Guia prático para aumentar a vida útil do hardware

A vida útil do hardware não precisa ser minimizada. Com manutenções, certos cuidados, e mais algumas ferramentas, as máquinas irão durar muito mais (...)

Autor: Redação Impacta

A história é sempre a mesma: compramos um computador novo, moderno e rápido, mas com alguns meses de uso e vários novos programas instalados, a máquina começa a ficar mais lenta e menos eficiente.
 Nessa hora, a primeira solução que vem à mente é a obsolência quase instantânea dos eletrônicos hoje em dia, e logo queremos trocar o computador por um melhor e mais potente. Mas será que isso é mesmo necessário? 
O mundo da informática tem evoluído cada vez mais rápido, e é comum acharmos que os computadores atuais estão ficando ultrapassados, mas isso não significa que não possa ter a mesma agilidade do início ao fim. 
Uma simples manutenção pode restaurar a eficiência original do computador. E aí que entram os profissionais de TI, que fazem a manutenção da hardware, juntamente com medidas que podem aumentar muito a vida útil das máquinas. Continue a leitura e veja algumas dessas medidas!

  Qual o benefício de cuidar do hardware?

Além de beneficiar quem usa o computador, fazendo com que não precise investir em uma máquina nova, cuidar do hardware faz com que ele dure mais, contribuindo  para o meio ambiente, diminuindo o consumo desenfreado de eletrônicos e reduzindo o descarte de materiais em perfeito estado. 

   Atitudes práticas para que o computador seja mantido por muito tempo

      1. Cuide do software

A maioria das vezes em que sofremos com a lentidão do computador não são causadas pelo hardware, mas sim por problemas no software. Com o tempo, arquivos temporários podem se corromper ou ocupar o processador e memória com coisas que não são de nenhuma importância para o usuário. 
Nesses casos, além de se certificar de que você está sempre usando a versão mais atual dos programas do seu dia a dia, leve em consideração deletar programas que não são mais usados, remover programas desnecessários que iniciam junto ao sistema operacional e desfragmentar o HD.

      2. Mantenha o equipamento em locais apropriados 

Apesar da performance das máquinas não mudar muito com a temperatura, o ambiente em que o hardware funciona afeta a sua vida útil. Temperatura, umidade e poeira em excesso podem desgastar rapidamente os componentes do seu computador.
Para evitar que isso ocorra, é importante focar em alguns aspectos, como manter os computadores elevados, evitar colocar computadores em armários ou nichos, e evitar lugares que batem muito sol ou perto de janelas ou varandas – pode cair respingos de chuva.

      3. Faça a limpeza dos componentes da máquina

A poeira pode cobrir as superfícies dos componentes, fazendo com que não consigam se resfriar adequadamente. Fazer a limpeza regular, portanto, pode aumentar consideravelmente a vida útil das peças do seu PC.
Isso pode ser uma tarefa fácil, mas como tudo que envolve hardware, há alguns pontos que você precisa ter em mente ao fazer uma limpeza, como nunca assoprar placas integradas, pois pode cair saliva ou umidade presente no sopro e sempre desligar o computador, porém não tirá-lo da tomada.

      4. Aumente a memória RAM

A memória RAM é a peça mais facilmente trocada e aumentada, até mesmo em notebooks. É possível aumentar o número de pentes de memória RAM, ou trocar os pentes de capacidade menor por maiores.
O tipo mais comum de memória RAM, o DDR3, pode ter até 8GB por pente, e no caso de pentes de DDR2 (a memória mais antiga) existem em capacidades de até 4GB
Isso permite que o usuário consiga deixar mais programas abertos ao mesmo tempo sem que a performance do computador seja prejudicada.

      5. Troque o disco rígido do computador

 Muitas vezes, computadores novos e potentes podem parecer vagarosos simplesmente porque a velocidade de leitura dos discos rígidos não evoluiu tanto com os anos. Felizmente, existem os SSDs.
Diferentemente de um HD tradicional, o SSD (Solid State Drive) não tem partes móveis ou discos que precisam girar. Em vez disso, eles usam memória flash de alta velocidade, similar aos pendrives atuais. A falta de cabeçotes e discos rígidos faz com que haja  velocidades mais de dez vezes maiores que os HDDs normais. 
 Por isso, apesar de pequenos, são ótimos para instalar o sistema operacional e os principais programas mais usados, deixando os HDDs maiores para armazenamento de arquivos. E adicionar um SSD em um sistema já existente não é difícil: eles se encaixam na máquina como um HDD qualquer, e o simples fato de ter os programas mais usados instalados diretamente neles já pode surtir muito efeito.

