Entrevista com o fotógrafo Edu Léporo

Autor: Redação Impacta

Na primeira entrevista de uma grande série, conversamos com o fotógrafo Edu Léporo, que deixou várias dicas para quem sonha entrar neste universo tão grande que é a fotografia. Confira!

Edu Léporo Fotografia

Como foi parar neste mercado tão concorrido e cheio de talentos?
Desde sempre tinha um desejo de aprender fotografia, sempre fui o fotógrafo da família! Além disso, me encantava todo aquele mundo de estúdio, luzes, glamour… Mal sabia eu que o caminho a trilhar não seria nada glamouroso.
Na fotografia, quando o amadorismo dá lugar ao profissionalismo?
Quando você olha pra trás e observa que todos seus empregos foram apenas empregos – pagaram as contas sim, mas não deram prazer a sua vida. E sua vida profissional atual não te dá mais tesão.
Muitas pessoas com carreiras já estabelecidas são seduzidas pela fotografia e migram suas carreiras. Como você enxerga essa mudança?
Vejo isso como um ato de coragem. Muita coragem! Quando decidi sair do emprego e passar a atuar no mercado profissional, tinha a ideia que não seria nada fácil. Meu primeiro mês como fotógrafo foi um susto. Não faturei nem para as despesas! Mas sem coragem e o apoio de quem está ao seu lado, sejam seus pais, namorada ou, como no meu caso, minha esposa, poderia ter sido ainda muito mais difícil, e até ter desistido.
Quais as maiores dificuldades para um fotógrafo em início de carreira?
São várias. Primeiro investir nos estudos, que não são nada baratos, pois fotógrafo de tutorial da internet está cheio por aí. São esses caras, sem preparo e com preços fora da realidade, que podem fechar as portas dos fotógrafos que estudam, praticam, investem. Depois de cursos concluídos, workshops e equipamentos na mão, vem a peregrinação para criar uma carteira de cliente. Isso não é fácil por que como em toda profissão é preciso apresentar seu currículo, no nosso caso, o portfólio.
Tem que se jogar. Geralmente, começa em casa, aquela festa de família, aquele casamento de um primo, aquele amigo que tem uma pequena empresa. Com determinação e “foco”, a coisa aos poucos vai acontecendo.
Conte-nos um pouco dos seus objetivos na área fotográfica para o futuro.
Hoje atuo em várias áreas da fotografia, como o retrato de família, moda, sensual, eventos sociais. O mundo corporativo é o grande filão para se estabelecer financeiramente. Fotografando seus eventos, lançamentos, festas internas, palestras, reuniões, e produtos. Depois de passar por tudo isso – claro, sem deixar o mundo corporativo –, estou me especializando em fotografia de pets, ou animais de estimação. É um plano para um breve futuro!
Qual o perfil necessário de um fotógrafo? O perfil muda conforme a área da fotografia?
Não acho que tenha um perfil para entrar na fotografia. Acredito que este perfil vai se moldando conforme seu progresso e a área escolhida da fotografia.
Quais áreas da fotografia você considera mais promissoras atualmente?
Todas! Você precisa se encontrar na sua área. Porém, hoje existem mercados que são promissores, como a fotografia de pets. Também a foto de produtos, que acredito que nunca vai sair de uso. Tem sempre um produto novo pedindo que sua imagem seja divulgada, seja na web ou impressos.
Qual a importância em fazer um bom curso de fotografia?
É determinante, como falamos anteriormente. O equipamento é fundamental, claro, sem ele não tem foto! Mas uma fotografia 100% é 30% equipamentos e 70% o profissional. Acredito que a fotografia já está em quem busca ser fotógrafo. Os cursos e workshops vão ajudar a essa fotografia aflorar, conduzir sobre funcionamento de equipamento, técnicas fotográficas, apurar o olhar, produzir um bom portfólio, ética profissional, etc.
Hoje está muito fácil adquirir equipamentos de excelente qualidade, tanto fora do país, como nas lojas de importados das galerias de São Paulo. Já cheguei em eventos onde o cliente tem um equipamento muito mais “top” que o meu e não consegue usar. Bota no automático e sai clicando, se dizendo fotógrafo!
Em sua opinião, de que forma um fotógrafo iniciante deve divulgar seu trabalho pra captar novos clientes?
As redes sociais: facebook, Instagram, sites, fotoblogs. Elas estão aí, em sua maioria sem custos, de graça! São importantes ferramentas de divulgação, apresentação e venda de serviços. Utilizo-as bastante! Posso dizer que mais da metade dos trabalhos fechados e clientes conquistados foram através dessas ferramentas.
Com sua experiência, que conselho daria pra quem pensa entrar nesta carreira?
Muito estudo, prática e amor pela fotografia! Seja autêntico, ousado! Depois é fotografar e curtir.
 
Para conhecer o trabalho do Edu Léporo, basta ligar pra ele ou acessar seu blog e facebook.
Tel.: (11) 2279-6136 e (11) 97588-0874

6 Comentários

  1. edu leporo disse:

    Bom dia!
    Recebi com maior carinho, o convite do meu amigo dos tempos de TV1, o também fotógrafo Ed Gomes, para falar um pouco, sobre as experiencias que tive e tenho até hoje, na minha empreitada no mundo da fotografia.
    Experiencias que vivi desde que decidi jogar tudo pro ar e entrar de cabeça, corpo e alma neste mundo, cheio de novidades, expectativas, ilusões e conquistas!
    Está tudo aqui no Blog de Grupo Impacta Tecnologia! O maior e melhor centro de treinamento em TI do Brasil.

  2. aline disse:

    eu queria saber se eu posso fazer 7 perguntas para a escola?

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!