Metodologia ágil: o que é e como usá-la em TI?

A Metodologia ágil está trazendo diversos benefícios na rotina de trabalho da gestão de projetos e desenvolvimento. Entenda o que é como usá-la!(...)

Autor: Redação Impacta

Não pode ler esse artigo agora? Ouça a matéria no Player abaixo:

Metodologia ágil indica um conjunto de princípios e valores utilizados por diversos frameworks de gestão de projetos e desenvolvimento de softwares. Mais que reunir e indicar um conjunto de boas práticas, ferramentas ou modelos de documentação a serem seguidos, essa filosofia tem como objetivo entregar mais valor para os clientes no menor tempo possível e com equipes colaborativas, multidisciplinares e autogerenciadas.
Continue lendo e descubra quais são os principais diferenciais, quais metodologias podem ser categorizadas como ágeis e como o mercado de TI exigirá cada vez mais pessoas com capacidades de adotar essa filosofia de trabalho.

Como a metodologia ágil está mudando o mercado de TI?

Até 2001, quando foi publicado o Manifesto Ágil, a maioria dos projetos conduzidos pela área de TI usava métodos de cascatas. Essa metodologia tradicional indica 6 fases que precisam ser seguidas para reduzir riscos e aumentar o potencial de sucesso das entregas. São elas:

  • levantamento e análise de requisitos;
  • desenho da solução ou arquitetura;
  • desenvolvimento ou implantação;
  • testes e homologação;
  • produção;
  • manutenção.

Na prática, uma fase é composta por diversos controles, documentações e processos que precisam ser concluídos e rigidamente observados para que uma nova etapa ou atividade comece. Muitas vezes, a rigidez da metodologia fazia com que um projeto realizasse entregas que já estavam ultrapassadas e exigiam várias mudanças para se adequarem às novas necessidades dos clientes.
A metodologia ágil surgiu para eliminar esses obstáculos, garantir que o usuário terá as funcionalidades mais importantes de maneira mais rápida, além de permitir testes, revisões e inclusão de novas demandas que alinhem o projeto às expectativas e necessidades dos clientes.
Atualmente, existem diversos frameworks, como SCRUM, XP e Kanban, que usam os princípios e valores ágeis para dar uma nova dinâmica aos projetos de TI. Contudo, a metodologia de cascatas ainda continua sendo usada para aplicações complexas e com riscos elevados. Certamente, o melhor profissional de TI ou desenvolvimento será aquele que souber transitar entre projetos e atuar com as mais diversas metodologias.

Quais são os valores e princípios das metodologias ágeis?

Todas as metodologias ágeis obedecem a 4 valores e 12 princípios, apesar de se diferenciarem no modo como praticam cada um deles. Os valores são os seguintes:

  • o foco da metodologia está nas pessoas e nas interações, mais que em ferramentas e processos;
  • a colaboração com o cliente é mais importante que a negociação do contrato;
  • ter um software em funcionamento é preferível a ter uma documentação abrangente e completa;
  • as mudanças devem ser entendidas e respondidas, mais ainda que o seguimento de um plano rígido.

A ideia dos profissionais de TI que definiram os 4 princípios não era retirar o valor da metodologia tradicional. Eles queriam afirmar que as mudanças precisam ser observadas e contempladas nos projetos da área. Então, propuseram uma valorização do aspecto humano acima dos procedimentos pregados pelo modelo mais usado na época.
Já os 12 princípios por trás do Manifesto Ágil você confere logo abaixo.

  1. Satisfazer o cliente com entregas contínuas e de valor.
  2. Aceitar mudanças de requisitos em qualquer etapa ou momento do projeto, tudo para que o cliente possa tirar vantagens competitivas das entregas realizadas.
  3. Realizar entregas frequentes, com o menor intervalo de tempo possível.
  4. Reunir desenvolvedores de software e pessoas ligadas à rotina do negócio para trabalhar em conjunto e de forma colaborativa.
  5. Confiar nas pessoas e oferecer o ambiente e recursos necessários para que desenvolvam suas tarefas.
  6. Incentivar a comunicação pessoal para a transmissão de informações, mais que os meios impessoais e formais.
  7. O progresso deve ser medido pelas entregas e funcionalidades do software já disponibilizadas.
  8. Manter um ritmo constante, indefinido e sustentável de entregas, em vez de incentivar momentos de maior aceleração das atividades.
  9. A atenção aos detalhes, bom design e excelência técnica devem aumentar a agilidade dos projetos.
  10. Manter o projeto simples, cortando todo esforço que não agregue valor ao produto.
  11. Ter times auto-organizáveis para obter as melhores arquiteturas e designs.
  12. Refletir regularmente sobre formas de aumentar a eficiência e eficácia da equipe.

Quais os benefícios em utilizar essa metodologia?

Existem 3 principais vantagens em se utilizar a metodologia ágil na gestão dos projetos de TI. A seguir, indicamos cada uma delas.

Busca de soluções

As pessoas se tornam mais comprometidas e engajadas com a busca por soluções que agreguem valor para os clientes. Isso é possível porque elas recebem autonomia para executar suas tarefas, dialogam com as pessoas que conhecem as rotinas do negócio e se sentem responsáveis pelo sucesso do projeto como um todo.

Foco no cliente

O cliente, não o contrato, exerce um papel central em todas as etapas do projeto. Ou seja, se ele estiver de acordo com a equipe que uma mudança nas entregas será necessária para tornar o software ou o negócio mais competitivo, então todos se mobilizarão para viabilizar aquela alteração.

Valor reconhecido rapidamente

A funcionalidade e utilização do software se torna mais importante que a conclusão perfeita de todo o projeto. Há uma inversão da lógica. Uma parte bem concluída e executada tem mais importância que todo o projeto acontecendo dentro do orçamento e do cronograma, mas sem nenhuma entrega sendo feita.

Como adotar a metodologia ágil na área de TI?

Para uma equipe de TI assumir a metodologia ágil, é preciso seguir basicamente três passos.

Engajamento

Todos os envolvidos com a área de TI devem se esforçar para adotar uma nova cultura de trabalho. Isso envolve a participação em treinamentos, a busca por cursos e certificações que ajudem a desenvolver conhecimentos e habilidades sobre o tema. Também requer uma postura aberta para ouvir feedbacks e proatividade para encontrar soluções que agreguem mais valor ao produto final.

Mudança cultural corporativa

O segundo passo está associado a uma mudança cultural. Ao adotar a metodologia ágil, o produto e as entregas pontuais se tornam mais importante que o projeto e sua finalização. O desenvolvimento passa a se alinhar mais com as necessidades de negócio e fica menos restrito às definições iniciais do planejamento. Ou seja, os gestores da empresa precisam apoiar, incentivar e defender a iniciativa.

Colaboração

A ideia de time, de todos terem a mesma responsabilidade pelo sucesso das entregas e contribuírem para o desenvolvimento do negócio, é uma noção fundamental da metodologia ágil. Por isso, é preciso ter foco na comunicação e proximidade das pessoas. 
Mais que estabelecer um passo a passo a ser executado, essas novas práticas exigem profissionais competentes e abertos para a interação e colaboração com gestores, clientes e usuários dos softwares. Contudo, é certo que não há mais volta, cada dia essa filosofia estará mais presente na rotina das empresas.
Você também acredita que conhecer a metodologia ágil será indispensável para os profissionais de TI? Então use suas redes sociais para compartilhar este post com seus amigos e ajude-os a conhecer um pouco mais sobre o assunto!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!