SEO. Saiba o que é e como ter destaque!

O SEO é um processo interativo, que possibilita medir resultados e aperfeiçoá-los. No marketing é uma ferramenta que está em constante mudança.

Autor: Redação Impacta

SEO (Search Engine Optimization, ou otimização para mecanismos de buscas) não é algo que dá para por para funcionar e deixar de lado. Trata-se de um processo interativo no qual você faz o que pode, mede os resultados e segue aperfeiçoando-o. Como o marketing em geral, o processo de SEO nunca acaba, muda diariamente e o que funciona em um site pode não funcionar em outro. Os fundamentos básicos, no entanto, tem certa constância, e podem ser categorizados por cinco aspectos diferentes: Pesquisa de palavras-chave, desenvolvimento de site amigável, on-page SEO, construção de conexões e análise.
Abordaremos aqui (em uma série de dois artigos) um dos aspectos da técnica – a pesquisa de palavras-chave, – não para ensinar os últimos truques do mercado, mas para introduzir e apontar a direção correta para estudos mais aprofundados.

  Construindo um raciocínio de busca

Todos querem ter suas páginas na 1ª posição das buscas, o que leva à pergunta básica: busca de quê? Nem todas as palavras-chave ou frases-chave são as mesmas. Umas são digitadas no mecanismo de busca com maior frequência enquanto outras têm mais chances de garantir uma venda. Dessa forma, fica claro que você não precisa otimizar todas as palavras ou frases-chave possíveis.
Digamos, por exemplo, que você é um corretor de imóveis em Londrina, no interior do Paraná. É normal pensar que é importante aparecer bem nas buscas de “corretor de imóveis”, mas pense bem: é realmente importante? Alguém procurando por uma propriedade em São Paulo  ou no Rio de Janeiro não está interessada nas casas que você vende em Londrina. Por que gastar tempo e dinheiro tentando trazer essas pessoas ao seu site se você pode investir melhor e focar em frases que incluam Paraná ou até mesmo Londrina?
Como web designer, você pode achar interessante aparecer nas buscas por “web design”, mas novamente, é importante? Pessoas procurando pelas frases “web design” estão procurando contratar um web designer ou estão procurando informações sobre web design, talvez uma definição?
Há 3 tipos de busca que alguém pode fazer em um mecanismo:

  • Buscas informativas – procurando por informação, de geral para específica;
  • Buscas de navegação – procurando por um site ou página específicos;
  • Buscas de transação – procurando com a intenção de comprar.

Assim como você provavelmente não quer desperdiçar tempo posicionando bem um post informativo de blog em uma busca de transação, você também não quer pessoas fazendo buscas informativas parando no seu carrinho de compras.
Todos os três tipos de busca são importantes e cada uma pode consequentemente levar a uma venda. Alguém que encontre uma informação útil em seu site pode muito bem retornar depois e comprar algo. O importante é entender que o que uma pessoa digita no mecanismo de busca revela algo sobre suas intenções e, baseado nas intenções do usuário, você desejará ter diferentes páginas de seu site aparecendo como resultados para buscas diferentes.

  Desenvolvendo uma lista de palavras-chave

O primeiro passo para desenvolver uma lista de palavras-chave é um brainstorm. Reserve um tempo e escreva todas as palavras e frases que vierem à sua cabeça quando pensa no seu site. Nessa tarefa, você não deverá ter problemas para construir uma lista de 50 – 100 frases.
Seguindo com o brainstorm, alguns temas começam a ficar evidentes. Utilizando novamente o exemplo do web designer, você oferece somente o serviço de web design ou também oferece desenvolvimento para web? Talvez você ofereça desenvolvimento em WordPress ou programação em Java, seja especializado em design de e-commerce ou web design para pequenas empresas, talvez até mesmo hospedagem. Cada um desses pode se tornar um tema de palavras-chave com o qual você pode construir uma lista mais detalhada. O brainstorm renderá palavras suficientes para que no próximo passo você expanda sua lista com ferramentas especificas.
Algumas dicas para a construção da lista:

  • Encontre palavras e frases que seus clientes utilizam ao invés de jargões do ramo. É excelente que você programe com orientação a objetos, mas quantos clientes procuram por esses termos ou mesmo sabem o que significam?
  • Utilize sinônimos. Conforme dito acima, procure por palavras que clientes utilizarão. Você fala e-commerce, mas eles podem digitar ecommerce. O certo é web design ou website design?
  • Acrescente qualidades. Sua imobiliária em Londrina pode utilizar Londrina, Paraná ou ambos em quase toda frase. Como um web designer, seu serviço pode ser acessível ou profissional. Otimizar a busca “serviço profissional de web design” também otimiza “serviços de web design”. Dessa forma, “serviço” também é um qualificador.
  • Qualifique suas qualidades. As pessoas ficam tentadas a usar termos como “grátis” para atrair mais usuários, mas costuma ser um tiro que sai pela culatra. Uma vez que alguém buscando a palavra “grátis” provavelmente não está procurando um serviço pago, é bom ficar longe desse termo se seus serviços não são gratuitos.
  • Analise as métricas para saber quais palavras e frases estão trazendo mais pessoas ao seu site. Esse é o melhor jeito de saber o que está funcionando e trabalhar com sinônimos e temas similares para atrair mais visualizações.

