Minha Conta
Recuperar Senha

Digite seu endereço de e-mail que foi cadastrado e enviaremos seus dados de acesso.

Minha Conta

A senha deve conter no mínimo 6 caracteres.

Ao se cadastrar, você concorda com a Política de Privacidade e Segurança

Mudar Data: Photoshop CS6 Módulo I
Preço
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
  Itens Preço
Carrinho de Compras
O carrinho está vazio.
INVESTIMENTO TOTAL:0,00

Esqueci minha senha

Foi enviado um e-mail para com os dados de acesso.

Universidade Corporativa: como funciona e quais seus benefícios?

Quem quer ser promovido sabe que precisa investir na atualização e na qualificação profissional, não é mesmo? A universidade corporativa pode ser uma boa resposta para ajudar na evolução da carreira. Você já ouviu falar dela?

Trata-se de um novo paradigma de aprendizado, por meio do qual as empresas investem na formação e no aprimoramento de seus trabalhadores, conforme as necessidades específicas de um negócio.

Essas instituições seguem a linha de governança corporativa, isto é, um estilo de gestão que busca otimizar os processos constantemente. Assim, o conteúdo é definido em completa sintonia com os propósitos táticos do empreendimento. Você se interessou? Então acompanhe, neste post, dicas incríveis sobre a universidade corporativa! Venha com a gente!

Saiba o que é a universidade corporativa

Trata-se de uma organização educacional atrelada a empresas públicas ou privadas e serve para oferecer formação técnica e/ou de nível superior para os funcionários dessas mantenedoras.

Na prática, elas funcionam como laboratórios de ensino voltados à melhoria da gestão empresarial. No Brasil, essa noção ainda é recente, mas já há muitas iniciativas consideradas produtivas e bem-sucedidas.

São exemplos disso as universidades corporativas do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), da Fiatda Petrobras e do Banco do Brasil, entre outras.

Além dos empregados, o estímulo ao desenvolvimento pode incluir consumidores e parceiros da companhia. Isso acontece porque pode haver vantagens para a empresa ao capacitar os entes que integram sua cadeia produtiva, ainda que eles não sejam da equipe direta.

Até existem instituições de ensino empresariais com prédios próprios, mas a maioria aposta no modelo EAD (Ensino a Distância) pela Internet. A seguir, você confere as principais missões dessas escolas:

  • propiciar chances de aprendizado à equipe que possam contribuir para o alcance das metas;
  • criar e gerenciar projetos que estimulem as habilidades ausentes ou insatisfatórias na rotina produtiva;
  • tornar os gestores aptos a fomentar o aperfeiçoamento constante dos times;
  • fornecer vantagens competitivas a suas investidoras;
  • incentivar os funcionários a aprender;
  • encontrar e desenvolver novos talentos;
  • reter bons profissionais;
  • estimular a felicidade pessoal e um clima corporativo saudável.

Universidade corporativa como funciona e quais seus beneficios

Entenda por que investir nesse método

A universidade corporativa consegue oferecer cursos e treinamentos bastante customizados à realidade das patrocinadoras. Esse estilo tem se mostrado eficiente no cumprimento das metas e ajudado na ampliação da competitividade.

Existem ainda ganhos para a mão de obra, que vê nessa fórmula a chance para progredir na carreiraNa prática, isso significa mais condições para enfrentar a concorrência. Afinal de contas, são estimulados os conhecimentos gerenciais, a inteligência emocional, a habilidade para a gestão de pessoas etc. A seguir, confira uma relação de benefícios:

  • sistema completo para o ensino, com foco na melhoria do desempenho;
  • estímulo a uma cultura organizacional para unir as pessoas;
  • aderência aos objetivos específicos da empresa;
  • formação em atividades cruciais para o negócio;
  • geração de capital intelectual para idealizar novos projetos e obter soluções inéditas.

Veja as diferenças entre as universidades corporativas e as tradicionais

A história da universidade corporativa nasce de uma insatisfação do mercado. Muitas empresas começaram a observar uma queda na qualidade das instituições de ensino clássicas, incapazes de oferecer mão de obra qualificada o bastante para sanar os principais dilemas empresariais.

Assim, essas companhias deram início a métodos educacionais diferenciados, mais voltados às demandas de gestão estratégica. Entre as diferenças, está o fato de a maioria das entidades empresariais de educação funcionar pela Internet. Desse modo, aquela velha referência de um professor na sala de aula não cabe nesse contexto.

Por isso, essas organizações elaboram maneiras criativas para ensinar: entrevistas, visitas a fábricas, videoconferências, projetos de pesquisa etc. Em seguida, você verá mais pontos nos quais as duas instituições de aprendizado contrastam. Observe!

Custos

A universidade corporativa custa menos para a companhia do que se ela tivesse investisse na formação da equipe em instituições de ensino comuns. Uma graduação pode levar quatro, cinco anos, por exemplo. Já a empresa, nesse procedimento inovador, monta o cronograma de ensino de acordo com suas estruturas e necessidades. Em semanas, é viável oferecer aulas bastante consistentes.

Metas específicas

Outra diferença entre as duas linhas de ensino é a alta objetividade do aprendizado no método corporativo. Na educação comum, as aulas são mais teóricas e têm princípios mais globalizados.

Já no ensino empresarial, os alunos aprendem atividades muito específicas, voltadas às iniciativas concretas e urgentes. Embora algumas dessas universidades abram suas portas a partners externos, a maioria delas é restrita aos próprios colaboradores.

Imagine uma indústria que vá duplicar sua planta nos próximos seis meses. A empresa poderia, por meio dessa estratégia, proporcionar cursos de gestão de projetos para todos os seus líderes. Buscar pessoas com essas competências fora do time, geralmente, representa despesas mais altas do que ensinar ao público interno.

Corpo docente

Mais um quesito de divergência entre os dois tipos de áreas educacionais são os professores. Nas universidades corporativas, nem sempre esses profissionais são ligados ao mundo acadêmico.

É até comum que haja a participação de mestres e doutores das instituições clássicas nos projetos de formação profissional de empresas. Aliás, muitas companhias fazem parcerias com instituições de ensino já consolidadas, o que também tem obtido bons resultados.

Na linha educacional corporativa, no entanto, os colaboradores podem aprender com os altos executivos, excelentes fontes de conhecimento empírico, sobre o dia a dia de um negócio.

Confira dicas de como aderir à ideia 

Como já dissemos, a maioria das universidades corporativas é digital. Se seu objetivo for iniciar um projeto como esses onde você trabalha, comece por um bom diálogo com seus superiores mais próximos.

De repente, é possível até aproveitar o sistema operacional da própria companhia para estimular a distribuição do conhecimento como um primeiro teste.

Outra alternativa é usar a existência ou não de uma vantagem como essas na busca por um novo emprego. Selecione seus próximos patrões por meio desse critério!

De qualquer forma, ser proativo e mostrar interesse em solucionar os principais problemas é imprescindível para conseguir ser recrutado para uma experiência dessas. As triagens internas são bastante rigorosas a fim de que o investimento traga realmente retornos.

A universidade corporativa, portanto, representa uma forma inovadora para treinar os funcionários. Por meio dessa metodologia, as empresas aprofundam o conhecimento e as habilidades de seu time, que se mantém em aperfeiçoamento constante.

Esse novo instrumento de aprendizado, além de gratuito, costuma servir de atalho na subida para posições gerenciais. Que tal mostrar que você pode ser um novo líder? Seja um educador e comece agora mesmo: compartilhe este artigo em suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

Artigos Relacionados