24 coisas para considerar no design e desenvolvimento de um website!

Para um bom design e desenvolvimento do seu website, é preciso alguma técnicas para que, ao final, o resultado seja satisfatório para o usuário.

Autor: Redação Impacta

Da funcionalidade e aparência à navegação e integridade de código, sempre se pensa na criação de um website que prenda a atenção e seja amigável ao usuário. Nesse sentido, web developers e designers devem trabalhar juntos para produzir websites que serão localizados por mecanismos de busca, que engajem clientes, e estimulem conversões. Pensando nisso, preparamos as seguintes dicas para guiar você através do processo de criação de uma única experiência de usuário que inspire os visitantes de seu site a tornarem-se fiéis à sua marca!

      1. Escolhendo o domínio

Bons nomes de site – domínios – são os que dizem muito ao dizer pouco. Além de ser memorável, um domínio precisa refletir o ideal de sua marca e ser praticamente impassível de erros de digitação. Encontrar o nome para sua marca é crucial, porque incorporar uma combinação de SEO, escrita simples e identidade de marca ao nome do domínio leva a chances maiores de localização em mecanismos de busca. De maneira simplificada, quanto mais fácil for acessar seu site, mais clientes você tem potencial de conseguir.

Ao comparar sites de hospedagem, é essencial considerar a natureza de seu website e de seu negócio.

  • O website será rico em mídia, com centenas de fotos, vídeos e apresentações?
  • Você terá suporte técnico dentro de sua empresa ou precisará de suporte próprio do provedor de hospedagem?
  • Qual o volume de tráfego se website vai ter?
  • O provedor de hospedagem oferece soluções escaláveis?
  • Que ferramentas de backup, segurança e afins, ele disponibiliza?
  • Já fez uma pesquisa de reviews sobre a performance da empresa nas redes sociais e fóruns de discussão antes de tomar a decisão final?

      2. Serviços de Back-end 

É impossível desenvolver um bom website sem um programa funcional cuidando do back-end. Se você pensar em seu site como um carro, você entenderá o por que. Quando alguém vê um carro esportivo, observa seu design e características externas, como o usuário em um website. No entanto, assim como em carros esportivos, seu verdadeiro potencial é o motor e a parte que não se vê. Nesse sentido, o back-end de seu website é seu motor, onde a magia realmente acontece. Sem bons serviços de back-end, seu website não estará apto a “surpreender” seus visitantes e potenciais clientes, assim como um carro esportivo não seria nada sem um motor superpotente. Um dos melhores “motores” para portais de e-commerce, por exemplo é o Magento, enquanto o WordPress é um dos mais recomendáveis para portais de conteúdo.

      3. Design “clean”

Uma das coisas mais importantes a se lembrar durante o processo de desenvolvimento de seu website é criar um design limpo e simplificado. Um design de qualidade deve ser atraente e intuitivo em termos de navegabilidade. Mais importante ainda: um design “clean” ajuda usuários a perceberem o valor de sua marca e conteúdo, ao invés de focarem em distrações gráficas e textos muito longos. Frequentemente, clientes associam o design dos websites à qualidade do produto/serviço oferecido. Logo, um design limpo é vital para prover ao usuário uma experiência positiva que o faça retornar a seu site. 

      4. Escolha de cores efetivas

As cores são mais importantes para os clientes do que eles imaginam. Cores distintas suscitam emoções distintas, como calma, desconforto, felicidade, frustração, etc. Quando se trata de escolher as cores a serem usadas no design de seu website, é essencial considerar o nicho de atuação de sua empresa, seu público-alvo, processos de branding, e os elementos de teoria das cores. A quais cores seu público-alvo responderá melhor? As cores de seu website, seu logotipo e comunicação visual seguem a mesma identidade? São cores agradáveis de olhar? Independente de suas respostas, a análise e seleção das cores certamente é algo válido e que dará a seus visitantes uma boa impressão, se feito corretamente.

      5. Branding

Branding é algo importante em qualquer negócio, grande ou pequeno. O design e posicionamento de seu logotipo contribuem para a formação de opinião do visitante de seu site, por exemplo. Logotipos efetivos chamam a atenção do cliente e fornecem uma percepção do que a marca representa. Escolha um local em seu site que seja perfeitamente visível ao usuário, como o canto esquerdo superior, para onde nossos olhos convergem naturalmente ao acessar um website pela primeira vez. Para ajudar a firmar ainda mais sua marca, utilize sempre o mesmo logotipo em embalagens, publicidade impressa, etc. Quando o branding de uma empresa é consistente, ele oferece ao cliente uma experiência integrada de percepção e fixação de marca.

