caráter mais generalista, humanista ou científica. A grade curricular desse tipo de graduação é mais abrangente e as faculdades abordam aspectos de formação social e cultural do aluno.
O bacharelado pode ser a melhor alternativa para quem saiu do Ensino Médio indeciso em relação a que profissão seguir. Por serem cursos com uma abordagem generalista, é natural que se crie um ambiente de debate sobre diferentes temas nas salas de aula. Não é difícil encontrar quem mude de ideia em relação a qual carreira seguir — ou até mesmo desistem de cursar — nos corredores de uma faculdade de formação mais tradicional.
Já os cursos tecnólogos, por serem mais focados, costumam ser ambientes mais acertados. Os alunos dos cursos tecnólogos, em sua maioria, não têm tempo a perder. A formação focada em resultados permite, inclusive, um intercâmbio de conhecimentos.
Não é raro aparecerem oportunidades de trabalho entre os próprios alunos ou por meio de demanda apontada pelos professores nas salas de aula.

Entenda como o MEC avalia os cursos de tecnólogo

Para tornar mais objetiva a avaliação sobre as possibilidade de curso tecnólogo, o MEC fez uma divisão por áreas. São elas:

  • Ambiente e Saúde;
  • Desenvolvimento Educacional e Social;
  • Controle e Processos Industriais;
  • Gestão e Negócios;
  • Infraestrutura;
  • Militar;
  • Informação e Comunicação;
  • Produção Alimentícia;
  • Produção Industrial;
  • Produção Cultural e Design;
  • Segurança;
  • Recursos Naturais;
  • Turismo, Hospitalidade e Lazer.

O objetivo é atender às demandas do setor produtivo por meio da formação de profissionais capacitados a nível de tecnólogo. Dentro de cada área, diversos cursos podem ser oferecidos, ainda que alguns deles sejam mais difíceis de encontrar.
Para avaliar as instituições e seus respectivos cursos, o MEC divulgou ainda uma série de referenciais curriculares. Além disso, o docente responsável por ministrar as disciplinas deve ter formação suficiente para lecionar no ensino superior, conforme aponta o Artigo 66 da Lei 9.394. A competência e a experiência na área também são critérios utilizados para avaliação dos professores.

Critérios objetivos de avaliação

Em relação à qualidade de cada curso, o MEC adota três critérios principais para a avaliação. São eles:

  • Conceito Preliminar do Curso (CPC) — envolve a qualificação dos professores, a quantidade de profissionais disponíveis em tempo integral ou parcial, as instalações físicas, o desempenho dos alunos, a infraestrutura, os recursos tecnológicos etc.;
  • Conceito do Curso (CC) — avaliação presencial na qual o MEC pode sugerir adequações ou a modificação do CPC para CC, que é um conceito permanente;
  • Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) — avaliação anual de conhecimentos e competências que se baseia nas diretrizes curriculares de cada área.

As notas do CPC vão de 1 a 5, sendo as duas menores consideradas insatisfatórias. Instituições avaliadas como nível 3, 4 ou 5 podem não receber a avaliação presencial do MEC, se assim decidirem.

Veja as principais caraterísticas de um curso tecnólogo

Diferentemente do que muitos imaginam, o curso tecnólogo é um curso de formação superior aprovado pelo MEC.
Assim como os cursos de formação bacharelado, os de formação superior em tecnologia são cursos de graduação. Em 18 de dezembro de 2002, o Ministério da Educação publicou uma resolução que qualifica os tecnólogos como cursos com características especiais.
Essa mesma portaria exige que eles atendam às diretrizes específicas para que os alunos graduados possam receber o diploma de tecnólogo.
É importante ficar atento ao conteúdo programático e à instituição de ensino antes de escolher a melhor opção para você. Embora existam inúmeros cursos de formação, não são todas as instituições que oferecem diplomas reconhecidos.
Uma das principais características do curso tecnólogo apontadas entre diretrizes determinadas pelo MEC é o incentivo ao empreendedorismo. Mas não é só isso.
Confira quais são outras das principais características de um curso tecnólogo:

  • tem duração de dois a três anos — ou seja de seis a oito semestres;
  • é um curso com foco em uma área específica;
  • quando promovem pesquisas, os objetos e resultados pesquisados são focados em avanços tecnológicos;
  • promove a capacidade de aprendizado contínuo e a possibilidade de o aluno cursar uma pós-graduação após obter o diploma do curso tecnólogo;
  • possui grades curriculares otimizadas e flexibilizadas;
  • garante a identidade do perfil profissional e da organização curricular.

