10 anos do Facebook: fatos históricos sobre essa rede!

Nos dias de hoje, é quase impossível achar alguém que não tenha uma conta no Facebook, mas ele tem muita história para contar sobre sua criação.(...)

Autor: Redação Impacta

A rede social mais utilizada ao redor do mundo completou 10 anos de existência. Dos primórdios em uma universidade nos Estados Unidos à seu computador pessoal ou plataforma móvel, a rede criada por Mark Zuckerberg percorreu um longo caminho, repleto de iniciativas inovadoras que mudaram o modo de agir e o estilo de vida de boa parte da sociedade.

A seguir, selecionamos 10 pontos da história do Facebook que ajudam a explicar como ele se tornou uma ferramenta tão relevante no cotidiano de tanta gente:

   1- O início das brincadeiras universitárias

O Facebook foi criado em 2004 na Universidade de Harvard por 4 alunos: Mark Zuckerberg, Dustin Moskovitz, o brasileiro Eduardo Saverin e Chris Hughes. Ele baseava-se em uma brincadeira, onde Zuckerberg postava fotos de alunos de Harvard lado a lado para que os usuários escolhessem a foto mais atraente. A Universidade fechou o site e quase o expulsou.

   2- A expansão Campus x Campus

Lançada inicialmente como “thefacebook.com”, em menos de 1 dia ela tinha entre 1200 e 1500 alunos cadastrados. Em poucos meses, expandiu-se para outras universidades, como Stanford, Columbia e Yale. Em pouco mais de 1 ano, o Facebook já havia se expandido para a maior parte das Universidades dos EUA, além de algumas em outros países.

   3- O surgimento do botão “curtir”

Entre 2009 e 2010 o Facebook lançou o botão “curtir”, uma ferramenta que moldou comportamentos. Recentemente redesenhado e incorporado em mais de 7,5 milhões de sites ao redor do mundo, com ele a rede social começou a desenvolver novo sentido.

Curtir fotos e status de outros usuários poderia ser o início ou a retomada de um contato, e tornou-se uma espécie de termômetro para a aprovação dos outros por seus posts e fotos.

Com o tempo, diversas empresas passaram a utilizar-se das “curtidas” em ações de marketing e seu consequente monitoramento e gestão. Se há uma ferramenta que deu sentido à existência do Facebook, foi o botão curtir.

   4- O Facebook nas telonas

Percebendo o expressivo crescimento do Facebook e a possibilidade de gerar buzz para atrair ainda mais atenções à rede social americana, foi lançado em 2010 o primeiro filme sobre uma rede social. “The Social Network” contava com nomes conhecidos como Jesse Eisenberg e Justin Timberlake, sob direção de David Fincher.

Sucesso de público e crítica, o filme “A Rede Social” recebeu 8 indicações ao Oscar, estreou em primeiro lugar nos Estados Unidos e arrecadou mais de US$ 220 milhões em cinemas ao redor do mundo, cumprindo o papel de trazer ainda mais usuários para o Facebook. Os poucos que faltavam.

   5- Rumo ao bi

2 anos após a estreia do filme e 8 anos após seu surgimento, o Facebook atingiu a marca de 1 bilhão de usuários. Com uma “população” superior à de praticamente todos os países do globo, estar no Facebook tornou-se quase uma obrigatoriedade.

Mesmo em fenômenos recentes de debandada de gerações mais jovens, ainda é considerado “estranho” alguém dizer que não tem Facebook. Por mais que se diga “uso apenas porque meus amigos usam”, é exatamente esse o intuito do site.

   6- A capitalização

No mesmo ano em que o Facebook atingiu 1 bilhão de usuários, suas ações foram lançadas na bolsa de valores. Avaliada atualmente em US$ 65 bilhões, a marca Facebook obtém mais de 80% de sua receita em publicidade.

O processo é simples: Todo mundo está aqui, é barato e fácil encontrá-los, e você ainda pode mensurar seus resultados com pouca dificuldade e conhecimento técnico. Tornou-se cada vez mais atrativo ao mercado anunciar no Facebook ou pelo menos marcar presença com páginas de suas marcas. O Facebook sabe disso, e essa tendência não deve mudar tão cedo.

   7- Mobilidade

Hoje responsáveis por cerca de 80% dos acessos à rede social, as plataformas móveis foram um dos maiores avanços do Facebook no domínio de nosso cotidiano. Com a crescente cultura de “estar sempre conectado”, o usuário passou a acrescentar cada vez mais informações e dados na rede social, muitas vezes em tempo real.

Isso fez do Facebook mais do que uma rede de conexão entre as pessoas, transformando-o num verdadeiro veículo de comunicação e informação em tempo real sobre diversos assuntos.

 8- Linha do tempo

Outra ferramenta interessante, se pararmos para pensar, é a organização das postagens em forma de linha do tempo. Inaugurada em 2011 em fase de testes, e atingindo todos os perfis a partir do ano seguinte, com a linha do tempo suas informações ficam salvas em um único scroll.

Seus amigos podem conferir os livros que você leu, filmes que assistiu, lugares que visitou e etc, em um verdadeiro “álbum de vida”. Imagine bebês e crianças desta geração que, já nascendo com acesso ao Facebook, poderão publicar e eternizar cada passo de sua vida inteira em um lugar só?

   9- Aplicativos e ferramentas em um só lugar

O Facebook, em parceria com diversas empresas de jogos e aplicativos, ou oferecendo serviços próprios, foi responsável também pela conversão de várias ferramentas que utilizávamos em um lugar só.

Dos bate-papos como MSN Messenger aos Grupos Fechados, cada vez mais foi se tornando desnecessário utilizar outros sites, programas e aplicativos para realizar as atividades do cotidiano.

Com tudo concentrado em um lugar só – comunicação, diversão e informação – não só passamos a acessar o Facebook mais vezes, como também começamos a permanecer logados mais tempo.

   10- Mobilização social: o gigante acordado e os rolezinhos

Somando tudo o que abordamos acima, hoje em dia todos estão no Facebook, acessando-o a qualquer hora, em qualquer lugar, por bastante tempo. É possível se informar, comunicar e divertir com centenas, milhares de pessoas em um lugar só.

Em tempos de inclusão social e crescente acesso à informação, o Facebook sintetizou tudo isso em uma nova “funcionalidade”: a mobilização social.

A disseminação de ideologias e eventos com milhões de confirmados chegaram a assustar até mesmo os governantes, com consequências políticas, quiçá históricas, indiscutivelmente surgidas no Facebook. Aonde essa bola de neve vai parar, é impossível saber.

Fato é que, após 10 anos de seu surgimento, o Facebook coleciona momentos marcantes na vida de todos os seus usuários, e demonstra ter gás para seguir por outros 10, 20, 30 anos. É impossível prever o futuro, mas a rede social de Zuckerberg segue se reinventando dia após dia para acompanhá-lo (e ditá-lo) como ninguém. Por essas e outras, fica nosso parabéns!

Curtiu o post? Deixe seu comentário nos contando se você já conhecia esses pontos sobre a história do Facebook e se ele é sua Rede Social Digital que mais é usada!

2 Comentários

  1. Adam Junqueira disse:

    Excelente artigo, Davi. Parabéns!

  2. André Luiz Ribeiro disse:

    Trajetória de um gigante, parabéns pela matéria!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!