      6. Funcionalidade

Ao pensar sobre funcionalidade, há algumas questões a considerar. Seu website é literalmente funcional? Existem falhas de carregamento ou links corrompidos? As características de segurança são adequadas às necessidades de seu negócio? Além destas questões operacionais, é crucial observar as características de seu website pela ótica do usuário. Sessões como cadastro, pesquisa e feeds estão funcionando corretamente? Problemas em uma ou mais destas sessões podem afastar o usuário de seu site permanentemente. 

      7. Navegação

Se um website é confuso ou difícil de navegar, seus clientes podem sair dele e não voltar mais. Para aumentar a eficiência da navegação de seu site, analise-o como se você fosse um visitante novo. Uma maneira simples de melhorar a navegabilidade do visitante em seu site é inserir um site map (mapa do site). Além disso, é possível melhorar consideravelmente a navegação em seu site ao eliminar páginas desnecessárias ou pouco acessadas, o que pode diminuir o tempo de carregamento das páginas e melhorar a percepção da qualidade de sua marca na internet por parte do usuário e consumidor, que certamente relaciona a eficiência de seu website à de sua empresa como um todo. 

      8. Usabilidade

Websites “fáceis de usar” são os que mais atraem e fidelizam clientes. Intuição, simplicidade, navegabilidade. É disso que trata o conceito de usabilidade. Ela pode ser aprimorada ao inserir as informações necessárias sobre seu produto ou serviço de forma clara, concisa e simplificada em seu website. Certifique-se de que o site tem todas as características que fariam o usuário considerá-lo “fácil de usar”. Existem alguns elementos-chave, que são essenciais na otimização da usabilidade de seu site como um todo:

  • Se um visitante de seu site, por exemplo, desejar se inscrever para receber newsletters, ele precisará “caçar” o botão para fazê-lo?
  • Se ele desejar entrar em contato com você, suas informações de contato estarão dispostas de maneira clara o suficiente para tal?
  • O layout de seu site possibilita – e estimula – o compartilhamento de conteúdo nas redes sociais e, consequentemente, a  interação de usuários com sua marca? 

      9. Call to Action

Botões de call to action são atalhos que estimulam o usuário a realizar alguma ação. Entrar em contato, comprar algo em seu site, deixar um comentário em seu blog, etc. Inseri-los em seu website estimula o usuário a entrar em contato. Uma mensagem simples como “Entre em contato agora!” já demonstra que sua marca busca desenvolver uma relação com o consumidor. Botões de call to action devem ser sempre adequados para gerar o engajamento que se espera. Se o usuário está conhecendo sua marca ali, “convide-o” via call to action a inscrever-se para receber newsletters suas. Se ele já é um cliente, talvez ele tenha interesse em participar de programas de fidelidade de sua empresa. Independente do que você espera que o usuário realize em seu site, inclua sempre pelo menos um call to action por página.  

      10. Carregamento rápido

Navegando na web, poucas coisas incomodam mais do que páginas que demoram muito para carregar. Muitos usuários podem jamais retornar a seu site devido a isso. Testar – acessando como usuário – o carregamento geral de seu site, o ajudará a identificar páginas ou elementos com problema de carregamento, que podem ser corrigidos. Para aumentar a retenção de usuários em seu site e oferecer-lhes uma experiência mais positiva, faça este tipo de análise periodicamente. Sites de carregamento rápido fornecem ao usuário a informação que ele quer, quando ele quer. Se seu site não fornecer isso, pode ter certeza que o de algum concorrente fornecerá. 

      11. Active Blog

Um blog atrelado a seu site pode ajudar a manter os clientes informados sobre novidades de produtos, eventos da empresa e informações relacionadas ao mercado em que você atua. Criar um blog em seu website é uma excelente maneira de se conectar aos usuários com mais proximidade e informalidade, especialmente se seus posts estimularem os leitores a interagir. Mantê-lo atualizado é essencial, pois denota a preocupação de sua empresa com valores como geração de conteúdo, informação e comunicação com o público. Ao prover para o leitor um  conteúdo novo, útil e que gere engajamento, sua marca se torna uma fonte confiável e respeitada no segmento. 

      12. Código amigável ao SEO

Esteja você desenvolvendo um novo site ou otimizando um já existente, é imprescindível contar com um “código amigável” ao SEO, ou seja, que permita, durante seu desenvolvimento, a inserção de técnicas de SEO (Search Engine Optimization) ou otimização em mecanismos de busca. Ao preocupar-se em aprimorar o código de seu site, você pode aumentar até mesmo seu retorno de investimento, através da indexação de palavras-chave em seu conteúdo. “Códigos amigáveis” ao SEO atuam como um guia para mecanismos de busca localizarem o conteúdo de seu site e posicioná-lo melhor em buscadores diversos. Certos serviços como WordPress contam com plugins específicos para estes fins, que você pode conhecer em nossa série de artigos sobre o tema. 

