Como trocar a chave de ativação do Windows com slmgr.vbs

Autor: Eduardo Popovici

Há algum tempo atrás, um colega e cliente teve sua licença do Windows divulgada na internet. Seu sistema operacional se tornou alvo de inúmeras ativações e problemas de licenciamento.

Após longas conversas e negociações com a equipe da Microsoft, foi adquirido uma nova licença do Sistema Operacional, no caso o Windows Server 2008 R2. Houve então a necessidade da troca da chave de ativação do servidor que estava em operação.

E agora? Como fazer quando é necessário trocar a chave de ativação do servidor AD de sua empresa? O medo constante e latente de perder tudo veio à tona, fazendo a equipe de TI perder algumas horas e um pouco de cabelo para identificar a melhor forma de proceder com o caso (nessa hora faz falta um profissional certificado).

O processo para solução do caso é simples e pode envolver pouco esforço administrativo e uma boa dose de tranquilidade.

Há tempos já não é necessário desinstalar ou formatar o sistema operacional para regularizar uma situação de chave comprometida. A Microsoft permite a troca de chaves “à quente”, de forma fácil e rápida através do slmgr.vbs. Novamente, lá vamos nós trocar a turbina do avião em pleno trajeto!

Desde o Windows 7 este script padrão permite trocar a chave do Windows, ativar o sistema operacional, gerar relatórios de ativação e até mesmo caracterizar uma situação de rearme do sistema em caso de licenças de teste. É muito útil em diversos cenários onde não podemos formatar ou reinstalar nosso servidor ou ainda em cenários onde precisamos de mais tempo para resolver um problema relacionado a licenciamento.

Exitem diversas pesquisas através de canais confiáveis, que debatem sobre a diminuição da pirataria no Brasil. Não pretendo abordar algo que busque ferir o ego de muitos e, principalmente, gerar polêmica entre internautas e empresas.

Esta ferramenta (slmgr.vbs), não é uma quebra de licenciamento e sim uma ferramenta para obter facilidades de manuseio relacionado a ativação do produto. Uma forma muito útil de aplicação é em servidores com instalação do tipo Server Core, onde não existe o ambiente gráfico. Imagine precisar instalar a GUI em um servidor com instalação Server Core para trocar a chave ou buscar informações sobre a ativação (completamente desnecessário).

 

Particularmente, utilizo este modelo em clientes quando tenho servidores KMS ativos e preciso converter um determinado servidor para outro tipo de licença. Também uso este recurso quando monto laboratórios de estudo e preciso rearmar o período de cortesia e degustação da licença do sistema operacional.

Momento cultural: Um ponto interessante, quando usamos a licença expirada do Windows Server 2008 é que tudo continua funcionando perfeitamente após o prazo, com o desconforto de termos que clicar a todo momento na janela que informa a expiração da licença. Já com o Windows Server 2012, quando a licença expira, o servidor realmente desliga.

 Sim, isso pode ser um incômodo em um teste de laboratório ou até mesmo em servidores que estão com chaves de degustação por um descuido do administrador de redes. Para descobrir todos os parâmetros possíveis, basta abrir o prompt de comando e digitar slmgr.vbs.

Quando você pressionar o Enter serão mostrado todos os parâmetros possíveis para a ferramenta. Separei alguns que mais uso no dia a dia.

Podemos utilizar o slmgr.vbs com os seguintes parâmetros: 

  • -ipk: Faz a troca da chave do Windows e deve conter a nova chave de ativação. Digite o comando seguido do parâmetro e depois a nova chave, conforme o exemplo: slmgr.vbs -ipk XXXX-XXXX-XXXX-XXXX
  • -ato: Permite a ativação rápida do produto. Digite slmgr.vbs seguido do parâmetro -ato.
  • -dli: Exibe informações da licença e status de ativação.
  • -xpr: Exibe a data de validade da ativação.

  •  -skms: Define configurações de porta e servidor KMS ativo na rede. Permite apontar a estação de trabalho ou servidor para o servidor membro que detém os dados de licenciamento interno da empresa.
  • -cpky: Limpa os dados de chave de produto do registro evitando o ataque de divulgação de chaves.

Importante: É sempre bom lembrar que você nunca deve usar comandos e rotinas em ambientes operacionais de produção. Use sempre um laboratório antes de testar em um ambiente real.

Se gostou, comente. Se funcionou, comente. Se não… comente também! Sua opinião ajuda a melhorar o blog e, logicamente, fornecer conteúdo de qualidade para quem está com problemas.

Esse conteúdo foi postado originalmente no blog da HTBRAZ Connect, em 07 de julho de 2014, e pode ser conferido aqui.

1 Comentário

  1. Mr-16Bits disse:

    Olá. Sei que o post é antigo mas gostaria de fazer algumas perguntas que me ajudaria bastante.
    1:É possível desfazer uma ativação anterior em distribuições OEM do windows usando o “slmgr”?
    2:Com o parametro -dli é possivel enchergar a serial key do windows 8.1
    3:Poderei ativar esse mesmo sistema normalmente depois?

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!