Você sabe quais são as profissões mais bem pagas atualmente?

Antes de escolher uma carreira é importante se informar a respeito dela. Certo? Dados sobre mercado de trabalho, quais são as profissões mais bem pagas (...)

Autor: Rogério Ramalho

Trabalhar com uma função que surgiu recentemente no mercado, como as mídias digitais, ou seguir um caminho mais tradicional? A dúvida na hora de escolher uma carreira para a vida toda é grande e, antes de tomar qualquer decisão, é preciso se informar.
Conhecer dados sobre mercado de trabalho, quais são as profissões mais bem pagas e as áreas de atuação possíveis é essencial nesse momento para basear sua escolha profissional.
Pensando nisso, trouxemos uma lista com as carreiras mais bem pagas, recheada com informações preciosas sobre suas funções. Nela, encontramos carreiras conceituadas na sociedade e, devido aos avanços da tecnologia, despontam também novos caminhos de atuação nessa área.
Você se interessa pelo tema e quer fazer uma escolha acertada? Siga conosco e fique por dentro do assunto!

Medicina e saúde

Na área da saúde, a Medicina é a área mais concorrida. Além de ser uma profissão com ramo extenso de atuação, é, sem dúvida, uma das carreiras mais bem pagas na atualidade.
Um profissional recém-formado já inicia no mercado de trabalho com salário médio de R$ 3 mil — valor bem acima de outras profissões, não é mesmo? Nessa área, é fundamental saber que quanto mais especializado, maior será a chance de obter uma remuneração vantajosa.
Para se ter uma noção mais clara sobre o que estamos falando, a média salarial de um médico costuma ser de R$ 8 mil. Quando ele faz uma especialização, esse valor pode chegar a impressionantes R$ 50 mil.
Atualmente, a área da saúde experimenta uma nova era, que inclui a tecnologia como principal aliada. A medicina preventiva e a telemedicina, por exemplo, têm buscado novos aplicativos e soluções da web. Mais do que nunca, essas áreas exigem formação especializada do profissional.
O mesmo ocorre com exames de imagem, a exemplo dos raios-X, ressonância magnética e tomografia, cada vez mais avançados e potentes em seus resultados.

Engenharias

Com ramo de atuação amplo, englobando mais de 15 segmentos, a Engenharia também é considerada uma profissão tradicional e com alta remuneração. Mas, atualmente, quem busca uma atuação focada no uso da tecnologia, como Engenharia de Software ou Aeroespacial, obtém maior sucesso do ponto de vista salarial.
O mesmo se aplica às engenharias de Petróleo e Gás e a Ambiental. Apesar de serem áreas mais recentes, já surgiram com foco nas necessidades de um futuro breve e por isso, devem ser ranqueadas como as mais promissoras em poucos anos.
O piso salarial da engenharia é de R$ 8 mil, correspondendo a oito horas de trabalho ao dia — como podemos ver, também é maior do que o valor recebido em outras carreiras. Os salários podem atingir patamares que beiram os R$ 60 mil em cargos de liderança, por exemplo.
Mas as engenharias tradicionais, como a Civil, também passaram por adaptações e vêm buscando a tecnologia como uma grande aliada. Ferramentas avançadas têm contribuído com todas as fases de uma obra. No projeto, softwares permitem que se faça, além do desenho, uma visualização ampla, inclusive em três dimensões.
Já durante a execução da obra, a tecnologia permite um controle mais rigoroso do cronograma e das ações executadas. Além disso, é capaz de evitar quaisquer erros de projetos.

Tecnologia da Informação

Se tem algo de que os profissionais podem ter certeza é que o mercado de Tecnologia da Informação continuará em expansão pelos próximos anos. Diferentemente das carreiras anteriores, é uma área em que o número de vagas de emprego supera o de candidatos qualificados.
Com salário inicial de cerca de R$ 4 mil, em pouco tempo e com formação ainda básica, é possível alcançar o patamar salarial de R$ 17 mil. Com especialização, por exemplo, o piso de um profissional de TI com mestrado é de R$ 9 mil. Já os cargos de gestão podem chegar a R$ 50 mil.
A valorização desse profissional não ocorre por acaso. Com o objetivo de reduzir custos, alocar de forma inteligente recursos, racionalizar processos e exigir produtividade, as empresas precisam da tecnologia para ganhar em competitividade.
Nesse cenário, tecnologia e logística precisam andar juntas. As soluções encontradas pela TI vão desde gestão de bancos de dados, contato com o cliente, comunicação interna e telecomunicação corporativa, até geração de informações gerenciais e gestão de processos.
Dentro da área de atuação da TI está a Cloud Computing, que combina conceitos, tecnologias e metodologias para fazer a análise de indicadores e de infraestrutura, buscando a otimização de recursos.
Um profissional da TI que se especializa em Cloud Computing poderá abordar as melhores práticas sobre a implementação de soluções baseadas em nuvem, permitindo entender os motivos para utilizar determinadas aplicações e tecnologias.