      13. Compatibilidade com browsers diversos

Com o progresso da tecnologia, o número de browsers que podemos utilizar para acessar a internet é cada vez maior. Internet Explorer, Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari, entre outros, tornam a compatibilidade uma questão ser pensada na criação de qualquer website. É necessário assegurar-se que seu site seja acessível e perfeitamente visualizável na maior parte possível de browsers, incluindo versões mais antigas. Falhas nesse sentido de compatibilidade podem te fazer perder boa parte de sua base de clientes, que simplesmente não conseguirão chegar até você, por meros problemas técnicos.  

      14. Sites mobile x Sites responsivos

Estatísticas indicam que o uso de dispositivos móveis como Smartphones ou Tablets em pesquisas online é cada vez maior. Para atingir com assertividade esta base cada vez maior de potenciais clientes, é necessário que seu website seja acessível de qualquer dispositivo. Há duas maneiras de investir nisso: sites responsivos ou sites próprios para dispositivos móveis. Sites responsivos adaptam-se a qualquer dimensão de tela visualizada pelo usuário, enquanto sites próprios para mobile são feitos especificamente para visualização nestes dispositivos. Para empresas grandes com presença expressiva na internet, pode ser compensatório investir em aplicativos ou sites próprios para mobile. Para quem está começando agora, montar um site responsivo já será bem satisfatório. 

      15. Integração com Mídias Sociais

Integração com mídias sociais já não é algo novo para ninguém. Justamente por isso, é mais do que uma necessidade! A tecnologia tornou o compartilhamento de informações algo muito simples e sua empresa pode – e deve – se aproveitar disso. As mídias sociais provêm uma maneira de divulgação gratuita de sua marca, através dos compartilhamentos de conteúdo realizados pelos usuários de seu site, além de te aproximar de seu público-alvo e até de seus concorrentes. Conteúdo escrito e visual, incluindo imagens de seu produto ou logotipo, pode ser algo facilmente “compartilhável” em plataformas como Facebook, Twitter, LinkedIn, etc, com a simples inclusão de botões de compartilhamento de redes sociais em seu website

      16. Captcha Tests

Spam, Spam, e mais Spam. É isso que a maioria das empresas recebe em suas sessões de comentários, formulários de contatos e fóruns de seus sites, sobretudo se não contam com captcha tests. Estes testes nada mais são do que aquelas letras e números aleatórios que o usuário deve digitar para confirmar que ele “é uma pessoa real”, como alguns sites mencionam. Estranhezas à parte, isso pode parecer uma burocracia sem utilidade para o usuário, mas ajudará bastante seu servidor a identificar humanos e robôs, permitindo a seu site receber conteúdo de maior relevância. 

      17. Segurança Efetiva 

Com a evolução da tecnologia, mais riscos à segurança de seu site tendem a surgir. Em meio a vírus, malware, aplicativos mal intencionados e a ameaça dos crackers, websites devem sempre prever brechas de segurança tanto em front-end quanto em back-end. Websites que realizem transações comerciais, por exemplo, como e-commerces, precisam de medidas de segurança ainda maiores, que protejam informações e dados dos consumidores. Para reduzir o potencial das ameaças via browser, as empresas devem inserir certificados SSL em seus sites. Durante o desenvolvimento, é necessário conferir sempre como andam as configurações de segurança no framework e no design de seu site. É importante que, mesmo após o desenvolvimento do site, as configurações de segurança sejam conferidas esporadicamente, via programadores próprios ou serviços oferecidos pelo provedor. 

      18. Reviews

Devido a mudanças recentes nos algoritmos do Google, uma atenção maior foi dada a resultados de busca locais, próximos da localidade onde o usuário os buscou. Hoje em dia, quando usuários buscam por um produto ou serviço local em provedores que oferecem serviços de reviews, como o Google e o Yelp, eles frequentemente têm acesso às opiniões de outros usuários já na primeira página dos resultados de busca. Obter boas reviews acrescenta credibilidade à sua marca, assim como ajuda a divulgá-la para quem ainda não a conhece. Dessa forma, você pode criar botões call to action em seu site para que os usuários deixem as opiniões sobre sua marca nesses portais. O Google oferece excelentes maneiras de conectar seu website às reviews de sua página no Google+, lembra da importância de marcar presença nas redes sociais? 

      19. Depoimentos de clientes

Semelhante às reviews em outros sites, os depoimentos de clientes podem ser usados para promover seus negócios. Ao exibi-los em seu site, você demonstra a preocupação e habilidade de sua empresa no relacionamento com usuários. Se você já tem uma base de clientes fiéis, aproveite a circunstância para solicitar que eles deixem depoimentos. Se houver possibilidade de contato, você pode até pedir à eles depoimentos por vídeo em algum momento, por que não? Quanto mais depoimentos genuínos e honestos sua empresa recebe, mais clientes você pode começar a atrair. 

