Dicas para Melhorar a Qualidade do seu Código

O código de programação deve ser algo desenvolvido de uma maneira diferente e bonita, para isso, existem dicas de como realizar isso de maneira sutil.(...)

Autor: Redação Impacta

Por Diego Cordeiro,
Todos que escrevem, procuram sempre fazer o texto ideal e próximo da perfeição – seja um romance ou um código para um programa. Entretanto, como toda forma de arte, escrever requer algumas boas práticas e muito, muito treino.
“O objetivo desse artigo é ajudá-lo a melhorar a qualidade do seu código e, assim, transformar o mundano em algo bonito”, escreve James Schorr no blog de desenvolvedores RubyLearning Blog.
O texto é dividido em quatro partes: pré-desenvolvimento, desenvolvimento, pós-desenvolvimento e “curtindo” o desenvolvimento.
Schorr lista das coisas mais óbvias até dicas sutis, mas bem importantes. “Entenda que só porque nós ‘podemos’ não significa nós ‘devemos’. Tudo é possível, mas nem tudo é recomendável”, explica desenvolvedor na parte de pré-desenvolvimento.
Para Scott Gilbertson, do blog Webmonkey, o artigo é interessante, mas a parte mais importante das dicas está na última parte do texto – curtindo o seu desenvolvimento. “Quase todo projeto é divertido no começo, mas parece que há um ponto em que a diversão evapora e nós ficamos presos no trabalho chato de escrever códigos”, diz Gilbertson.
Para solucionar esse problema e produzir linhas de código melhor trabalhadas, veja algumas dicas abaixo ou acesse o RubyLearning Blog.
Veja algumas dicas:

  • Desenvolvimento:
    – Não reinvente a roda. Por exemplo: não tem sentido desenvolver seu próprio sistema de logins para Ruby on Rails quando já existem outros muito bons.
    – Esteja aberto a usar outras linguagens quando apropriado. Por exemplo: só porque sua aplicação é escrita em Ruby, mas o Python ou Pearl são mais adequados para uma funcionalidade backend, pode ser bom usá-las. Mesmo que você não a integre, pode ser uma forma de encontrar ou visualizar uma solução para o seu problema.
  • Pré-desenvolvimento:
    – Saiba claramente o que é necessário é o que “é legal ter”, já que isso impacta diretamente no custo e no tempo de execução do projeto.
    – Se você não sabe do “por que?” de uma função ou “o que?” ela vai impactar, nem comece a perguntar o “como?”
  • Pós-desenvolvimento:
    – Revise seu código para checar a velocidade, estabilidade, segurança e usabilidade. Chame outra pessoa para fazer o mesmo.
    – Não tenha medo de pedir ajuda. Mesmo os melhores desenvolvedores podem aprender muito com insights e conhecimento lendo outros códigos ou interagindo com outras pessoas.
  • Curtindo o desenvolvimento:
    – Lembre-se, você é uma pessoa e não um robô. Em outras palavras: você merece tempo para comer, dormir, sair. Quando necessário, lembre gentilmente os outros disso.
    – Saia de vez em quando. É fácil ter uma “visão de túnel” enquanto estiver próximo de resolver um problema e achar que se esforçando mais você vai conseguir. (…) Mas você ficaria surpreso com a quantidade de soluções ou ideias que surgem na sua mente enquanto você está pensando ou fazendo outras coisas.

Com informações do Webmonkey e do RubyLearning Blog.
Curtiu o post? Deixe seu comentário nos contando como esse assunto teve relevância para você ou caso tenha ficado alguma dúvida!

1 Comentário

  1. Josi disse:

    Muito boa essa publicação. Perfeita e ideal para muitos desenvolvedores. Principalmente no que diz respeito a não ter uma “visão de túnel”. Muito boa mesmo!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!