Mais dinheiro no bolso: 8 dicas para economizar na faculdade

Despesas com transporte, alimentação, livros e a própria mensalidade são alguns dos gastos assumidos durante o período de estudos. Mas, mesmo quem (...)

Autor: Rogério Ramalho

Despesas com transporte, alimentação, livros e a própria mensalidade são alguns dos gastos assumidos durante o período de estudos. Mas, mesmo quem tem orçamento apertado, pode economizar na faculdade ao seguir algumas dicas preciosas.
Neste post, mostraremos 8 dicas para você alcançar esse objetivo, começando pelo controle dos gastos pessoais e chegando às despesas com os estudos.
Tem interesse no tema? Siga conosco e fique por dentro do assunto!

1. Organize seu orçamento

Entender a renda significa saber quanto você ganha, quanto gasta e quanto sobra. Isso vai permitir que você comece a traçar um caminho até a estabilidade financeira. O primeiro passo é saber quanto cada despesa consome do seu orçamento mensal e, a partir daí, descobrir de onde fazer render mais esses recursos.
Se você tem o dinheiro curto, ganha um salário baixo e ainda ajuda nas contas de casa, é ainda mais necessário se planejar e compreender onde estão seus gastos.
Há despesas que são fixas, como contas de água, luz, supermercado, mensalidade da faculdade. Essas não podem ser cortadas, apenas economizadas. Mas há gastos que podem ser cortados ou muito reduzidos, como transporte, idas a bares ou compra de roupas.
Ao ter todas as informações sobre seus gastos será mais fácil se organizar para usar melhor os recursos. Não deixe de anotar tudo o que você ganha e tudo o que você gasta.

2. Reduza os gastos desnecessários

Depois de ter colocado tudo na ponta do lápis, estabeleça metas mensais de economia. Assim, para atingir o objetivo, você estará evitando gastos desnecessários que antes nem eram percebidos.
Entre as despesas mensais dispensáveis é possível reduzir a mensalidade da academia, as contas de telefone celular, alimentação fora de casa, entre outros exemplos.

3. Reaproveite materiais didáticos e equipamentos

Despesas com livros, computador, xerox e equipamentos para o curso são geralmente mais caras e acabam sendo fundamentais para um bom desempenho nos estudos. Mas, é possível encontrar algumas alternativas mais em conta.
No caso dos livros, foque nas bibliotecas como local de estudo. Lá, é possível encontrar muitos títulos à disposição e, até mesmo, pegá-los emprestado. Além disso, baixe e-books e PDFs da internet, o que dispensa a xerox. Sebos também podem ser usados para buscar livros que podem ser reutilizados.
Reutilizar o material didático, inclusive, é uma ótima dica para quem está na faculdade. Por isso, procure colegas que já passaram por determinada etapa do curso e que podem ter os materiais de que você está precisando.
No caso dos equipamentos, eles podem ser comprados de segunda mão como forma de economizar. Sites de desapego, como Enjoei.com e Mercado Livre, são de grande ajuda nessas tarefas.
Quem precisa, por exemplo, adquirir um computador para o curso, pode pesquisar preços e acompanhar promoções. Há períodos em que o custo é mais vantajoso, assim como as condições de pagamento.

4. Repense seu deslocamento

Hoje em dia, o transporte é uma preocupação comum das pessoas. O tempo gasto da faculdade ao trabalho e até a residência e o quanto isso consome de recursos é um fator que deve ser levado em conta no orçamento mensal.
Sem dúvidas, deslocar-se de carro ou de van particular pode ser muito mais prático e confortável, mas os custos também serão mais elevados. O transporte público pode ser mais em conta, mas nem sempre é assim.
Planeje seu dia de acordo com os deslocamentos e compare os transportes usados. Muitas vezes, é possível dispensar a academia e optar por se deslocar a pé até a faculdade ou com a ajuda de uma bicicleta. Simples decisões que podem ajudar corpo e meio ambiente.
A carona é uma alternativa muito usada no ambiente educacional. Se a distância for grande e você precisar ir de carro, dá para fazer um esquema de ir com o colega e, claro, dividir os custos.
No caso do transporte público, algumas cidades oferecem descontos para estudantes, como passe livre ou passagem pela metade do preço. Busque informações sobre isso e providencie esses descontos que, ao final das contas, serão significativos para quem quer economizar na faculdade.
Como falamos anteriormente, o transporte fretado é mais confortável e quando o estudante mora realmente muito distante do trabalho ou da universidade, ele pode ser financeiramente mais vantajoso. Pesquise as opções disponíveis.

5. Diminua a alimentação fora de casa

Especialmente quem passa o dia fora de casa, no trabalho ou na faculdade, tende a se alimentar na rua. Mas saiba que essa é uma prática que aumenta, e muito, as despesas. Além disso, pode ser um ato prejudicial à saúde, o que influencia diretamente no seu bem-estar, disposição e até no aprendizado.
Assim, mude seus hábitos e comece a produzir sua própria comida. Pesquise preços de produtos em supermercados, que são mais baratos do que lanchonetes e restaurantes. Além disso, faça compras semanais, o que permite comparar preços e saber o que está ou não valendo a pena.
Se você planejar corretamente seu tempo, conseguirá se programar para produzir suas próprias marmitas de almoço. E não se esqueça de incluir pequenos lanches para horários intermediários. Pode ser um sanduíche, frutas, sucos, biscoitos. Tudo para evitar a ida à lanchonete.
Se o tempo for realmente curto, faça a comida no final de semana e congele as porções para cada dia da semana.

6. Não se esqueça do lazer

Apesar de a economia ser essencial, divertir-se também é importante. Portanto, não se esqueça de reservar uma parte do seu orçamento para encontrar os amigos e espairecer.
Mas lembre-se de que até isso deve ser controlado. Se no passado as saídas eram frequentes, agora elas podem se resumir a um encontro semanal. Ou no lugar de restaurantes, faça jantares em casa para quem você gosta.
O mesmo vale para roupas e outros objetos considerados mais supérfluos. Não deixe de comprá-los, mas faça com moderação.

7. Tente bolsas de estudo

Existem alternativas para quem não tem condições financeiras para pagar todo o valor da mensalidade. O governo federal disponibiliza programas como ProUni e Fies. Há ainda instituições que oferecem bolsas de estudo e descontos de acordo com as notas e orçamento familiar.

8. Encontre alternativas extras de renda

Quem não tem um emprego formal pode buscar melhorar a renda e a experiência profissional na área com estágios.
Porém, se você já está empregado e quer uma renda extra, pense em alternativas. Pode ser vender bombom na faculdade e no trabalho ou prestar assessoria a outros colegas em algum tema que você tem conhecimento.
Por já estar na faculdade, ofereça aulas particulares de matérias que você domina a amigos e conhecidos. Assim, além de exercitar o pensamento e aumentar seu aprendizado, você estará fazendo uma renda extra que poderá ser de grande ajuda.
Estar na faculdade e aumentar as experiências no currículo são passos essenciais para quem deseja avançar em uma carreira. Mas, se para atingir esse objetivo for preciso economizar na faculdade, não deixe as dificuldades abaterem você. Organização e consciência são as chaves para o sucesso.
Agora que você já sabe como economizar na faculdade, compartilhe este artigo nas suas redes sociais e deixe seus amigos por dentro dessas dicas!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!