Planejamento estratégico para RH: veja o passo a passo

O capital humano é o grande diferencial de uma empresa de sucesso. E é por isso que o Planejamento estratégico para RH é fundamental. Veja como começar!(...)

Autor: Scopi

O capital humano é o grande diferencial de uma empresa Paul Romer já mostrou sua importância. É ele que faz as ações darem certo – ou errado. Encarando a situação dessa forma, podemos perceber a importância que a gestão estratégica de pessoas tem por trás de cada meta alcançada e cada objetivo cumprido. Mas como gerir esse capital humano de forma assertiva e (mais do que) satisfatória?
Com um bom planejamento estratégico para RH, é claro! Mas dar essa resposta é a parte fácil. O difícil é pensar, traçar e aplicar um planejamento estratégico para RH que seja efetivo. Pensando nisso, nossos parceiros do Scopi, prepararam um passo a passo rápido para realizar uma gestão de pessoas de forma estratégica.

Passo a passo para um planejamento estratégico para RH

1 – Não subestime a ajuda da tecnologia

Implementar tecnologia na gestão de pessoas é algo que vem conquistando cada vez mais espaço. Os serviços de software hoje tem funções quase que ilimitadas: ao mesmo tempo que servem para traçar metas e medir performance, também podem ser usados para mensurar a carga de trabalho de um colaborador ou lembrar um funcionário sobre as suas tarefas do dia, semana ou mês.
Antes de escolher um software ou optar por uma ajuda tecnológica, é importante que você saiba qual problema está tentando resolver com essa atitude – acredite, saber quais são os seus objetivos torna tudo mais fácil.

Planejamento estratégico para RH: entendendo a importância da equipe

2 –  Entenda que o líder precisa do suporte e auxílio dos seus colaboradores

A afirmação acima parece óbvia, mas não é. Muitos líderes e gestores ainda não conseguem compreender a importância real dos seus colaboradores. Como disse Isaac Newton: “Se enxerguei mais longe, foi porque me apoiei sobre os ombros de gigantes.”
Em outras palavras: se você está onde está e se a empresa está conquistando e batendo metas isso se deve, claro, à sua liderança, mas também ao trabalho e capacidade dos seus liderados. Saiba dar o reconhecimento devido a isso.

Está mais do que na hora de investir na cultura de feedbacks!

3 – Jamais esqueça de dar feedbacks – inclusive negativos!

Feedbacks são a forma como você controla e gerencia o trabalho dos seus colaboradores. É também uma oportunidade de proporcionar uma comunicação mais humana, cara a cara. Além disso, apenas por meio dos feedbacks é que seus funcionários conseguirão entender como estão se saindo em suas tarefas, se há evolução e no que podem melhorar.

Mais ainda: você consegue pensar em outra forma que seja mais eficiente e que auxilie mais na hora de traçar um planejamento estratégico para RH do que a comunicação direta com os colaboradores da empresa? Nós não!

Mapa da empatia: um aliado para conhecer seu público interno

4 – Saiba ouvir seus colaboradores e seja empático

Empatia é a capacidade de compreender emocionalmente o outro. Em uma atmosfera empresarial, que busca cada vez mais humanizar suas ações, ser empático pode determinar o sucesso de uma estratégia – inclusive um planejamento estratégico para RH.
Nessas horas, você pode mesmo utilizar de uma releitura do mapa da empatia. Sim, sabemos que, na maioria da vezes, ele é usado para mapear e construir personas de clientes. Mas por que não adaptá-lo para o público interno? É sempre fundamental conhecer quem está “do outro lado” e fidelizar seus colaboradores.

Colaboradores com autonomia = Gestores mais tranquilos

5 – Esteja pronto para conceder autonomia aos colaboradores

É importante que, para um bom planejamento estratégico para RH, as coisas dêem certo independente de você estar presente ou não na empresa. E isso só é possível se seus colaboradores tiverem um certo poder de decisão. Em outras palavras: é necessário que haja autonomia.
Se a sua equipe sente dificuldades em saber o que está acontecendo sem precisar ficar consultando você toda hora, o que pode estar faltando é uma maneira de centralizar as informações e que concentre tudo, sem que seja preciso consultar você a todo momento.

Em um planejamento estratégico, jamais poderemos desprezar os KPIs

6 – Mensurando a produtividade e protegendo o capital humano

Não adianta, é só por meio do acompanhamento de indicadores relevantes – ou KPIs – você consegue medir a produtividade da sua equipe e das ações desenvolvidas. Basicamente, é aqui que você sabe o que deu certo e também o que precisa ser repensado.
Sendo assim, podemos interpretar que apenas mantendo um acompanhamento da produtividade você terá a um melhor controle da sua equipe e também um melhor aproveitamento de tempo e de recursos – inclusive financeiros.
Dessa forma,  você encontra o que falta para que o objetivo da empresa seja atingido com sucesso. Falta feedback? Você está delegando as tarefas às pessoas certas? Seu time dá conta do que está sendo pedido? Talvez as ações precisem ser mais descentralizadas?
Gostou do texto sobre planejamento estratégico para RH?
Então deixe o seu comentário!

1 Comentário

    Deixe o seu comentário!

    Não perca nenhum post!