      6. Utilize um sistema de armazenamento externo

 Para tirar o tumulto de arquivos do sistema operacional, os armazenamentos externos, como HDs externos ou armazenamento em nuvem são opções válidas . Arquivos grandes e antigos, mas que são importantes suficiente para não serem deletados, podem ser guardados em HDs externos.
Dessa forma, você consegue liberar espaço e agilizar o sistema operacional, não sendo mais preciso ficar mantendo esses arquivos localmente, também aumentando o tempo de vida deles, já que  um HD externo armazenado em local devido (seco e livre de poeira) mantém a integridade dos dados por décadas.

      7. Tenha um bom sistema antivírus 

Um dos problema que pode mostrar a idade do hardware é o acúmulo de vírus, e hoje em dia, apenas ter um antivírus não é mais suficiente. 
Para escolher o seu, pode ser interessante conferir o ranking elaborado pela Av-Test. A organização faz testes mensalmente em todos os programas de antivírus mais comuns do mercado, utilizando os vírus mais maliciosos atuais e classificando os programas com notas para cada sistema operacional em proteção, performance e usabilidade

      8. Crie um sistema de regras para os funcionários da empresa

Quando o número de usuários por máquina é muito grande, é de se esperar que algumas pessoas não vão fazer um uso muito devido do computador. 
Sites maliciosos e arquivos pessoais em excesso podem ser prejudiciais à máquina, e é uma boa ideia contar com uma série de orientações para o desgaste da máquina não ser rápido demais.
Se meras regras e orientações não servirem, a solução é criar perfis no sistema operacional. Assim, você consegue limitar o que um usuário sem poder administrativo pode fazer, impedindo que façam instalações novas e restaurando o sistema inteiro para um estado padrão a cada novo login, efetivamente limpando o computador para um estado de novo a cada uso.

      9. Se mesmo assim a máquina atingir seu tempo de vida, o que fazer?

Eventualmente a máquina será ultrapassada demais para o uso que você dá a ela, isso é inevitável! Nesse momento é importante ter o conhecimento de como se desfazer da máquina responsavelmente.
Para isso, existem possibilidades para o melhor fim para o computador como:

  • Se a máquina ainda funciona, mas não atende mais as demandas do usuário, procure alguém que ainda possa usá-la para outros fins.
  • Se o computador ainda é compatível com peças novas, ele pode ser transformado em uma máquina de testes, sendo usada pelo profissional de TI para ajudar a resolver problemas nas peças de outras máquinas.
  • Se a máquina estiver realmente morta e não houver nada que possa “ressuscitá-la”, é necessário fazer o descarte correto, indo para uma planta específica de reciclagem. A melhor maneira de descobrir como mandar seu aparelho para uma planta dessas é contactando o fabricante ou loja onde adquiriu o produto.

Quanto mais rápido a tecnologia avança, mais rápido o que era novo e moderno há pouquíssimo tempo fica obsoleto. 
Esse é um fato inevitável do avanço tecnológico da humanidade, e os equipamentos feitos hoje já têm uma duração pré-determinada, seja por duração dos componentes, como baterias e conectores com “limites” de usos, ou por falta de suporte da própria fabricante, como por exemplo a Apple, que deixa de fazer updates para modelos de aparelhos mais antigos.
Mas isso tudo não significa que um cuidado a mais não possa estender a vida útil, ou pelo menos torná-la mais produtiva.
Além de poupar recursos financeiros, evitando que o usuário precise adquirir um novo computador com alta frequência, manter uma máquina funcionando por mais tempo também contribui para o meio ambiente, visto que reduz o descarte de itens que ainda poderiam estar sendo utilizados e que gastam muito esforço para serem reciclados adequadamente.
Curtiu esse post? Gostou do conteúdo? Deixe sua opinião ou apresente suas dúvidas, caso ainda tenha!
 

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!