6 plugins para otimizar a perfomance do WordPress!

O wordpress possui facilidade pelo layout, permitindo o uso de ferramentas para a otimização de performance de qualquer blog.

Autor: Redação Impacta

O WordPress é, mais do que motor por trás de mais de 70 milhões de blogs, a plataforma de escolha tanto de iniciantes quanto de bloggers mais especializados; a facilidade proporcionada pelo seu layout intuitivo permite que qualquer um que tenha vontade de publicar algo na web possa fazê-lo sem muito trabalho.

Tão revolucionário em seu lançamento quanto relevante nos dias de hoje, o WordPress segue evoluindo exponencialmente – e, praticamente, diariamente. Com a introdução dos plugins, lá em sua versão 1.2 – atualmente está em sua versão 3.8.1 -, e a participação colaborativa de terceiro na produção deles, a ferramenta se tornou mais rápida, segura e inteligente, expandindo seus usos de forma que os criadores jamais imaginaram. 

Preparamos um artigo com dicas de plugins para usuários que queiram se aprofundar no uso do WordPress e potencializar seus resultados em diversas frentes. Reunimos 6 plugins para otimizar a performance de seu blog em WordPress. 

      1. WP-Optimize

Esse plugin permite que você otimize a Data Base do WordPress com um simples clique em um botão, o que anteriormente só era possível com muito know-how técnico e experiência com phpMyAdmin. Com ele você pode limpar os Spams, revisões de postagens e outros itens desnecessários de sua Data Base MySQL, impedindo que esses itens se acumulem e deixem o carregamento do site mais lento. 

Você pode automatizar o processo através de agendamento de funções, o que te dá mais liberdade e tempo para escrever e criar. O WP-Optimize também alertará o usuário de operações potencialmente danosas para manter a base de dados sempre livre de coisas indesejadas.

      2. AutoOptimize

Um site com código mal estruturado tem carregamento lento, o que leva a perder números em tráfego. O AutoOptimize ajuda a proteger seu site disso escaneando o código e atando “pontas soltas” para fazê-lo funcionar de modo mais eficiente. Especificamente, o plugin procura por códigos redundantes e os remove sempre que possível, do mesmo modo que softwares de compressão, como o WinRar, removem informação duplicada dentro dos arquivos para torná-los menores. 

O AutoOptimize pode ser programado para ignorar os outros plugins para evitar erros de compatibilidade, além de ditar a ordem de funcionamento deles para acelerar o carregamento das páginas. 

      3. Google PageSpeed Insights

Este plugin utiliza dados do Google para comparar seu site com tempos de carregamento já estabelecidos mundialmente. Desse modo, você pode observar a performance do seu site em comparação com similares – o que o Google chama de page score. O mais importante é que os resultados são apresentados de forma dinâmica, economizando tempo e evitando o tédio de ter que passar por vários gráficos inteligíveis. 

Usá-lo periodicamente é importante para se manter atento ao funcionamento do site, e de cada uma de suas áreas, economizando tempo na resolução de problemas.

       4. Quick Cache

Quick Cache é um plugin que tira printscreens de seu site regularmente para criar o conhecido “cachê” e diminuir o tempo de carregamento das páginas. O plugin trabalha criando páginas pré-definidas com os recursos que, de outra forma, o WordPress precisaria buscar em seu banco de dados a fim de criá-las. Isto tudo antes mesmo que o visitante chegue ao site.

Para ser mais exato, o Quick Cache consegue acelerar o carregamento das páginas até 50% mais rápido que o WordPress sozinho. 

      5. W3 Total Cache

Esse é outro plugin que pode melhorar significativamente a velocidade de um site ao reduzir o tempo de carregamento das páginas, o que ajuda a melhorar a qualificação baseada em velocidade nos rankings do Google, o que auxilia o SEO do site no processo. Ao mesmo tempo, ao melhorar a performance do servidor e reduzir a banda, o W3 Total ajuda a diminuir os custos de hospedagem do site.

plugin suporta o armazenamento de postagens e páginas em memória ou em disco, além de feeds, páginas de resultado, objetos do banco de dados e arquivos .css e .js minimizados em cachê.

      6. WP HTTP Compression

Se o browser suportar páginas comprimidas, esse plugin é ideal, pois comprime HTTP para o formato gzip, o que pode significar uma redução de até 80% no tamanho das páginas e uma melhora de até 4 vezes na velocidade de carregamento.

Uma ressalva deve ser feita: usar o WP HTTP Compression junto do plugin do Google Analytics pode causar conflitos no funcionamento do site. No entanto, o problema só acontece com o plugin, portanto o código do Analytics pode ser usado diretamente.

Você já fez ou faz uso de um desses plugins? Compartilhe conosco suas experiências e comentando sobre a relevância deste artigo para você!

4 Comentários

    Deixe o seu comentário!

    Não perca nenhum post!