      20. Verificação de autoria do Google+

Apesar de o Google ter parado de aceitar solicitações de verificação de página (não confunda com a verificação de página da rede social Google+, que ainda está ativa), ainda é essencial realizar a verificação de autor do Google+ para seu site. Linkar o conteúdo do site a autores específicos usando perfis do Google+, permite aos mecanismos de busca distinguir entre conteúdo original e conteúdo de menor qualidade, além, claro, de realizar todos os passos da verificação de autoria no Google+, fazendo com que a foto e uma biografia breve do autor sejam exibidas em mecanismos de busca. Ao buscar por conteúdo relevante, os clientes que encontram conteúdo desenvolvido por alguém que eles podem ver quem é, têm maior probabilidade de acessá-lo. 

      21. Monitoramento

Entre Google AnalyticsGoogle Webmaster Tools e o Bing Webmaster Tools, desenvolvedores web têm as ferramentas necessárias para calcular com assertividade seu retorno de investimento. Tanto para sites tradicionais como para mobile, estas ferramentas podem ser usadas juntas, para monitorar tráfico, engajamento, e taxas de conversão. Após analisar a fundo os dados coletados, é possível, por exemplo, identificar quais campanhas e ações de marketing estão funcionando bem ou não. De posse de informações sobre de onde, por que e como os visitantes vêm ao seu site, é possível montar estratégias de marketing que lhe tragam mais clientes e, consequentemente, aumentem o retorno de seu investimento. 

      22. Um Sitemap compreensível

Em um livro acadêmico ou técnico, qual costuma ser a sessão mais útil de se ler inicialmente? Geralmente, o índice/sumário, onde se pode encontrar uma lista de todo o conteúdo do livro discriminado por páginas. Um sitemap em seu portal deve ser tão funcional e útil quanto o sumário de um livro. Ele deve prover aos visitantes e aos mecanismos de busca todas as informações necessárias para encontrar qualquer página de seu site. Lembre-se também de atualizá-lo conforme você atualiza seu site, quando novas páginas forem adicionadas. O Google Webmaster Tools pode ajudá-lo neste processo. 

      23. Conteúdo original 

É crucial escrever conteúdo de alta qualidade e original para dar relevância ao site de sua empresa. Tudo desde a qualidade do conteúdo até as palavras escolhidas na construção do texto afetam o posicionamento de seu site em mecanismos de busca. A pesquisa de palavras-chave pode ajudar a elencar ideias que, ao selecionadas e inseridas no texto, podem ajudar os clientes a localizar rapidamente o conteúdo pelo qual estão buscando. Para aumentar o apelo das páginas, uma média de 150 palavras no texto de cada uma é um bom número, e inserir links de fontes confiáveis também pode ser uma boa prática. Mais do que prover informação, o conteúdo publicado em seu site deve demonstrar os valores de sua marca ao público final, bem como a “personalidade” dela. Antes de publicar algo, você pode utilizar ferramentas como o  Copyscape, para assegurar-se de respeitar regras de conteúdo duplicado, algo que o Google reprova e penaliza, às vezes até com exclusão de seu website nos resultados de busca. 

      24. Banco de imagem

Tudo o que pode ser encontrado em seu site é propriedade intelectual de alguém, sua ou de outra pessoa, e segue leis de direitos autorais. É importante lembrar disso na hora de selecionar imagens para ele. Um dos líderes mundiais no segmento de bancos de imagens é o Getty Images, onde podem ser selecionadas imagens de domínio público em diversos temas e imagens de propriedade intelectual de alguém. Caso opte por utilizar imagens que não sejam de domínio público, certifique-se de receber por escrito uma autorização de uso de imagem e de pagar os direitos do autor. No caso de imagens de domínio público no Getty Images ou em outros sites, não se esqueça de conferir os termos de uso e políticas do site. 

Levando em conta estes 24 aspectos para aprimorar seu site via desenvolvimento ou design, fica claro que há muitos fatores a serem pensados na construção do site de uma marca. Em síntese, além de gerar tráfico e leads, o design, a navegação e o conteúdo devem engajar seus clientes e inspirar interação com sua marca, o que pode te trazer fidelização de clientes e publicidade gratuita.

Agora, ao construir seu site, pense nestas dicas e certifique-se de contar com as ferramentas e técnicas necessárias para fazer seu negócio avançar e obter o sucesso que ele merece!

Curtiu o post? Deixe seu comentário se você já tentou criar seu website ou está interessado nisso!

4 Comentários

  1. André Luiz Ribeiro disse:

    Parabéns Davi pelos posts, todos ficaram muito bons!

  2. عسل disse:

    Hello there! This is my first comment here so I just wanted to give a quick shout out and say I genuinely enjoy reading your blog posts.
    Can you suggest any other blogs/websites/forums that deal with the
    same topics? Thank you!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!