Marketing

Voltado para facilitar o relacionamento entre os clientes e as organizações, o Marketing é considerado uma carreira fundamental e, por isso, está entre as profissões mais bem pagas.
Gerentes têm salário inicial médio de R$ 4 mil, mas que pode chegar a R$ 7 mil. Já em cargos mais altos, essa remuneração atinge o patamar de R$ 50 mil mensais.
Com as facilidades da Internet, esse setor ganhou ainda mais fôlego com as vendas e relações com o público-alvo. A web criou expectativas nos clientes e oportunidades de diferenciação, pesquisa e redes sociais com o Marketing Digital. Aliás, os especialistas nesse campo têm sido bastante procurados pelo mercado para pensar estratégias de comunicação. 
Todos os meses surgem inovações que conectam cada vez mais as pessoas, incluindo empresas e consumidores. Aprender a atuar nesse mercado pode incrementar as chances de uma remuneração satisfatória dentro dessa área de atuação.

Especialista em SEO

Por falar em Marketing, uma das profissões em alta no momento é de especialista em ferramentas de pesquisa na internet, que trabalha com Search Engine Optimization (SEO) — Otimização para Mecanismos de Busca, em português.
Com a competitividade do mercado refletindo no ambiente digital, as marcas e empresas precisam ser vistas na Internet e causar boas impressões. É nesse ponto que atua o especialista em SEO, otimizando página e criando estratégias para trazer visibilidade para a marca por meio dos motores de busca.
A ideia é que o site, blog e conteúdo apareçam nos primeiros resultados das páginas de pesquisa sem, necessariamente, pagar por espaço anunciado. É a chamada busca orgânica.
O salário de um especialista em SEO é de R$ 5 mil para profissionais que dominam bem as técnicas. Os cargos mais elevados para a área podem render até R$ 9 mil mensais. Isso sem falar nas funções de gestão e coordenação, que podem ultrapassar significativamente essas quantias. 

Gerente de mídias digitais

Essa é mais uma profissão diretamente relacionada com o advento dos recursos tecnológicos e crescimento da atuação nas mídias digitais. A carreira é relativamente nova, mas já se nota uma grande procura por ela no mercado.
Você pode reparar que, hoje, qualquer negócio tem suas páginas nas redes sociais, desde aquela marca renomada no mercado até a lojinha de cosméticos de um bairro do interior. A visibilidade na web tornou-se ativo precioso para o sucesso das organizações.
Além disso, são nesses espaços que acontece boa parte da interação da organização com a clientela, o que exige uma administração estratégica desses perfis para posicionamento e crescimento da marca.
O Social Media Manager e o Community Manager, cargos muito similares, têm como função idealizar e executar um plano de comunicação e presença da empresa nas redes sociais. É um trabalho que tem exigido bastante jogo de cintura e perspicácia, uma vez que a clientela pede diálogos eficientes e honestos.
Uma profissão típica da era digital, o profissional é responsável por cuidar do relacionamento em plataformas como Facebook, Instagram, LinkedIn, YouTube e Twitter, por exemplo. 
O salário desse profissional depende do tamanho da empresa e da complexidade das suas relações com o público. Em grandes companhias, o responsável por essa gestão pode ganhar  R$ 4 mil em postos iniciantes e chega a receber até R$ 10 mil. 
Contudo, além do salário promissor, essa é uma profissão que tem uma procura do mercado constante, principalmente por empresas que entendem a real importância de uma presença qualificada no ambiente online. 

