faceboook

Yellow Belt: saiba o que é e porque vale a pena se tornar um!

Profissionais com Certificação Yellow Belt estão em alta. Mas você sabe o que é? Entenda mais sobre o Nível da Metodologia Lean Seis Sigma!

Autor: Redação Impacta

Você sabe a importância de ser um Yellow Belt? Ou melhor, você sabe o que é um Yellow Belt?

Bom, se é a primeira vez que você se depara com o termo, já deixo aqui uma dica: não tente compreender o sentido de “Yellow Belt” numa tradução livre do inglês. Continue lendo este texto antes de abrir o Google tradutor ou de consultar um dicionário para compreender em que sentido estamos falando.

O adjetivo “Yellow”, como você certamente deve saber, se traduz por “amarelo”. Já o termo “Belt” possui uma imensa possibilidade de tradução, uma das traduções mais comuns é “cinto” (isso mesmo, “cinto”: tanto o cinto utilizado para segurar a calça quanto os cintos de segurança utilizados nos carros: neste caso os “seat belts”).

Neste sentido, a tradução de “Yellow Belt” seria intuitivamente “cinto amarelo”, mas certamente não é sobre isso que estamos falando. 

De qualquer modo, mantenha em mente as informações trazidas aqui nestes primeiros parágrafos, pois elas serão importantes para você compreender ao final da leitura do texto como este sentido de “Belt” poderá ajudá-lo a aprender sobre uma metodologia que está em pleno crescimento nos processos das empresas dos mais variados tamanhos e setores: trata-se da metodologia Lean Seis Sigma.

Metodologia Lean Seis Sigma (LSS)

A metodologia Lean Seis Sigma é justamente a união da metodologia Lean (criada na Toyota nos anos 80) com a metodologia Seis Sigma. É neste contexto que veremos onde está incluída a categoria “yellow belt”.

Vamos ver agora, algumas noções destas metodologias que vêm sendo utilizadas nos processos das empresas.

Metodologia Lean

A metodologia Lean era, e ainda é em parte, muito associada às empresas manufatureiras. E esta associação é compreensível pois esta foi justamente pensada para o restabelecimento da competitividade da empresa Toyota no mercado. 

A metodologia Lean pode ser considerada como uma filosofia de gestão. Seus princípios residem em um modo de produção que tem como objetivos identificar as fontes de desperdício para assim reduzi-las, agilizando, dessa forma, as forças produtivas da empresa. 

“Lean” em inglês significa “enxuto”. É esta a concepção adotada para uma  maior produtividade, o que de certa forma pode ser resumido no ditado bastante conhecido  de que “menos é mais”.

Atualmente, há uma vasta bibliografia em português acerca destes temas, visto que foi percebido que os sucessos do uso da metodologia Lean não se restringem à manufatura, pois esta filosofia pode ser aplicada aos mais variados ramos empresariais.

Metodologia Seis Sigma

O termo “Sigma” possui uma pluralidade de sentidos que convergem entre si em alguns aspectos. Num primeiro sentido ele é o “s” do alfabeto grego. 

Num segundo sentido ele também é uma medida de variação utilizada em estatística. Estas duas concepções complementam-se na noção empresarial que vamos trazer aqui.

A metodologia Seis Sigma utiliza-se então de ferramentas estatísticas, mas ela vai além de uma análise estatística.

Pois assim como Lean, a Seis Sigma também constitui-se enquanto uma filosofia, a qual propõe o trabalho por meio do método DMAIC (definição, medição, análise, melhoria-improve e controle). 

O objetivo da metodologia do Seis Sigma é definir em que nível de qualidade estão os processos de uma empresa.

Neste caso o ideal é alcançar o nível 6, onde a possibilidade de variação (aqui entendida como erro, tanto num produto como num atendimento) seja de apenas 3,4 casos a cada 1 milhão desses processos. Ou seja: quando se atinge o nível máximo de qualidade, os processos são bem-sucedidos em  99,9997%  das vezes, ou até mais!

Como podemos ver, a metodologia Lean e a metodologia Seis Sigma possuem fortes pontos de confluência. A partir dos anos 80 os consultores começaram a perceber estes pontos convergentes e daí surgiu a metodologia Lean Seis Sigma. 

A fusão entre a busca pela qualidade da Seis Sigma e a busca de remoção dos elementos supérfluos a partir da metodologia Lean tornou-se tendência no ambiente de treinamento das organizações.

Os Belts na metodologia Lean Seis Sigma

Voltando agora à questão colocada nos primeiros parágrafos: “o que é o Yellow belt” ou melhor: onde e como o Yellow Belt se enquadra na metodologia Lean Seis Sigma? Aqui utilizamos de novo os meandros do idioma inglês para a definição de “belt”. 

Neste contexto, o “belt” não é nem o cinto que utilizamos enquanto acessório e nem como o dispositivo de segurança nos automóveis, mas ele corresponde de certa forma a noção de “faixa”. 

Pense naquelas variadas cores das faixas de karatê e taekwondo, onde a progressão dos conhecimentos do aluno é proporcional à tonalidade de sua faixa, começando das mais claras, indo até as mais escuras. É neste sentido que são classificados os belts.

Partindo do nível iniciante e indo até o mais avançado, os belts são, respectivamente: White Belt, Yellow Belt, Green Belt e Black Belt. As maiores diferenças entre eles são o conhecimento em estatísticas e o escopo de trabalho. 

Além desses quatro Belts há também um último nível: o Master Black Belt que é mestre em todas as técnicas de treinamento, liderança e orientação desses projetos de melhoria da qualidade.

Os Yellow Belts na metodologia Lean Seis Sigma 

Ao fazer um curso e obter a certificação para tornar-se um Yellow Belt, tal especialista destaca-se em relação aos White Belts, pois os Yellow Belts já conseguem trabalhar na aquisição de dados e já conhecem alguns conceitos da metodologia Lean Seis Sigma.

O Yellow Belt é o profissional que pode identificar potenciais projetos a serem implementados na melhoria sistêmica da organização, visto que ele é um dos responsáveis por esta parte que articula a confiabilidade dos dados com a efetivação dos projetos.

Como podemos ver, os profissionais Yellow Belts são altamente requisitados pelo mercado de trabalho, uma vez que o conhecimento em ferramentas de melhoria e controle de projetos é cada vez mais importante e valorizado em um mercado em que a alta produtividade e eficiência são fundamentais para manter a competitividade.

Conclusão

Neste artigo explicamos o que é Yellow Belt, contextualizando-o dentro da metodologia de Lean Seis Sigma e apontando como esse especialista em resolução de problemas e liderança está em alta no mercado, sendo valorizado por empresas que aplicam a metodologia. 

Os profissionais Yellow Belts são fundamentais para o êxito da metodologia, visto que eles possuem a possibilidade de atuação direta tanto no aumento da qualidade quanto na redução do desperdício, trazendo assim a metodologia Lean Seis Sigma para a prática, articulando também os profissionais White Belts, Green Belts, Black Belts e Master Black Belt.

Quer saber mais sobre as principais tendências no mundo da gestão? Dá uma conferida no nosso Blog.

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!