É importante se lembrar sempre que SEO, sendo capaz de prover uma fonte valiosa de tráfego, é apenas uma das formas de atrair clientes em potencial para seu site. Pense em SEO como uma parte de sua estratégia de marketing e não como toda sua estratégia de marketing. SEO é um processo interativo que pode começar de qualquer ponto. Na maioria das vezes começa com a pesquisa de palavras-chave, mesmo se seu site ainda não foi construído. Palavras-chave te ajudam a definir quem é seu mercado e público-alvo, qual conceito e quais conteúdos abordar no desenvolvimento do site e comunicação.
Convenhamos, SEO pode ser um assunto bem confuso. Mas não precisa ser. Os princípios, na verdade, são bem simples de entender e se você se dedicar a uma boa formação em search engine optimization, será capaz de compreender todas as ferramentas e mergulhar em conceitos mais avançados em pouco tempo.

  Desenvolvendo uma lista de palavras-chave

O primeiro passo para desenvolver uma lista de palavras-chave é um brainstorm. Reserve um tempo e escreva todas as palavras e frases que vierem à sua cabeça quando pensa no seu site. Nessa tarefa, você não deverá ter problemas para construir uma lista de 50 – 100 frases.
Seguindo com o brainstorm, alguns temas começam a ficar evidentes. Utilizando novamente o exemplo do web designer, você oferece somente o serviço de web design ou também oferece desenvolvimento para web? Talvez você ofereça desenvolvimento em WordPress ou programação em Java, seja especializado em design de e-commerce ou web design para pequenas empresas, talvez até mesmo hospedagem. Cada um desses pode se tornar um tema de palavras-chave com o qual você pode construir uma lista mais detalhada. O brainstorm renderá palavras suficientes para que no próximo passo você expanda sua lista com ferramentas especificas.
Algumas dicas para a construção da lista:

  • Encontre palavras e frases que seus clientes utilizam ao invés de jargões do ramo. É excelente que você programe com orientação a objetos, mas quantos clientes procuram por esses termos ou mesmo sabem o que significam?
  • Utilize sinônimos. Conforme dito acima, procure por palavras que clientes utilizarão. Você fala e-commerce, mas eles podem digitar ecommerce. O certo é web design ou website design?
  • Acrescente qualidades. Sua imobiliária em Londrina pode utilizar Londrina, Paraná ou ambos em quase toda frase. Como um web designer, seu serviço pode ser acessível ou profissional. Otimizar a busca “serviço profissional de web design” também otimiza “serviços de web design”. Dessa forma, “serviço” também é um qualificador.
  • Qualifique suas qualidades. As pessoas ficam tentadas a usar termos como “grátis” para atrair mais usuários, mas costuma ser um tiro que sai pela culatra. Uma vez que alguém buscando a palavra “grátis” provavelmente não está procurando um serviço pago, é bom ficar longe desse termo se seus serviços não são gratuitos.
  • Analise as métricas para saber quais palavras e frases estão trazendo mais pessoas ao seu site. Esse é o melhor jeito de saber o que está funcionando e trabalhar com sinônimos e temas similares para atrair mais visualizações.

É importante se lembrar sempre que SEO, sendo capaz de prover uma fonte valiosa de tráfego, é apenas uma das formas de atrair clientes em potencial para seu site. Pense em SEO como uma parte de sua estratégia de marketing e não como toda sua estratégia de marketing. SEO é um processo interativo que pode começar de qualquer ponto. Na maioria das vezes começa com a pesquisa de palavras-chave, mesmo se seu site ainda não foi construído. Palavras-chave te ajudam a definir quem é seu mercado e público-alvo, qual conceito e quais conteúdos abordar no desenvolvimento do site e comunicação.
Convenhamos, SEO pode ser um assunto bem confuso. Mas não precisa ser. Os princípios, na verdade, são bem simples de entender e se você se dedicar a uma boa formação em search engine optimization, será capaz de compreender todas as ferramentas e mergulhar em conceitos mais avançados em pouco tempo.

1 Comentário

    Deixe o seu comentário!

    Não perca nenhum post!