Entrevista com Aline Lavorato, estudante do programa Ciência Sem Fronteiras

Graduando em Sistemas de Informação pela Faculdade Impacta de Tecnologia, Aline Lavorato está estudando na França pelo programa Ciência Sem Fronteiras.(...)

Autor: Redação Impacta

Graduando em Sistemas de Informação pela Faculdade Impacta de Tecnologia, Aline Lavorato está, desde julho de 2013, estudando na França após ter sido selecionada pelo programa Ciência Sem Fronteiras. Conversamos com ela a respeito das suas experiências e o significado dessa oportunidade única. Confira!

imagem_aline_universidade_franca

Blog Impacta: Aline, tudo bem? Fale um pouco sobre você e o Ciência Sem Fronteiras.

Aline Haxkar Lavorato: Sou estudante de Sistemas de Informação na Faculdade Impacta de Tecnologia desde agosto de 2011 e fui selecionada para o programa Ciência Sem Fronteiras com destino à França. Desde julho de 2013 estou morando na França e posso afirmar para qualquer pessoa que queira aumentar suas chances de sucesso no mercado de trabalho que o programa Ciência Sem Fronteiras é a escolha certa.

BI: Legal! E como vem sendo essa experiência?

AHL: Em setembro de 2013 comecei a estudar na Université d’Artois, onde adquiri conhecimentos que são pouco explorados no Brasil como, por exemplo, a utilização do WebGL (Web Graphics Library) para viabilizar a programação em 3D sem precisar de plug-ins no navegador. Também tive a oportunidade de lecionar nosso idioma, o português, na Universidade para outros estudantes, o que me fez adquirir um conhecimento sobre hábitos de diversas culturas, uma vez que no meu curso existiam pessoas de 10 países diferentes.

BI: E, além de estudar, você está participando de alguma outra atividade?

AHL: Atualmente, estou fazendo um estágio no segundo maior banco francês, Caisse d’Epargne, desenvolvendo um novo sistema na parte de seguros do banco.

BI: Que bacana! E como estão as suas expectativas profissionais?

AHL: Hoje, após todos esses meses, minhas expectativas são as melhores possíveis. O contato com outros povos, o cotidiano em francês, novas tecnologias e novos hábitos estão me proporcionando um enorme enriquecimento cultural. Além de tudo isto, tive a

oportunidade de melhorar o meu currículo com um diferencial que tenho certeza que fará a diferença no mercado de trabalho.

BI: E qual é o saldo dessa experiência toda?

AHL: Estando próximo do término do programa e formada na França, com o título de Licence Informatique, com um emprego em uma grande empresa, posso afirmar que não me arrependo por um segundo de ter deixado meu emprego de Analista Programadora na Yakult e meus familiares para viver esta grande experiência. “Uma grande quantidade de talento é desperdiçada pela falta de um pouco de coragem”, Sidney Smith.

BI: Obrigado, Aline! Muito sucesso na carreira!

Confira outras entrevistas realizadas aqui no Blog Impacta:

1 Comentário

    Deixe o seu comentário!

    Não perca nenhum post!