Direito

Ser advogado também pode garantir uma boa remuneração ao profissional. Quem atua em Direito Empresarial, Tributário, Civil e Internacional tem chances de conquistar um salário ainda melhor.
Ao atuar como assessor jurídico, a média salarial é de R$ 7 mil, mesma receita de um advogado empresarial. No caso de um diretor jurídico que atua no mercado financeiro, os vencimentos chegam a R$ 40 mil. Já a pessoa que sonha com a carreira em concurso públicos, o de juiz federal garante cerca de R$ 29 mil de remuneração mensal.
A tecnologia também contribui muito para o Direito. A automação de documentos e a proteção e privacidade de dados vieram com tudo para melhorar os processos na área. Nesse sentido, especializar-se em questões relativas ao compartilhamento de informações e regulamentação do ambiente digital são caminhos profissionais promissores. 

Designer de Aplicativos

Tem sido cada vez mais comum ver pessoas com um smartphone na mão, resolvendo mil coisas ao mesmo tempo, não acha? Apostando nessa realidade, as empresas passaram a investir na elaboração de aplicativos que apresentem soluções para problemas rotineiros e ofereçam experiências únicas ao consumidor.
É um nicho em ascensão, o que torna o trabalho do designer essencial. Esse profissional é responsável por desenhar as aplicações, projetar gráficos e desenvolver um conceito, além de tornar a experiência do usuário fácil e prazerosa na navegação. 
Os salários iniciais em boas empresas são, em média, de R$ 3 mil. Mas em projeção de carreira, o profissional pode ganhar por volta de R$ 15 mil ao executar e coordenar grandes projetos. 

Analista de Big Data

A chave da estratégia no mundo digital é a informação qualificada: conhecer clientes, usuários, comportamentos, tendências, interações e performance. Nas redes, dados são gerados e coletados constantemente. Cabe a um bom profissional sistematizá-los e extrair padrões e informações preciosas para a gestão de empresa.
Esses são profissionais essenciais para grandes companhias e para empresas com presença forte nas mídias digitais. O salário desse profissional vai de R$ 7 mil a R$ 30 mil e muitos deles são formados em TI, especializados em análise e controle de dados. 

Product Manager

O Product Manager é responsável por entregar o produto certo, no momento certo e para a pessoa certa. Ele tem uma rotina voltada para o estudo, análise e planejamento de elaboração e entrega de produtos. Steve Jobs, que consolidou a Apple como uma gigante do mercado mundial, foi um dos profissionais mais renomados da área. 
O desafio do profissional é balancear tempo e qualidade, satisfação do cliente e otimização da equipe de trabalho. Em outras palavras, muita responsabilidade! Os salários médios desses profissionais é de R$ 10 mil — porém, podem chegar a R$ 50 mil. 

Recursos Humanos

Fazer a gestão da equipe, motivar os colaboradores de uma empresa e lidar com a transição das gerações de funcionários é um dos grandes desafios que os profissionais de RH enfrentam em sua rotina. 
A valorização do setor acontece porque as relações de trabalho estão constantemente mudando, enquanto surgem culturas organizacionais mais dinâmicas — principalmente em função das tecnologias.
Profissionais da área que sabem mobilizar as ferramentas digitais para a rotina da empresa ganham pontos: treinamentos modernizados, aplicações de processos otimizados, retenção de talentos criativos e conectados etc. Em média, um funcionário de RH tem salário inicial de R$ 5 mil, mas pode ganhar R$ 15 mil em cargos de gerência e coordenação.
O nível salarial pode ser um fator determinante para a escolha da carreira e, por isso, é tão importante conhecer as profissões mais bem pagas atualmente. Mesmo com as mudanças na sociedade e as oscilações da economia, muitas áreas de atuação consideradas tradicionais continuam em alta — mas surgem com roupagem voltada para o setor da tecnologia.
Por outro lado, as “novas” profissões, nativas de um ambiente já digital, chegam como resposta a uma necessidade de qualificação de talentos para aprenderem a lidar com as ferramentas modernas de comunicação e interação. 
Seja em empresas mais tradicionais ou nas contemporâneas startups, a atualização para um contexto digital é inevitável. Por essa razão, as profissões que lidam com redes, mídias digitais, análise de dados e programação, por exemplo, são tão promissoras. 
Agora que você já conheceu as profissões mais bem pagas no mercado brasileiro, compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais nosso post e veja o que eles acham sobre essas opções!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!