HTML5 Tornando fácil o impossível!

É importante lembrar que o HTML5 não é uma nova linguagem, é, na verdade um termo para definir as novas tecnologias da web.

Autor: Glaucio Daniel

Muitas pessoas que estão lendo este artigo agora, e esse pode ser o seu caso, o fazem por que com certeza em algum momento recente, especialmente nos últimos meses, ou nos últimos dois anos, ouviram muito falar num termo amplamente difundido na Web o HTML5.
Neste artigo abordaremos de forma simples, algumas perguntas que surgem sobre essa tecnologia, e algumas orientações básicas baseadas em nossos estudos e experiências dedicados à esse assunto.

   1. O que é HTML5?

HTML5 é um termo amplamente utilizado como um chavão para definir as tecnologias Web modernas, isso pode envolver outras tecnologias tais como CSS3, SVG, WebGL etc.
Essas tecnologias são padronizadas por meio de órgãos, Grupos ou institutos internacionais, tais como WHATWG em alguns casos, em conjunto com o W3C e IETF.
O surgimento do HTML5 trouxe um pico de acesso ao hardware dos dispositivos. localização geográfica (GPS), Orientação (acelerômetro), WebGL (GPU) e API de áudio da web (hardware de áudio) são exemplos que mostram como os limites da criatividade foram expandidos.

   2. Por que se fala tanto em HTML5?

Por que o HTML5 não são apenas novas tags como muitos erroneamente estão ensinando, temos visto na Web, pessoas oferecendo cursos e projetos de HTML5, e na verdade entregando cursos e consultoria de tags “< />”.
O HTML5 possui inúmeras vertentes, e com certeza, quando você estiver lendo esse artigo outras já surgiram:

  • HTML5 – Nova estrutura, tags, semântica.
    Quando criamos um campo texto, usávamos o <input type=”text” name=”nomeCompleto”/>, agora podemos tornar o nosso site ou Web App, mais inteligente, com tags semânticas, por exemplo:
    Campo E-mail obrigatório
    Campo tipo url
    Paleta de cores
    Pesquisa por voz(WebKit)
    [          ]

Usando Range de valores
0100

  • HTML5 Off-Line: Um dos maiores problemas que enfrentamos hoje na Web, é quando cai a conexão de internet ou de rede local, e você estava no meio de um e-mail enorme. É desanimador, alguns perdem excelentes ideias, por que quando enviaram, perceberam que perderam a conexão, e não salvaram o texto, ou o formulário, agora com HTML5 podemos armazenar dados enquanto estamos Off-Line e recuperá-lo quando a conexão voltar. O serviço de e-mail Gmail por exemplo já criou o Gmail Off-Line, para que você enquanto estiver naquele vôo de três horas possa acessar suas mensagens no Gmail. http://goo.gl/ITVoA
  • HTML5 vídeo/áudio: Temos novas APIs completas para áudio e vídeo, é isso mesmo, podemos produzir som, e não somente carregar um arquivo de áudio. Podemos controlar a câmera do usuário(claro que com sua permissão), o microfone, e gerar arquivos de upload com base nessas gravações.
  • HTML5 CSS3 Efeitos e Animações. Podemos criar animações interativas com o CSS3, aplicar muitos efeitos semelhantes ao do Photoshop em fotos, bordas arredondadas, escolher a fonte do texto, criar layout com alinhamento centralizado sem ter que fazer cálculos ou gambiarras. Layout Responsivo.

   3. O que o HTML5 não é?

O HTML5 não é uma nova linguagem de programação, ele é principalmente a seguinte equação:
js + css3 + html + (novas tecnologias tais como SVG) = HTML5

   4. Como me tornar um especialista em HTML5?

O fato é que HTML5 é um universo, e está em expansão. Ninguém em sã conciência conseguirá aprender num curto período de tempo, tudo sobre HTML5, exigirá muito estudo, porque suas vertentes estão ganhando vida própria. Canvas por exemplo, já existem milhares de sites na Web se especializando apenas em canvas, por exemplo www.html5canvastutorial.com, e é apenas um dos inúmeros recursos da tecnologia.
Aprenda a estrutura do HTML5 com sua parte semântica, daí então estude a fundo o JavaScript, em especial a versão 1.8.5. E então escolha, o que pretende fazer com HTML5? Animações, Games, Sites, Códigos Ninjas, Sistemas? Qualquer outra coisa? Tudo isso? Só depende de você.

   5.  Quando o HTML5 estará pronto?

É verdade que a W3C nos últimos dois anos,  não oficializou tudo do HTML5, e o fará até o final de 2012 início de 2013, alguns até menosprezam a importância dizendo que ainda é um rascunho.
Mas lembre-se que os dispositivos móveis, já estão preparados para o HTML5 e que os navegadores Google Chrome, Safari e Mozilla Firefox, são atualizados a cada 6 semanas. Mas e o Internet Explorer? Não aguento mais essa pergunta, isso é coisa do passado. 
Ou a Microsoft atualiza o IE para algum motor de navegador organizado, ou ela vai dançar. Aliás ela já fez até parceria com a Mozilla incentivando usuários a usarem o Firefox com o Bing dela. Mas se você realmente está preocupado com o IE.
Temos a solução 🙂 Chamamos isso de Cross Browser Polyfills, por exemplo você pode rodar o Google Chrome Dentro do IE com um plugin chamado Google Chrome Frame , usar alternativas para os navegadores que não suportam recursos com a biblioteca Modernizr.
Além disso, com a velocidade do aprendizado do usuário final, podemos agora nos preocupar em criar soluções que explorem o que o hardware do usuário tem de melhor.
Esperamos que esse artigo mesmo que simples, tenha dado uma visão clara de que o HTML5 não é apenas a próxima versão do HTML.
Curtiu o post? Deixe seu comentário nos contando se o conteúdo foi relevante para você ou se ficou alguma dúvida ainda!
 

3 Comentários

  1. duzek disse:

    Nossa, acabei de escrever um artigo sobre HTML, a dificuldade que nós designers temos com isso. Sei não, acho que teremos que aprender essa coisa, rs.
    Ótimo artigo Gláucio, parabéns!

  2. Victor disse:

    Excelente artigo!!!!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!