O que é RPA – Robotic Process Automation?

Você sabe o que é RPA? A Automação Robótica de Processos vem sendo cada vez mais utilizada para aumentar a Produtividade e Reduzir Custos. Entenda (...)

Autor: Redação Impacta

Não pode ler esse artigo agora? Ouça a matéria no Player abaixo:

Dois dos pilares mais importantes na era da Indústria 4.0 são a automação de processos e a robótica, que já estão ajudando a transformar negócios, aumentando a produtividade e reduzindo custos operacionais. 

Quando esses pontos se unem e se utiliza um robô em formato de software para realizar atividades administrativas ou operacionais repetitivas, é o que chamamos de RPA – Robotic Process Automation! 

Essa Automação Robótica de Processos, portanto, pode ser resumida como uma tecnologia que permite a criação e aplicação de ferramentas tecnológicas capazes de executar e acelerar tarefas em uma empresa ou departamento.

Mas como e em que casos o RPA é aplicado? Como isso tudo funciona? É isso que vamos ver no artigo de hoje! Vamos lá?

O que é RPA?

Como já vimos, RPA é a sigla utilizada no mercado para Robotic Process Automation, que se refere a softwares e programas capazes de trocar informações e realizar tarefas em sistemas sem a necessidade de criação de interfaces e nem da interação humana.

Para entender melhor, vale fazer uma analogia com os robôs utilizados em diversas áreas da indústria, como na montagem de carros. No caso da RPA, esses robôs são digitais e vão ajudar a executar tarefas e gerenciar processos dentro da empresa.

Aplicados em atividades repetitivas, como na captura e validação de informações, na manipulação de dados, disparo de e-mails ou mesmo no uso de chats de atendimento, os programas de RPA são configurados de acordo com as regras definidas para execução do processo.

Cada vez mais comuns em diferentes tipos de negócios, os robôs de automação ainda têm muito espaço para o crescimento no mercado, fazendo aumentar também a demanda por desenvolvedores capazes de criar e aplicar sistemas com RPA para diversos cenários. 

Para se ter uma ideia, segundo a consultoria McKinsey & CO, 30% das tarefas executadas nas empresas atualmente são meramente operacionais e poderiam ser automatizadas. Já na previsão da Gartner, até 2021 90% das médias e grandes organizações adotarão pelo menos um processo via RPA.

RPA não é igual a I.A.

Vale ressaltar que, apesar dos estudos e avanços para aplicação de técnicas como Machine Learning e Deep Learning em sistemas de RPA, essa tecnologia não é necessariamente a mesma coisa que usar inteligência artificial.

A diferença básica é que um RPA não é capaz de aprender sozinho e se adaptar a qualquer nova situação, como é o grande diferencial de sistemas que se baseiam em IA. 

Apesar dos avanços, um RPA ainda precisará de atualizações e acompanhamento de um profissional no caso de mudanças no processo em que ele foi programado para trabalhar.

Por isso também, que é indicado aos profissionais que pretendem atuar com automação robótica de processos já conhecerem também os fundamentos e técnicas em áreas como inteligência artificial e aprendizado de máquinas.

Mas, afinal, quais são as vantagens e possibilidades de uso de um RPA? Vamos ver a seguir!

As vantagens do RPA

Se você está com medo de perder o emprego para um robô, saiba que não há motivo para pânico. Apesar de muitas tarefas operacionais já estarem sendo realizada por RPAs e muitas  outras ainda estarem por vir nesse processo de transformação digital do mercado, os empregos também devem evoluir e novas áreas surgirem.

A tendência entretanto é que tarefas muito repetitivas e que não necessitem do lado humano passem a ser realizadas diretamente por máquinas, trazendo benefícios para os negócios. Tais como:

  • Maior Produtividade: 

Com a automatização de tarefas corriqueiras e massantes, os colaboradores param de perder tempo em processos demorados e muitas vezes estressantes, podendo atuar com mais efetividade em demandas de maior importância para a empresa.

No geral, o uso do RPA pode reduzir até 40% as tarefas humanas em um processo. Além disso, atividades que antes poderiam demandar dias de trabalho de um funcionário podem ser realizadas em minutos com o uso de RPA.

  • Menos erros e falhas:

Erros humanos são comuns e normais nos processos de trabalho, podendo gerar falhas e problemas que poderão levar bastante tempo até serem identificados e resolvidos. Um exemplo disso é pensar na dor de cabeça que um número ou informação digitada errado podem trazer num relatório ou fechamento.

