A importância da programação orientada a objetos na era do mobile

Autor: Redação Impacta

A questão “Quão importante é aprender programação orientada a objetos se eu quero desenvolver aplicativos para mobile?” é uma constante em salas de aula de desenvolvedores. E a resposta é bem direta: Se deseja programar qualquer coisa nos dias de hoje, é melhor aprender programação orientada a objetos.
O objeto tem sido a força motriz da indústria da programação por um bom tempo e continuará a ser por mais um longo período. Hoje, a metodologia de praticamente todo grande desenvolvimento de software é baseada em objetos e, como um resultado disso, toda linguagem de programação, linguagem de script e design de aplicações são orientados ou baseados em objetos. Isto incluindo tanto aplicativos nativos de telefones quanto aplicativos híbridos (que podem ser visualizados em telefones, PCs, tablets, etc.).
Para demonstrar o quão importante a programação orientada a objetos é para o desenvolvimento de aplicativos para mobile, analisemos 3 tópicos:

Quais dispositivos móveis tem mais destaque no mercado?

Uma vez que o ambiente de desenvolvimento de um smartphone Android é similar ao de um tablet Android, podemos focar no smartphone para representar a vasta categoria de dispositivos móveis no mercado.
Em pesquisas recentes vemos que, enquanto o iOS, da Apple, tem market share de 52% diante de 45% do Android, da Google, nos Estados Unidos (Windows Phone, da Microsoft, tem 2.6% e outros 2%), no Brasil 90% dos aparelhos vendidos são Android. Pegando esse números podemos facilmente perceber que o mercado é dominado amplamente por iOS e Android, sendo a diferença básica entre ele o fato de o primeiro ser propriedade tecnológica de uma única empresa, enquanto o segundo é código aberto para o mundo.
Para fins explicativos, consideremos que 4 plataformas – iOS, Android, Windows e BlackBerry – representam 99% do mercado consumidor. Neste universo, podemos explorar quais linguagens de programação são usadas para criar aplicativos para cada uma delas.

Quais Linguagens de Programação são usadas para programar esses aparelhos?

Sem necessidade de explicações detalhadas, vejamos:

  • iOS: Objective-C
  • Android: Java e C++
  • Windows Phone: .NET (C#)
  • BlackBerry: Java

De cara, podemos identificar o fator comum: todas essas linguagens são orientadas a objetos. Não é com muita frequência que podemos dizer que uma única tecnologia domina praticamente todo um mercado específico. Nesse caso, porém, podemos facilmente demonstrar que a programação orientada a objetos é usada em quase todo desenvolvimento de aplicativos móveis.

Por que a Programação Orientada a Objetos se tornou tão importante?

Graças à rede! Embora exista desde os anos 1960, a ascensão da programação orientada a objetos foi fortemente alimentada pela emergência da internet como um lugar de negócios.
Se considerarmos que Java, uma das primeiras linguagens orientadas a objetos a se tornar popular, foi baseada em C++, a pergunta óbvia é por que C++ não foi utilizada ao invés de Java? A resposta é que Java foi desenhada com as redes em mente, tendo sido criada como parte de um projeto de eletrodomésticos inteligentes. Por estar um pouco à frente de seu tempo, a empresa Sun Microsystems – que na época chamava a linguagem de Oak – focou na novidade dos anos 1990, a internet, e em 1994 se tornou a Java, lançando em 1996 o primeiro Java Development Kit. O resto, como dizem, é história.
Por ter sido desenhada para uso em rede, Java se mostrou uma linguagem perfeita para a Internet, que enfrentava um crescimento explosivo. O que permitiu que acompanhasse esse crescimento estrategicamente, e se tornasse modelo para várias linguagens que vieram depois, foi ser totalmente orientada a objetos. Como HTML só possibilitava às paginas ter conteúdo estático, Java se tornou a alternativa ideal, provendo funcionalidade e dinâmica ao ambiente online. Com o boom da internet, praticamente toda programação, linguagens de script e frameworks usados para criar aplicativos móveis se baseiam na tecnologia de objetos: Java, C# .NET, Objective-C, Ruby, JavaScript, jQuery, jQuery Mobile, etc.

Conclusão:

As quatro maiores plataformas de dispositivos móveis – iPhone, Android, Windows e BlackBerry – usam programação baseada em objetos. Essas quatro plataformas compõem 99% do mercado de smartphones, e desse modo, uma parte gritante do mercado de mobile.
Como podemos ver, praticamente todas as plataformas de desenvolvimento de aplicativos mobile são orientadas a objetos, deixando a importância da mesma bem clara.

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!