Como criar um currículo sem experiência profissional

Muitos jovens que estão saindo da escola passam pela mesma dúvida: como criar um bom currículo sem experiência? Vejas essas dicas!

Autor: Redação Impacta

Não pode ler esse artigo agora? Ouça a matéria no Player abaixo:

Conquistar o primeiro emprego é o sonho de muitos jovens. Porém, um obstáculo que muitas vezes se apresenta é, justamente, ter um currículo sem experiência. O documento serve para mostrar as vivências anteriores do candidato, sendo a principal porta de entrada para o mercado de trabalho.
No entanto, o que muitas pessoas não sabem é sobre a possibilidade de destacar inúmeros tipos de atividades no currículo. Nesse sentido, ele é uma maneira eficaz para que as empresas conheçam um pouco da sua trajetória e, também, dos impactos gerados por onde você passou.
Por isso, separamos a seguir algumas dicas úteis para que você consiga criar o seu currículo, mesmo não tendo experiência profissional. Acompanhe!

Entenda a importância do currículo

Uma das maneiras mais tradicionais de demonstrar as suas experiências profissionais, formação e dados pessoais é por meio do currículo, também conhecido como Curriculum Vitae. Ele tem como objetivo apresentar o perfil comportamental da pessoa para o recrutador, sendo utilizado também como apoio em situações acadêmicas.
Desse modo, é preciso mostrar informações que sejam interessantes e que chamem a atenção, principalmente com o que você pode agregar ao cargo ou à empresa contratante. Para isso, é essencial valorizar as suas habilidades e qualidades profissionais, demonstrando um panorama atualizado de suas competências e qualificações.
Um bom currículo, geralmente, apresenta informações de qualidade, listando os atributos oferecidos para a vaga pretendida. Muito da trajetória profissional é levada em consideração pelos recrutadores e, por isso, é preciso ter um linguagem clara e objetiva, sempre fornecendo dados relevantes e verdadeiros que retratem o seu desempenho.
Porém, como montar um currículo sem ter tido experiências? O segredo é, basicamente, listar todas as suas qualidades, construindo um documento bem estruturado que representa quem você é, o que sente mais prazer em trabalhar, além de seus talentos e aptidões.

Com isso, o candidato aumenta as chances de obter destaque diante dos contratantes, alcançando a vaga de emprego tão almejada.

Saiba como criar um currículo sem experiência profissional

Além das informações básicas que devem ser apresentadas no currículo, existem outras formas de demonstrar as suas habilidades profissionais. Por exemplo, por meio de cursos, atividades, voluntariados, projetos, viagens, entre outros, é possível destacar características que tenham, de preferência, relação com o cargo para o qual está concorrendo.
Grande parte dos recrutadores aceitam e valorizam até mesmo experiências informais de trabalho. Por isso, vale a pena citar o máximo de informações possíveis no documento, principalmente relatando quais são os seus objetivos e o que pretende aprender na empresa. O ideal é colocar em destaque quais foram os conhecimentos técnicos adquiridos e, ainda, as habilidades que foram desenvolvidas ao longo de sua trajetória.
Para ajudar você nessa tarefa, confira a seguir algumas dicas que podem facilitar a elaboração de seu currículo, mesmo sem ter tido experiência profissional. 

Considerar os trabalhos informais

O primeiro passo é acrescentar ao seu currículo qualquer tipo de trabalho de que tenha participado, mesmo que seja informal. Até porque as empresas vão considerar essas experiências ao avaliar o seu perfil — por isso, busque falar dos desafios, da sua força de vontade em aprender e do seu interesse na vaga pretendida.
Assim, especifique as atividades que desempenhou ao longo do período em que teve a experiência, entre outros detalhes que demonstrem ao recrutador as suas melhores habilidades e conhecimentos. Além de ser bastante válidas, essas informações são valorizadas exatamente porque demonstram que você tem algum diferencial diante dos demais candidatos.

Valorizar a formação acadêmica e demais cursos

Outro ponto é colocar em destaque a sua formação acadêmica, além de cursos que tenha realizado. Já que você não conta com experiência profissional, as empresas devem saber o que pode oferecer para o cargo caso seja contratado — e muito disso é possível por meio da apresentação de seus diferenciais.
Portanto, qualquer tipo de curso, como graduação, idiomas, cursos técnicos, entre outros, serão pertinentes para o seu currículo. Lembre-se apenas de não inserir dados desnecessários, como notas escolares, até porque os recrutadores estão mais preocupados com o seu perfil e com o que pode oferecer, e não se você saiu bem em uma disciplina na faculdade.

Ser verdadeiro ao escrever

Mentir no currículo é uma prática comum, mais saiba que essa ação pode ser extremamente prejudicial na hora de conseguir um emprego. Esse é um dos erros clássicos para quem é principiante e cometer essa gafe pode acabar custando a sua imagem, além da vaga desejada.
Portanto, seja honesto e verdadeiro ao escrever o seu currículo, apontando as características e atributos que pode oferecer à empresa. Isso evita uma série de situações constrangedoras, seja no momento da entrevista, seja na realização de algum teste prático que tenha como objetivo demonstrar as suas aptidões profissionais.

Inserir os objetivos profissionais

Mesmo sem contar com qualquer experiência no mercado de trabalho, você deve inserir quais são os seus objetivos profissionais. Eles devem ser listados de acordo com as suas competências e, também, como podem ser aproveitados na empresa contratante. Com isso, é possível direcioná-lo para um cargo que tenha mais a ver com o seu perfil.
Por exemplo, se você tem facilidade na comunicação, é possível descrever objetivos voltados para a área de vendas ou atendimento ao cliente. Do mesmo modo, tais qualidades podem servir, também, para outros setores que envolvam essa capacidade, aumentando as suas chances de conquistar diferencial entre os recrutadores.

Destacar as experiências internacionais

Se você estudou no exterior e realizou algum intercâmbio, é possível incluir a experiência no campo de informações adicionais do currículo. Essa é uma ótima oportunidade para demonstrar que você consegue adaptar-se a culturas distintas e afirmar a sua independência e facilidade de se relacionar com diferentes pessoas e realidades.
Isso é extremamente vantajoso, principalmente para quem busca uma vaga em uma empresa multinacional. De forma geral, os candidatos que procuram aprender e aperfeiçoar o seu conhecimento em um idioma estrangeiro ganham pontos com os contratantes, pois as vivências internacionais são bastante valorizadas no mercado.
Como visto, um currículo sem experiência não deve ser uma desculpa para não ir atrás do seus sonhos. Por outro lado, é preciso destacar o que você faz de melhor e quais são os seus principais objetivos em angariar o cargo. Com isso, é possível conquistar a atenção dos recrutadores, além de adquirir maior empenho para construir a sua trajetória.
Gostou do post? Então, compartilhe o artigo em suas redes sociais e ajude-nos a divulgar essas importantes informações para quem mais precisa!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!