faceboook

Como ter um desenho técnico de alta qualidade?

Quer fazer um desenho técnico de altíssima qualidade, aqui temos 5 dicas preciosíssimas para você, venha conferir!

Autor: Redação Impacta

Não pode ler esse artigo agora? Ouça a matéria no Player abaixo:

Quem se interessa por projetos no campo do Design, Engenharia ou Arquitetura logo se depara com o universo do desenho técnico. Mais que um instrumento de trabalho, esse é um importante recurso de comunicação para profissionais de diversas áreas.
Sua base em normas é o segredo para representar fielmente as características de diversos elementos das indústrias, edificações e até de itens do mobiliário. Mas, afinal, como caprichar na hora de produzir seu próprio desenho?
É o que mostraremos neste artigo repleto de dicas! Acompanhe e veja o que você deve fazer para mandar bem no desafio!

O que é o desenho técnico?

Antes de responder a essa pergunta, é importante deixar claro que os esboços e gravuras são formas de expressão que, assim como as palavras de um texto, podem transmitir ideias.
Nesse tipo de representação, as letras dão lugar a linhas, formas, dimensões e outros elementos para representar um objeto ou conceito. O resultado é um desenho que pode ser categorizado em dois modelos:

  • artístico — também é conhecido como desenho livre justamente por não ter regras e retratar os sentimentos de quem o fez. Os famosos croquis, produzidos à mão e usados para rascunhar projetos, são bons exemplos;
  • técnico — é orientado por numerações, símbolos e outros itens que ajudem a demonstrar as características de uma peça, produto ou componente com exatidão. Como exemplo temos os cortes e vistas arquitetônicas com indicação de escala.

Ou seja, enquanto o desenho artístico permite maior liberdade para criar imagens e outras figuras, o técnico deve seguir regras e procedimentos para que transmita a solução do projetista da forma mais clara possível. 
Por demandar alta precisão nos mínimos detalhes, o desenho técnico costuma ser produzido por meio de softwares específicos. O AutoCAD é um dos mais conhecidos no mercado e tem utilidade nas mais diversas áreas profissionais.

Por que essa ferramenta é importante?

Ao contrário do desenho artístico, que pode ter diversas interpretações a partir das vivências de quem o observa, o desenho técnico precisa ser capaz de passar uma única ideia.
Em outras palavras, ele deve garantir que todas as pessoas tenham o mesmo entendimento ao analisar seus recursos. Esse cuidado é importante para que a proposta feita pelo desenhista seja captada por quem executará a ideia e tirará o projeto do papel.
Por permitir o detalhamento de diversas estruturas, encaixes e sistemas, o desenho técnico se torna crucial para o sucesso dos trabalhos da Construção Civil. Inclusive, profissionais do setor conseguem aproveitar suas inúmeras aplicações a partir das funcionalidades do AutoCAD.
Áreas como Elétrica, Mecânica e Moda também se beneficiam com esse tipo de representação. Afinal, é a linguagem gráfica minuciosa que possibilita a produção e a padronização de máquinas, peças, instalações, ferramentas e outros produtos.

Como melhorar seus desenhos técnicos?

Um bom desenhista ganha notoriedade e, consequentemente, se destaca no mercado. Portanto, buscar formas de aumentar a qualidade das representações é o primeiro passo para ter acesso a oportunidades na área de seu interesse.
Veja abaixo algumas práticas que contribuem para a excelência no desenho técnico.

1. Treinar o olhar 

Já ouviu falar em visão espacial? Trata-se de uma habilidade que deve ser aprimorada por quem pretende trabalhar com desenhos detalhados. Ela consiste, basicamente, na capacidade de “enxergar” uma forma espacial sem vê-la em um campo físico.
Em outras palavras, significa perceber mentalmente determinado objeto, incluindo suas diferentes dimensões. Esse olhar pode ser treinado por meio de alguns exercícios: criar mapas mentais, esboçar figuras tridimensionais, desenhar perspectivas etc.

2. Exercitar a paciência

Como muitos processos, o desenho técnico demanda tempo para se tornar algo simples e quase intuitivo. Por isso, não se frustre ao identificar erros nos primeiros exemplares. Seja paciente e aproveite esse tempo inicial para explorar sua criatividade de diferentes formas.
A famosa frase que relaciona a prática à perfeição faz todo o sentido nesse tipo de trabalho. Se possível, comece testando representações feitas à mão, com lapiseira e papel. O exercício sem o apoio da tecnologia também ajuda a desenvolver a inteligência espacial.

3. Dominar algum software

Após experimentar os desenhos à mão e treinar seu olhar, vale a pena aprender a trabalhar com softwares específicos. Há vários modelos disponíveis, portanto, não deixe de pesquisar as opções e estudar uma ferramenta que permita desenvolver diferentes projetos.
O AutoCAD, por exemplo, tem tradição nas mais diversas áreas e garante inúmeras possibilidades de carreira. Uma boa alternativa é começar com sistemas mais conhecidos e, de acordo com suas necessidades e interesses, explorar outras ferramentas do mercado.

4. Acompanhar as tendências 

Quando se trata de tecnologia, a chance de algo se tornar obsoleto em pouco tempo é grande. Isso significa que você precisa ficar de olho nas mudanças que envolvem atualizações de softwares e desenvolvimento de novas ferramentas.
Notícias e dicas relacionadas ao universo do desenho podem ser encontradas facilmente em fóruns e blogs específicos. Com informações tão acessíveis, compensa acompanhar as novidades e trocar ideias com outras pessoas que se interessam pelo assunto.

5. Fazer cursos para se especializar

É claro que a capacitação em uma instituição de qualidade não poderia faltar. Afinal, mesmo que você tenha facilidade em aprender sozinho, nada substitui o conhecimento de um profissional especializado.
Com aulas dedicadas ao ensino de determinada ferramenta, você terá acesso a comandos, truques e macetes importantes para dominar todas as funcionalidades do software. De quebra, poderá agilizar as etapas do desenho sem perder qualidade.
Existem vários cursos para você escolher, desde aqueles que introduzem a geometria descritiva até os que têm foco em softwares de modelagem 3D. O importante é encontrar a opção que trará os conhecimentos e a prática necessários para arrasar em seus projetos.
E então, ficou com vontade de aprender mais sobre o desenho técnico para aplicar seus recursos e criar diferentes soluções? Agora, basta procurar orientação com quem entende do assunto e se preparar para entrar nesse incrível universo.
Já que falamos sobre ferramentas de excelência, que tal aproveitar a oportunidade para conhecer o nosso curso de AutoCAD módulo I? Com ele, você aprenderá a desenvolver projetos para as mais diversas áreas. Aproveite!

 Curtiu o post? Deixe seu comentário nos contando se o conteúdo foi relevante para você ou caso tenha ficado alguma dúvida!

 

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!