Conheça a ciência por trás dos wearables

Os dispositivos vestíveis devem trazer inovação para diversos setores como saúde e bem-estar e gestão. Entenda como a ciência por trás dos wearables.(...)

Autor: Redação Impacta

Todos os que estão conectados provavelmente já leram ou viram imagens pela web de dispositivos portáteis que são utilizados mais afixados ao corpo, como vestimentas. Exemplos destes dispositivos são o Google Glass, os óculos inteligentes da Google, e o AppleWatch, relógio inteligente da Apple. Estes dispositivos são conhecidos como wearables.

Esses novos aparelhos podem ser considerados como peças essenciais ao novo conceito de internet, conhecido como Internet das Coisas, onde vários objetos e aparelhos inteligentes utilizados no nosso dia a dia são interligados e se comunicam, compartilhando os seus dados por meio da internet.

A aplicação prática destes dispositivos no dia a dia de seus usuários e os setores nos quais eles podem inovar são os mais variados, como na saúde e bem-estar, e na gestão de processos e pessoas. Os mais empolgados com a tecnologia apontam que os wearables irão mudar completamente as funcionalidades dos dispositivos móveis e a forma como interagimos com eles.

Entenda a ciência por trás dos wearables

Os setores com mais aplicações visíveis para os wearables

Os principais setores interessados em desenvolver aplicativos vestíveis são os de entretenimento, informação, saúde e gestão.

  • No setor de entretenimentos, temos os relógios inteligentes, que dentre outras funcionalidades possibilitam a visualização de vídeos e a comunicação pela redes sociais e mensagens instantâneas.
  • Na saúde, os dispositivos podem agilizar e tornar mais prático o agendamento e disponibilização de serviços, bem como a avaliação e monitoramento de pacientes remotamente, por exemplo, como é o caso de acompanhamento de idosos frente a um aumento da expectativa de vida em vários países, principalmente na Europa.
  • Na gestão de empresas, os dispositivos podem auxiliar na gerência e tomadas de decisões de forma mais prática também, e com mais mobilidade, através de dispositivos como os hands-free, que podem ser acionados sem o uso das mãos.

As principais barreiras para o avanço da tecnologia

O que ainda impede uma maior evolução e maior disponibilidade de dispositivos wearables no mercado é a sua não aceitação por parte dos usuários, que ainda estão receosos quanto ao uso da tecnologia e a privacidade, devido a uma maior coleta de dados pessoais que eles demandam, e os preços ainda elevados destes dispositivos.

Para conquistar a confiança dos usuários, empresas que estão se inserindo neste mercado precisaram tornar mais transparentes a coleta e administração dos dados pessoais e garantir uma maior segurança, o que pode aumentar ainda mais um setor que está em grande expansão, que é o de Segurança de Informação.

Para reduzir os custos com o desenvolvimento, as empresas precisam aprimorar as funcionalidades e, principalmente, as propostas de serviços para os setores públicos e privados a fim de conseguirem mais apoio e investimentos por parte destes setores.

Que esta tecnologia se tornará parte do nosso dia a dia e também é uma das principais tendências tecnológicas é inquestionável. Resta agora é saber o quanto levará para que ela saia de fato dos laboratórios em grande escala e se torne acessível a um grande número de usuários, como os smartphones.

E você, usaria um wearable? Onde vê mais utilidade para estes dispositivos e quais já disponíveis em desenvolvimento você acha que merecem destaque? Compartilhe conosco o seu conhecimento e opinião!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!