Vale destacar que o mercado está bastante aquecido para os tecnólogos de algumas áreas.

Qualifique-se nas carreiras mais inovadoras do mercado de trabalho

Com as mudanças no mercado de trabalho e a necessidade de qualificação especializada, as opções de curso tecnólogo proporcionam formação de qualidade em áreas específicas.
Conheça alguns dos cursos de graduação tecnológica mais inovadores do mercado de trabalho.

Análise e Desenvolvimento de Sistemas

curso é voltado para profissionais interessados ou que já tenham experiência em TI. Durante os quatro semestres do curso tecnólogo, o aluno é preparado para atuar em todas as etapas de projetos de Tecnologia da Informação.
O conteúdo do curso é direcionado para a criação de programas, softwares e sistemas para organizações privadas ou públicas.
Durante o curso, o aluno é incentivado a desenvolver projetos práticos abrangendo as seguintes etapas de um software:

  • análise;
  • projeto;
  • teste;
  • gestão;
  • implantação;
  • manutenção de sistemas da informação.

Banco de Dados

Uma das maiores preocupações das empresas atualmente é a segurança no compartilhamento de dados. Os alunos aprendem as técnicas para implementação e manutenção de um Banco de Dados que ofereça segurança às empresas.

Gestão da Tecnologia da Informação

Mais uma opção na área de TI que prepara o profissional para os cargos de gerenciamento nos projetos tecnológicos. O curso é indicado para quem pretende conquistar cargos de liderança. Ao sair de um tecnólogo de Gestão de Tecnologia da Informação, o profissional estará apto para administrar as estruturas físicas ou lógicas de ambientes informatizados.

Jogos Digitais

O mercado de games é um dos mais promissores do cenário mundial. No Brasil, ele movimentou mais de US$ 1,5 Bilhão em 2018 — de acordo com dados da 19ª Pesquisa Global de Entretenimento e Mídia, da PricewaterhouseCoopers (PwC). A previsão é de que, até 2022, cresça um percentual de 5,3%.
O crescimento é exponencial ano a ano, e os profissionais especializados em Jogos Digitais são alguns dos que garantirão maior empregabilidade no mercado.
Ao optar pelo tecnólogo em Jogos Digitais, o aluno se capacita para criar personagens, ambientes digitais, objetos, interfaces e regras dos jogos. No curso, é possível aprender todos os elementos necessários para a criação dos games.
Um criador de jogos digitais não trabalha somente em projetos de entretenimento. Esses profissionais estão sendo cada vez mais solicitados para aplicar as técnicas que aprendem de programação, áudio e elementos em 2D e 3D nos mais diversos segmentos.

Processos Gerenciais

O curso tecnólogo em Processos Gerenciais é voltado, principalmente, para os empreendedores. Durante a graduação, o aluno aprende técnicas para abrir o próprio negócio e fazer com que ele prospere.
Mas quem não tem a intenção de abrir uma empresa assim que terminar o curso também é beneficiado. Aqueles que já trabalham serão capazes de liderar equipes, avaliar concorrência e criar diferenciais competitivos dentro das organizações.

Produção Multimídia

Voltado para os criativos, o tecnólogo de Produção Multimídia oferece as ferramentas para a criação de conteúdo para as mais diversas plataformas de mídia. O curso abre portas em diversos segmentos do mercado.
Ao completá-lo, o profissional estará apto para atuar em áreas como:

  • comunicação visual;
  • direção de arte;
  • design gráfico;
  • ilustração;
  • design de jogos;
  • animações 2D e 3D;
  • interfaces gráficas para web;
  • mobile;
  • áreas complementares em comunicação digital.

Redes de Computadores

Os profissionais graduados em Redes de Computadores são capazes de desenvolver habilidades de diagnóstico, implementação e administração de serviços de redes. Eles são, inclusive, cada vez mais solicitados nas grandes organizações.

