Como migrar servidores físicos com Windows Server 2003 para servidor virtual com o VMware

Este tutorial fala da migração de servidores físicos Windows Server 2003 para um ambiente virtual utilizando o VMWare Center Converter Standalone.

Autor: Eduardo Popovici

Há pouco tempo tive a necessidade de migrar um servidor físico já antigo para uma máquina virtual, por questões como facilidade de backup, economia de energia e facilidade para manutenção de hardware. Existem diversos motivos que podem levar o administrador de redes a engajar esforços para levar seu parque de servidores mais antigos para um ambiente virtual. Nesse ponto você ainda pode questionar o porquê usei o Windows Server 2003 e não outro sistema mais atual. Bom, quem é da área de TI há muito tempo e trabalha com os mais variados tipos de clientes sabe que se um servidor funciona bem e está cumprindo seu papel, ele fica anos sem atenção e manutenção.

Concordo que é um verdadeiro descaso com o pobre coitado, mas é bem assim que funciona, então é muito comum encontrar servidores com Windows NT, Windows 2000 e, obviamente, Windows 2003 funcionando ativamente nas empresas como servidores de arquivos, impressão e até mesmo Edge Transport.

Este tutorial fala da migração de servidores físicos Windows Server 2003 para um ambiente VMWare, lembrando que não fiz testes com versões anteriores como Windows NT ou Windows 2000.

Passos a serem considerados antes de fazer em ambiente real:

1) Faça um teste com os sistemas que se quer virtualizar antes de aplicar no mundo real;

2) Agende uma janela de manutenção;

3) Pense em tudo que pode dar errado, desde sistemas que parem de funcionar até quedas de energia;

4) Tente imaginar se algo der errado e estime quanto tempo leva para desfazer o que foi feito e retornar ao funcionamento como estava;

5) Tenha seus backups feitos e testados (o que é o mais difícil).

Você vai precisar de uma ferramenta para o propósito de conversão, então optei pelo VMware vCenter Converter Standalone, que é uma ferramenta gratuita da VMWare.

Algo que gostei muito na ferramenta da VMWare é que ela suporta conversão de máquinas físicas, imagens de terceiros (Acronis, StorageCraft, Symantec) e máquinas virtuais VMware ESX™, VMware ESXi, VMware vCenter, VMware Workstation, VMware Fusion™, que podem ser origem ou destino (Leia o documento oficial aqui).

Outro ponto interessante é que não precisa desligar ou reiniciar o servidor após o processo, porém, é necessário parar alguns serviços, como, por exemplo, o Exchange ou, no caso de um servidor de antivírus, parar o Norton.

Essa ferramenta suporta os seguintes sistemas operacionais Windows: 

  •  2K
  • 2K3
  • 2K8
  • XP
  • Vista

 

Mão na massa: chega de conversa e vamos trabalhar!

1) Faça o download do VMware vCenter Converter Standalone (aqui) ou digite o nome do programa no Google acompanhado da palavra download (A VMWare pede que você faça um cadastro);

2) Instale o programa em uma máquina que esteja na rede ou direto no servidor. Importante lembrar que, dependendo do acesso que você tem ou das rotas até determinados servidores, a conversão pela rede pode não funcionar ou demorar algumas horas.

3) Ao executar o programa será apresentado a tela abaixo. Clique em Convert Machine.

 

4) Na tela abaixo será necessário informar se a conversão será de uma maquina física ou de outra VM ou ainda se será via rede ou da maquina local instalada.
Obs.: Você precisa ter permissão de administrador do domínio e, em alguns casos, de máquinas locais. Verifique também como estão as permissões nos Firewalls da empresa antes de começar o processo.
 

 

5) Aqui optei pelo VMware desisntalar os agentes automaticamente. Essa opção pode variar dependendo do layout da sua rede, então estude bem o que faz cada opção antes de sair pressionando o YES. Depois desta tela abaixo, o VMware solicita a versão da conversão, ou seja, se será para Player 5.0, Workstation 9.0, etc. Avalie bem esta questão.

6) Na imagem abaixo tenho dois reports, com a conclusão da conversão. Um deles falhou devido ao servidor ter serviços ativos que, no meu caso, eram do Exchange, além dos acessos do momento. Em um período de janela de manutenção foram desativados os serviços e, cerca de 20 minutos depois, a conversão estava concluída.

 

O tutorial é bem simples e não tem muito segredo, porém, em ambientes de produção recomendo cuidado redobrado. Abaixo você pode ver o resultado final, lembrando que o espaço em disco é muito importante, então certifique-se de ter o necessário para acomodar a VM criada.

 

 
 
Se gostou, comente. Se funcionou, comente. Se não… comente também! Sua opinião ajuda a melhorar o blog e, logicamente, fornecer conteúdo de qualidade para quem está com problemas.
Esse conteúdo foi postado originalmente no blog da HTBRAZ Connect, em 29 de agosto de 2013, e pode ser conferido aqui.

Que tal se especializar em ambientes de redes?

A Impacta possui os melhores os cursos e certificações em redes. Conheça as opções e torne-se um profissional ainda mais qualificado para o mercado de trabalho.

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!