Além disso, robôs automatizados não se atrasam e não deixam passar uma demanda despercebida, por exemplo.

  • Redução de custos:

Com diversas soluções disponíveis no mercado atualmente, os RPAs também trazem uma grande vantagem para tempos de crises: reduzir custos.

Além dos ganhos com o aumento da produtividade e com a diminuição de falhas, os processos robóticos automatizados são bastante baratos quando comparado aos custos de manter um profissional ou time para realizar determinada tarefa.

  • Análises facilitadas e seguras

Acompanhar as métricas e indicadores em uma empresa nem sempre é tarefa fácil. Além de depender do preenchimento e análise manual de determinados dados, esse processo muitas vezes fica sujeito à falhas humanas.

Aí é que entra outra grande vantagem de um RPA. Isso porque os programas conseguem compilar e interpretar dados em tempo real, registrando as atividades e processos de forma automática e mais detalhada.

Com isso, a empresa ganha um base de dados mais confiável e inteligente, permitindo a análise para ter ideias e tomar decisões de maneira mais assertiva.

  • Colaboradores focados 

Não é só a empresa que tem vantagens com a adoção de sistemas RPA, os colaboradores também podem ter benefícios. 

Automatizando tarefas repetitivas com robôs, os funcionários podem se dedicar a atividades mais analíticas, estratégicas e criativas, colaborando não só para o crescimento do negócio, mas também como profissional. 

Em tempos em que a experiência e o atendimento ao cliente são fundamentais para os negócios, as equipes que reduzem as horas gastas nessas atividades recorrentes, podem se aprofundar na área e garantir o foco no que realmente importa.

Para a empresa, há ganho no capital intelectual dos times e na qualidade das entregas, já que os colaboradores terão mais tempo e esforço voltados ao que traz resultados de verdade.

Agora que já conhecemos algumas das vantagens de usar RPA, só falta saber quando e para que usá-los, não é mesmo?

RPA o que é

Para que servem os RPAs?

Já sabemos que o objetivo de um sistema de RPA é automatizar processos, mas em que tipo de atividades ele pode ser utilizado? 

Com o mercado aquecido e cada vez mais opções surgindo, são diversas as possibilidades de automação para facilitar tarefas. Porém, podemos citar algumas das mais comuns atualmente. Veja:

  • Navegação e testes em sistemas e sites;
  • Registro, modificação, validação e/ou análise de dados cadastrados;
  • Envio de notificações e e-mails;
  • Processamento de pedidos e abertura de chamados;
  • Integração de sistemas para compartilhamento de informações sem necessidade de programação;
  • Atualização de perfis e cadastros;
  • Geração de relatórios;
  • Realização de cálculos;
  • Encerramento de contas;
  • E muito mais!

BÔNUS: 3 Ferramentas para RPA

Já vimos o que é, para que serve e quais as vantagens de utilizar a automação robótica nos seus processos. Também falamos que a área está em expansão e pode ser uma boa alternativa de especialização para desenvolvedores.

Mas se você já quer colocar tudo em prática, nós também separamos aqui as principais ferramentas de RPA disponíveis hoje no mercado brasileiro. São elas:

UiPath

Líder na área de automação robótica de processos no mundo, a UiPath conta com uma plataforma de software completa e intuitiva para que as empresas possam automatizar seus processos com flexibilidade.

O grande diferencial é que essa ferramenta possui uma versão gratuita – limitada – e oferece muito material gratuito para que a empresa e profissional possam estudar.

Automation Anywhere 

Essa ferramenta vem crescendo no Brasil por permitir muitas opções de automação. Porém, conta com uma interface que não é tão amigável e intuitiva como a UiPath. Também possui versão gratuita disponível.

Blue Prism

Com estrutura e interface parecidas com antigas ferramentas de automação BPM, a Blue Prism é uma das pioneiras nesse mercado do desenvolvimento de software.

Das 3 opções é a única que não possui uma versão gratuita, mas vem investindo em melhorias e ajudando diversas empresas.

E aí, gostou de saber mais sobre RPA? Você já utiliza ou pretende utilizar alguma ferramenta para automatizar suas tarefas? Deixe seu comentário e compartilhe com a gente!

2 Comentários

    Deixe o seu comentário!

    Não perca nenhum post!