Entenda qual é o papel da faculdade para recolocação profissional

Estar trabalhando e ativo no mercado de trabalho não significa que você não pode almejar algo melhor. Por isso, para quem já é graduado e quer subir (...)

Autor: Rogério Ramalho

Estar trabalhando e ativo no mercado de trabalho não significa que você não pode almejar algo melhor, não é mesmo? Por isso, para quem já é graduado e quer subir um degrau a mais na recolocação profissional, uma das melhores soluções é pensar em fazer uma pós-graduação ou MBA. Mas, a faculdade é realmente importante para conquistar um melhor cargo? Sim!
Imagine que aprender e desenvolver novas habilidades e ganhar conhecimento são só alguns dos benefícios de optar pela continuação dos seus estudos. A recolocação profissional é possível, mas nada melhor do que você realmente estar preparado para as demandas das empresas, bem como se atualizar de práticas que são usadas nos dias de hoje.
Então, se é exatamente isso o que você procura para dar uma guinada na sua vida, confira abaixo quais são os principais fatores para alcançar o que você deseja!

O que dificulta o processo de recolocação profissional?

Não basta só você querer um emprego melhor ou aquela tão sonhada promoção na empresa em que atua. É preciso mais, e vale dizer que muitas vezes fatores que você nem imaginava são os que mais dificultam boas oportunidades. Sem contar que, uma vez detectado o que anda impedindo isso, você verá o quão melhor ficará construir algo novo. Olha só:

Baixa experiência

Sim! Quem se gradua e começa a trabalhar tende a acreditar que isso é o suficiente para seguir carreira e ir subindo de cargo. Engano! O que realmente conta é a diversidade de experiências, mesmo se você só tiver alguns meses em determinada função, pois implica que acumulou muitos desafios e superou obstáculos importantes. Por isso, a baixa experiência é um dos inimigos de uma recolocação profissional.

Currículo fraco

Na hora de recrutar candidatos para uma vaga de emprego, muitas empresas têm como o primeiro contato o currículo do profissional, certo? Aqueles que possuem pouquíssimos cursos e experiências tendem a ficar para trás. Então, se preparar principalmente em aprendizado e oportunidades reais é o que vai destacar você no mercado de trabalho.
Ah, mas entra aquele velho dilema: “como vou trabalhar se ninguém me dá trabalho?”. De fato, mas saiba que há como driblar esse problema, tente até mesmo fazer alguns estágios não remunerados ou, de forma autônoma, tentar exercer a sua profissão!

Zero networking

Você sabia que um bom networking pode fazer a diferença naquele momento em que você procura melhores oportunidades de trabalho? Pois é, tente o máximo que puder  construir conexões desde os primeiros meses da graduação, assim, você conseguirá pouco a pouco montar a sua base de profissionais aliados e que conhecem bem o seu trabalho!

Credibilidade duvidosa da faculdade de formação

Você sabia que existem mais de 2 mil instituições de ensino superior no Brasil? O número foi levantado pelo Ministério da Educação (MEC) e mostra a quantidade enorme de opções para ingressar na faculdade. Mas, será que todas elas são realmente confiáveis e boas, de fato? Não. É importantíssimo que você pesquise muito sobre a instituição que pretende cursar.
Isso será fundamental para o tipo de ensino que você terá, bem como será uma base essencial para a sua pós-graduação — que, nesse caso, fará toda a diferença na sua recolocação profissional, lembra-se?

Qual o diferencial em fazer uma pós-graduação?

Podemos dizer que são vários os diferenciais. Primeiro que o seu interesse por continuar seus estudos e aprimorar conhecimento já vai contar bastante. O futuro recrutador olhará para você já sabendo que o seu perfil de profissional é aquele que quer sempre o melhor, se destacar entre os demais e realmente fazer a diferença. Veja outras vantagens:

Melhora a sua visão de mundo

Em um curso de pós-graduação ou MBA você terá muitas outras ferramentas para conhecer melhor o que está acontecendo no mundo. E isso impactará diretamente na sua visão global, do que o mercado está enfrentando e nas soluções mais modernas utilizadas. Sem contar que ali na sua sala estão outros profissionais que estão provavelmente ativos no mercado!

Desenvolve suas habilidades

Nada mais bacana do que desenvolver novas habilidades e reforçar as que você já tem. Um curso de pós-graduação é excelente nesse quesito, pois durante as aulas você estará em contato com novidades, tipos diferentes de práticas do mercado e como fazer para melhor executá-las. Isso põe, sem dúvidas, você em um patamar mais alto que outros profissionais.
Outra boa sugestão é não ter medo ou receios em descobrir algo novo, muito pelo contrário, quanto mais curioso você for, melhor para desenvolver habilidades e ser um profissional capaz de várias formas de trabalho. Ou seja, invista sempre em você.

Gera networking

Lembra que falamos o quanto é importante fazer contatos profissionais durante a sua carreira? Pois é, durante a sua pós-graduação isso será potencializado, visto que os profissionais que estarão estudando com você já devem ter alguma ou bastante experiência em empresas — e podem ajudá-lo na sua recolocação profissional!
Quer mais uma dica? Converse bastante com os outros alunos e professores para trocar informações valiosas das práticas e demandas do mercado, isso faz de você alguém interessado em saber do que acontece ao seu redor. Vale também trocar contatos e marcar visitas nas empresas dos outros profissionais, até para conhecer um pouco de outras rotinas.

Abre novos caminhos

Sim! Pense que um novo curso sempre traz novas possibilidades dentro da sua carreira, seja pelo conhecimento adquirido ou pelo aprendizado de situações reais que você vivencia. Por isso, é excelente traçar um objetivo em que esteja incluído esse curso de pós-graduação, viu? Você sempre pode descobrir novas maneiras de ser um profissional ainda melhor!
Com todas essas informações aqui listadas, ficou mais claro para você que a recolocação profissional é uma questão de planejamento, assim como de aprimoramento pessoal? Não se esqueça que é essencial encontrar instituições de ensino que estão dentro do que você procura. E isso é possível com a ajuda de uma boa pesquisa com outros profissionais, notas do MEC, corpo docente qualificado e experiência de ensino! Comece já!
Gostou? Então, assine a nossa newsletter e receba sempre em primeira mão conteúdos interessantes como esse!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!