Aprenda a escolher a melhor opção

Na hora de fazer a escolha entre uma graduação e um curso tecnólogo, é importante levar em conta alguns fatores que vão influenciar toda sua jornada — e a própria carreira no mercado de trabalho. O primeiro deles é o tempo. Como explicamos, a opção tradicional tem uma duração mais longa. As oportunidades durante esse período serão as de estágio.
Em média, serão quatro ou cinco anos se dedicando aos estudos até estar apto para assumir um cargo efetivo. O tecnólogo, por sua vez, pode alcançar esse objetivo em apenas dois anos. A contrapartida é a profundidade dos conhecimentos adquiridos. Afinal, a graduação tem uma carga de aprendizagem maior e permite o desenvolvimento mais aprofundado das habilidades diversas.
Ainda assim, muitos profissionais optam por começar pelo curso tecnólogo e, já no mercado de trabalho, dão continuidade na formação com cursos de especialização para assumirem cargos mais altos. O custo, por sua vez, é outro fator a ser considerado.
Algumas áreas exigem um investimento maior, mesmo no curso tecnólogo. Porém, em geral, são essas as que formam profissionais com salários mais altos. Antes de escolher, então, vale a pena fazer um levantamento do valor das mensalidades e se planejar para não comprometer demais seu orçamento.
Por fim, lembre-se que cursos tecnólogos trazem consigo algumas vantagens. A grade curricular, por exemplo, é mais focada em questões práticas, geralmente relacionadas com demandas atuais do mercado de trabalho. Então, é possível ter um aproveitamento muito maior do conteúdo na carreira profissional.
O bacharelado, por sua vez, é mais generalista e abrange uma variedade maior de temas. Consequentemente, o profissional formado no curso tecnólogo deve se planejar para direcionar sua formação para a área específica na qual almeja atuar.
Se você quer trabalhar com desenvolvimento de software, por exemplo, é importante checar se o tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas oferece o conhecimento necessário nas linguagens de programação que estão em alta no mercado.

Mude sua vida com um curso tecnólogo

Quem opta por um curso de graduação tecnológica pode mudar de carreira ou obter qualificação para um novo cargo em um curto espaço de tempo. Os profissionais são qualificados nas áreas mais promissoras do mercado de trabalho, além de permitir que a pessoa continue a se especializar por meio de uma pós-graduação.
As novas formas de qualificação profissional abreviam o tempo de graduação e proporcionam uma formação como especialista. Como mostramos, é importante levar em conta as diferenças entre cada curso na hora de escolher entre bacharelado e tecnólogo.

Conheça a área de defesa cibernética

A transformação digital e o uso de tecnologias inovadoras — como Inteligência Artificial (IA) e Business Intelligence (BI) — tornaram a informação um ativo valioso para as empresas. Consequentemente, ela passou a ser cada vez mais importante, sobretudo no que diz respeito a documentos e dados sensíveis. Nesse contexto, cursos voltados à defesa cibernética se tornaram uma nova atração para quem está iniciando a vida profissional.
Grosso modo, quem trabalha nessa área é responsável por desenvolver e gerenciar estratégias que protejam as organizações de eventuais ataques cibernéticos. Isso envolve um bom conhecimento das principais ameaças, assim como de rede, soluções de segurança, infraestrutura, gestão etc.
A demanda por profissionais dessa área é tão grande que eles são presença constante em listas das atividades com remuneração mais alta no futuro. A nível mundial, mesmo órgãos públicos e os próprios governos dos países estão investindo pesado em infraestrutura de cibersegurança — o que aumenta significativamente a demanda por equipes capacitadas.
As disciplinas ainda abordam temas como Ethical Hacking e Internet das Coisas (IoT). No primeiro caso, estamos falando da capacidade de usar o conhecimento dos hackers para elaborar defesas ainda melhores para as organizações. Já a IoT é a tecnologia que permite que dispositivos em geral troquem dados entre si para finalidades diversas — é uma das bases das Indústria 4.0, por exemplo.
Com a popularização da tecnologia, as empresas começaram a se deparar com o desafio de manter essa complexa rede de dispositivos segura. Consequentemente, as equipes de TI passaram a contar com profissionais de segurança cibernética que dominam o funcionamento desses sistemas.
São diferenciais, como você pode ver, que fazem do curso tecnólogo uma ótima escolha para quem quer iniciar uma carreira no mercado em pouco tempo e com ótima perspectiva de crescimento. Então, invista na sua formação e escolha uma área que combine com as suas habilidades! Em dois anos, você pode estar ingressando naquela vaga que tanto desejava!
Agora que você aprendeu um pouco mais sobre a estrutura e possibilidades de um curso tecnólogo, aproveite para se manter atualizado sobre as novidades do mercado! Basta se inscrever gratuitamente na nossa newsletter e enviaremos novos materiais para você!