Erros VERSUS boas práticas de programação!

São comuns erros quando se trata de programação, por isso listamos para você algumas dicas de como identificá-los e revertê-los para as boas práticas.(...)

Autor: Redação Impacta

Por Rita Cury,
Ao desenvolver uma aplicação, o programador está sujeito a cometer erros. No caso de Java, os erros que cometemos podem ser de compilação, de execução ou de lógica. 
Erros de compilação são pegos pelo compilador, que impedirá que o código fonte seja compilado e assim o bytecode não será gerado. Os erros de compilação ocorrem quando violamos alguma regra da linguagem.
Os erros de execução são pegos pela máquina virtual. Neste caso, embora o bytecode tenha sido gerado, ele não poderá ser executado com sucesso pela JVM.
Os piores erros que podemos cometer são os de lógicas, uma vez que não serão pegos nem pelo compilador e nem pela máquina virtual. Seriam pegos nos testes, ou, na pior das hipóteses, pelos usuários da aplicação.
A linguagem de programação Java adota um conjunto de regras e convenções. As convenções são consideradas boas práticas de programação, mas ignoradas pelo compilador. Já as regras são validadas pelo compilador e devem ser seguidas à risca.
Neste artigo, vou falar de regras de identificadores em Java e a diferença entre elas e as boas práticas de programação em relação aos mesmos.

   A seguir algumas regras básicas da linguagem Java:

  • Java é casesensitive, portanto, diferencia letras maiúsculas de minúsculas.
  • Não são permitidos espaços em identificadores e estes podem ser iniciados ou conter os caracteres $ (cifrão) ou _ (underline). Por exemplo, valor_da_compra ou nome$Cliente, são considerados identificadores válidos.
  • Um identificador não pode iniciar com números. Por exemplo, 7cliente é considerado identificador inválido.
  • Não é permitido o uso de palavras-chave ou reservadas à linguagem para nomear identificadores.

  Já com relação às boas práticas para identificadores, temos as seguintes convenções:

  • Somente nomes de classes (e por consequência nome de construtores) iniciam com letra maiúscula;
  • Variáveis, objetos, métodos e pacotes são escritos com todas as letras em minúsculo e constantes são escritas com todas as letras em maiúsculo;
  • Embora seja permitido $ (cifrão) ou _ (underline) no início ou meio de identificadores, seu uso é desaconselhável. Prefira seguir o padrão camelCasepara nomear os identificadores. Por exemplo, valorDaCompra ou nomeCliente;
  • Os nomes dos identificadores devem ser intuitivos e as abreviações devem ser evitadas;
  • Não se usa acentos em identificadores (nomes de classes, pacotes, métodos, variáveis, etc). Contudo, em textos que serão expostos aos usuários, deve-se sempre respeitar as regras gramaticais da língua desses usuários.

Assim, nunca podemos violar uma regra da linguagem, caso contrário o código não compilará. Por outro lado, sempre devemos seguir as boas práticas, portanto, jamais crie classes com letras iniciais em minúsculo, ou nome de variáveis com letras maiúsculas.
Curtiu o post? Deixe seu comentário nos contando se o conteúdo foi relevante para você ou caso tenha ficado alguma dúvida!

5 Comentários

  1. Achei ótimo o “double s” ….15 minutos depois de ter escrito o próprio programador não vai se lembrar do que se trata! rs…

  2. Ouvi tanto isso na sua aula! Adorei o arquivo professora 🙂

  3. Não tem como esquecer seus “puxões de orelha” falando das boas práticas!! Ótimo artigo.

  4. Regrinhas básicas mais essenciais..Muito bom post..Parabéns!!

  5. ótimo artigo, Eu o Lucas Oliveira ali em baixo
    Ouvimos muito isso em sala de aula, até entrar na cabeça.
    Parabéns Rita, estamos aguardando outros artigos

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!