5 passos para tomar decisões estratégicas nos negócios

Tomar Decisões Estratégicas que pode trazer impactos para todo o negócio. O CEO da Okta compartilhou 5 passos que o ajudam nesse processo!

Autor: Redação Impacta

Durante o dia a dia nós precisamos tomar diversas decisões, seja em casa ou no trabalho, das mais simples até as mais complicadas. A maioria delas são escolhas que já estamos acostumados a fazer sem nem perceber, como qual roupa vou vestir ou que comer no almoço.

Porém, quando pensamos em decisões estratégicas no trabalho, é muito comum o pensamento de que a tomada de decisões precisa ser analítica, porém com agilidade. Mas e quando a decisão é muito importante e pode afetar todo um negócio?

Decisões que podem gerar resultados e impactos – positivos ou negativos – para a empresa e profissionais envolvidos exigem um pouco mais de tempo e cautela. É um pouco do enfrentam gestores, presidentes e CEOs!

Para contar um pouco sobre esse processo de tomada de decisões complexas, Todd McKinnon, CEO da Okta – empresa californiana de gestão de acesso e identidade – compartilhou 5 passos para tomar decisões sólidas em um artigo no Medium!

A gente traz as dicas para você, pois acreditamos que elas podem te ajudem a tomar decisões estratégicas com mais assertividade. Confira!

1 – Saiba quais decisões estratégicas delegar

Segundo McKinnon, sua atuação como CEO se resume a acertar entre cinco ou seis decisões críticas a cada ano. Mas centenas de outras decisões menores precisam ser tomadas todos os dias.

Para lidar com essa demanda, é preciso dividir e delegar essas tarefas com eficiência a outros membros da equipe. Mas como?

Para classificar as escolhas que precisam ser feitas, o CEO as separa entre dois tipos: decisões rápidas e decisões maiores e estratégicas.

Ao contrário de Jeff Bezos, que defende categorizar decisões com base no que é “irreversível”, McKinnon considera como muito difícil prever o que seria irreversível.

Por isso, para categorizar e definir prioridades, ele considera o que terá implicações a longo prazo, que poderia ser revertido com mais facilidade.

2 – Ouça outras perspectivas

O CEO da Okta conta que em sua rotina tem o costume de ouvir diferentes opiniões para tomar uma decisão estratégica, nem sempre das mesmas pessoas, dependendo de cada necessidade.

Para fugir daqueles que evitam discordar do CEO, é importante buscar por opiniões e pontos de vistas opostos. E isso só é possível se perguntar de maneira cuidadosa.

Para ter opiniões sinceras, McKinnon defende manter o equilíbrio ao fazer perguntas que acolham diferentes perspectivas.

decisoes-estrategicas2

3 – Banque o “advogado do diabo”

Quando fala em ser o “advogado do diabo” para você mesmo, o CEO defende que é importante tentar manter pontos de vistas opostos em sua cabeça.

A tarefa não é fácil, mas é possível. A dica é começar com argumentos internos ponderando os prós e os contras antes de tomar a decisão, além de fazer perguntas internas de como as pessoas receberão a escolha.

4 – Considere cenários alternativos

Antes de tomar uma decisão, McKinnon imagina diferentes cenários para pensar nas possíveis consequências que uma decisão errada pode gerar. A prática é importante para dar confiança na escolha final.

“Colabore com sua equipe para entender os prós e contras de cada decisão, e a melhor escolha para sua empresa ficará clara”.

5 – Seja objetivo

A última dica do CEO da Okta é: seja objetivo ao analisar os resultados das suas decisões.

Para isso, analise novamente quais eram os objetivos originais para saber se se você e as partes interessadas os alcançaram e agiram como o planejado.

Seja honesto para analisar se a sua escolha causou mesmo o resultado esperado ou se apenas os ventos estavam favoráveis.

Todd McKinnon ressalta que aprender a tomar decisões estratégicas de forma sólida e eficiente requer prática e paciência, especialmente aos profissionais que estão acostumados a tomar decisões rápidas.

Esperamos que essas dicas possam te ajudar a fazer escolhas estratégicas com mais confiança e assertividade, assim como vêm ajudando ao CEO.

Mas e você, tem alguma outra prática que te ajuda nas decisões difíceis? Compartilhe com a gente nos comentários!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!