87% dos Smartphones Android sofrem com falhas de segurança

Estudo mostra que 87% dos smartphones Android têm falhas graves de segurança. Entenda aqui essa pesquisa e como o Google quer solucionar o problema.(...)

Autor: Bruno Saes

Não é de hoje que o sistema operacional Android vem sofrendo críticas por, digamos, não ser muito seguro para o usuário. A novidade agora é um estudo, realizado na universidade de Cambridge, que afirma que 87% dos smartphones Android têm falhas graves de segurança, ficando vulneráveis a ações maliciosas.

Veja como foi feito o levantamento:

Os pesquisadores descobriram que 8,5 em cada 10 dispositivos Android estão expostos a pelo menos uma das 13 falhas mais críticas do sistema. O maior problema é que muitos fabricantes não lançam atualizações recorrentes para seus celulares – Veja abaixo como o Google quer solucionar isso.

O estudo atribui ainda uma nota média de segurança dos aparelhos de cada fabricante. Para isso, foi criada uma metodologia chamada “FUM”, que considera três fatores:

F: a proporção de dispositivos livres de vulnerabilidades conhecidas;

U: a proporção de dispositivos atualizados para a última versão;

M: a proporção de vulnerabilidade que o fabricante não corrigiu em nenhum de seus aparelhos.

A nota mais alta ficou com os aparelhos da Nexus – a linha do Google, que já foi criada por diferentes empresas – que tirou 5,2. Em seguida, vem a LG, com nota 4, Motorola, que garantiu 3,1, Samsung com 2,75, Sony – 2,65 e a “larteninha” Asus com 2,37.

A pesquisa não considerou algumas das maiores fabricantes do mundo, principalmente com forte atuação no mercado asiático, como Huawei, Xiaomi e Lenovo.

Levantamento mostra ainda quais fabricantes têm menos atualizações nos smartphones android

Entenda como o Google quer solucionar as falhas no Android

Com o crescimento da navegação em ambiente mobile, o número de crackers e ações maliciosas nos smartphones e tablets também aumentaram e surgem cada vez mais rápido. É por isso que os sistemas têm que estar sempre corrigindo falhas para evitar essas vulnerabilidades.

Após a falha, nomeada de Stagefright 2, que deixou quase 1 bilhão de usuários em risco em agosto passado, o Google anunciou um “pacto” para distribuir atualizações mensais de segurança para o Android. O problema é que para isso, o desafio é grande e às vezes não depende só dos fabricantes.

Ainda segundo o estudo, a média de atualizações atualmente para os smartphones Android é de 1,26 por ano. O que é um número muito menor do que as 12 com que o Google se comprometeu.

Você pode ver o estudo completo no site da universidade de Cambridge – em inglês.

Evite sofrer com as falhas

Enquanto o Google não resolve esse problema de atualizações do Android, você pode ver algumas dicas simples que te ajudam a ter mais segurança ao usar seu smartphone.
E aí, acha que está na hora de trocar de aparelho ou que pode evitar os problemas de segurança? Deixe seu comentário.
 

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!